Camarada Durão

No dia em que a China celebra os 120 anos do nascimento de Mao Tsé-Tung, vale a pena recordar esse ícone da luta revolucionária maoista que foi o camarada Durão:

medida essa que não é mais do que o reflexo da crise do sistema de ensino burguês, e medida essa que é inteiramente incorrecta, anti-operária e anti-popular

E era este o discurso do camarada Barroso há 37 anos atrás. Mao estará certamente orgulhoso dele.

Comments

  1. João Paz says:

    Mao Tsé Tung NÃO ESTARÁ CERTAMENTE orgulhoso deste vira casacas nem dos vira-casacas que viraram a China em país capitalista e em império social fascista (socialista nas palavras e fascista nos actos). Da mesma maneira que Marx não poderá estar satisfeito com os vira-casacas Zita Seabra e companhia. O esterco é o mesmo, se alguém não o quiser ver… problema dele.

  2. Fernando says:

    Mao está certamente orgulhoso do criminoso de guerra e taliban socioeconómico Durão Barroso.
    Começou timidamente em Portugal;
    Pouco depois, como Primeiro Ministro apoiou a grande mentira e chacina do Iraque;
    Curiosamente (ou talvez não) voou pouco depois para Bruxelas;
    E agora como Euro-fascista ao servido da aristocracia financeira que fez de tudo para substituir a economia produtiva pela economia de casino impõe a famigerada “austeridade” à qual os povos “não têm alternativa”.

    Este miserável já tem no seu curriculum vários crimes contra a humanidade, ainda assim, prossegue com o actual holocausto socioeconómico em câmera lenta.

    Reservo alguma esperança de ver este miserável sentado no tribunal de Haia a responder pelos os seus crimes!


    • infelizmente acho que nunca o irá lá ver sentado. isto tinha que dar uma volta muito grande…

    • licas says:

      Esta-se referindo ao Otelo Saraiva de Carvalho, * está-se* ?
      Ou à camarilha que governou a RDA? Ou à Monarquia Norte Coreana, ou talvez ao gang dos Castros de Cuba, não será?

  3. portela says:

    E Alva Myrdal, aqui tão perto .
    .

    • portela says:

      O senhor Durão em vez do Mao, devia ter lido e meditado sobre o conteúdo do livro, “A Caminho da Igualdade” escrito por Alva Reimer Myrdal.
      .
      Prémio Nobel da Paz, em 1982,

  4. Pisca says:

    Longa vida ao Camarada Abel


  5. Até dá para fazer concurso de passados brilhantes. Só que é um beco politico inutil e até paralisante.


    • pelo menos não ficam dúvidas sobre de que matéria são feitos estes indivíduos. e convenhamos que sempre dá para soltar umas gargalhadas. este vídeo pelo menos a mim fez me rir muito.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.