Nuno Crato convoca protestos

bragaNuno Crato, para não destoar do que o governo anda a fazer ao país, continua a lançar o caos sobre as escolas e sobre a vida dos jovens portugueses, diante da indiferença generalizada de pessoas e entidades.

Só quem for completamente ignorante ou mal-intencionado é que pode defender que a criação de mega-agrupamentos é benéfica para o funcionamento das escolas. Trata-se de um processo que, só por si, provoca perda de proximidade e de autonomia e que terá reflexos na vida dos alunos.

Recomendo, a propósito, a leitura de vários textos do Paulo Prudêncio: 3 DDAS PESCAS e DA ROTINA Para que os leitores saibam que não estamos na presença de nenhum nuno crato, é importante lembrar que o Paulo foi presidente do Conselho Executivo da Escola EBI de Santo Onofre, escola então considerada modelar, e possui um mestrado em Gestão Escolar pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

Em Lisboa, foi criado mais um agrupamento gigantesco. A directora da escola em causa declarou: “Não sei se será possível gerir algo com essa dimensão, nunca tive essa experiência. Mas sei que será muito difícil dar alguma coesão a todo este conjunto de escolas.” São palavras elucidativas, ditas por quem está no terreno, mas talvez não ficasse mal a esta e outros directores das escolas serem mais assertivos na crítica a um sistema absurdo. Porque, na realidade, é claro que é possível gerir estes monstros e é sempre possível dar-lhes alguma coesão, mas também é possível garantir que esta medida, aliada a muitas outras, será prejudicial para os alunos.

Note-se que esta agregação é feita em cima de outra relativamente recente, sem que o Ministério tenha sequer ouvido os órgão da escola.

Ser cidadão é saber que não podemos aceitar que outros estejam mal, sobretudo quando isso se deve a um governo cujas más intenções são visíveis. Nuno Crato está a convocar protestos. Esses protestos devem ser veementes e devem servir para relançar (ou lançar) um movimento de debate e de reflexão com todos aqueles que estiverem verdadeiramente interessados em participar.

Professores, pais e alunos, se estiverem cientes de que o Ministério da Educação está dominado por coveiros, devem envidar todos os esforços para os ajudar a perceber a diferença entre escolas e cemitérios.

Está marcada uma manifestação para o próximo dia 26. Só valerá a pena se for o início de uma contestação tão civilizada como dura e não servirá para nada se for a mera antecâmara de uma ou outra greve inútil.

Comments

  1. manuel.m says:

    A mensagem do regime é clara :
    “Qualquer resistencia é inútil e será severamente reprimida” .
    Para que não haja ilusões a esse respeito , um responsavel da policia declara públicamente que o uso de gás lacrimogénio para dispersar uma manifestação pacifica de estudantes de uma Escola secundária ,e que levou vários ao hospital ,foi para evitar uma acção mais “musculada” por parte da policia ,ou seja ,para evitar ser necessário correr à bastonada miúdos com 12 ou poucos mais anos .
    É altura dos portugueses acordarem para a realidade .

    • Antonio pinto oliveira says:

      Totalmente de acordo! Democracia!? Isto e’ e’ uma vergonha!, Snrs políticos! ! Pensam q foram eleitos pra desgovernar , bastonar e empobrecer o Pais! mas nao! Foram eleitos para governar o povo , com o pressuposto de O respeitar e defender! A começar pelos mais novos!! ….Alguns ditadores são julgados e condenados qdo velhos! Mas estes políticos crêem q nunca irao ser julgados ou castigados! Enganam-se! Portugal já teve uma Guerra Civil q durou muitos anos.,,, assim há-de Ser de novo!! Paremos o Pais ….. Com Greve Geral Total! Como os camionistas fizeram em França há anos atras….só assim mostraremos q temos força e poder. O poder esta’ : nas armas, no dinheiro e na Rua ( quando o Povo assim quer)! Antonio

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.