Comigo vais de carrinho

passos-coelho-carrinho
As facturas com NIF concorrem ao sorteio de um automóvel? Troca-se a fiscalização aos fugitivos dos impostos pelo cada cidadão um polícia dos outros?

Vamos premiar a ideia: se milhares e milhares de facturas tiverem o NIF do consumidor Pedro Passos Coelho, mais tarde ou mais cedo o primeiro-ministro alcança o ridículo internacional.

NIF 177 142 430

Facture-lhe, a ver se vai de carrinho.

 

 

Comments

  1. lidia sousa says:

    Eu vou 5 ou 6 vezes por dia ao Pingo Doce comprar o mínimo possível e peço uma factura com o nº de contribuinte. A encarregada da Loja já me interpelou dizendo que dou muito travbalho às empregadas e eu respndi-lhe diga ao velho om a Fortuna ma Holanda onde paga os impostos para pôr mais pessoal. Aproveito e faço campanha para todos alí pedirem a factura. não é para descontar no IRS, porque seria necessãrio eu comprar 2.200 Euros por mês o que não faço porque sou anticonsumista, é só para chatear o velho.


  2. “seria necessãrio eu comprar 2.200 Euros por mês ”

    Porquê? referindo-se a 2014, onde é que isso está escrito?

  3. Alexandre Carvalho da Silveira says:

    Ainda não perceberam (o autor e os comentadores deste post) porque é que se deve pedir facturas? é para que os que lhes estão a fornecer o serviço não fiquem com o dinheiro do IVA que vocês pagam, no bolso deles. Se os das lojas, restaurantes, oficinas, ou seja lá o que for, não passarem a facturazinha, e não passam se não lhe a pedirem, é certo e sabido que se abotoam com os 23% que vocês pagaram. E o mais incrivel, é que vocês gostam. E depois queixam-se que pagam muitos impostos.
    Nos supermercados, basta dar o NIF antes de fazer a conta.
    PS a sra Lidia diz que vai 5 ou 6 vezes por dia ao Pingo Doce fazer compras só para chatear o “velho que paga os impostos na Holanda” . Eu acho que o velho não fica nada chateado, até agradece…


    • Alexandre, ainda não fui ao teu”sitio” mas tenho de concluir que hoje foste iluminado. Amém


    • Quando um governo fechar o offshore da Madeira e fizer a vida negra às grandes empresas sediadas em Luxemburgo ou na Holanda; estabelecer um IRS realmente progressivo e eficaz, retomar o imposto sucessório, ou seja: quando tivermos um sistema justo de impostos, participarei de boa vontade no combate à pequena fuga ao IVA, o mais idiota dos impostos que todos pagamos.

      • Alexandre Carvalho da Silveira says:

        Tudo serve para justificar a imbecilidade que é este post.


        • Vá bardamerda Alexandre Carvalho da Silveira. E de caminho tome o cházinho que lhe faltou em pequeno e talvez perceba porque só um rematado idiota vai insultar os outros em casa alheia..

          • Alexandre Carvalho da Silveira says:

            “Ó filho, comigo vais de carrinho…”
            Que cházinho é que o sr Cardoso tomou em pequeno? Chá de urtigas concerteza, tendo em conta a maneira como trata os que visitam a sua casa, mesmo que não tenham sido convidados. Tente água de malvas, que isso passa…

    • nightwishpt says:

      Num país normal, assim seria. Num país ocupado por plutocratas, serve para financiar as rendas do estado a amigalhaços dos primeiros.


  4. Alexandre, ainda não fui ao teu”ninho” mas, tenho que concluir que hoje foste iluminado.


  5. Nada impede que os cidadãos peçamuma fatura por cada itemcomprado.essa simera uma maneira simples de aumentar as chances de ganhar o carro.


  6. O Alexandre é esperto. O Alexandre sabe como fazem “os das lojas, restaurantes, oficinas, ou seja lá o que for”. Não sei o que o Alexandre faz para ganhar a vida, mas acredito que não seja um dos “das lojas, restaurantes, oficinas, ou seja lá o que for”. Como fará, então, o Alexandre para saber que “os das lojas, restaurantes, oficinas, ou seja lá o que for” “se abotoam com os 23% que vocês pagaram”? Terá sido alguém da família a explicar-lhe? (Outra hipótese, que nem me atrevo a sugerir, é que o Alexandre possa ter tido alguma experiência prévia entre esses “que se abotoam com os 23% que vocês pagaram”.) Um grande muito obrigadinho é o que lhe desejo, Alexandre, por ter vindo aqui avisar estes ignorantes (entre os quais, penosamente, me incluo) dessas práticas maldosas, as quais parece conhecer tão bem.

  7. Alexandre Carvalho da Silveira says:

    zédeportugal, palavras para quê? é um verdadeiro artista português…ainda por cima “deseja-me um muito grande obrigadinho”. Tá bem.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.