Pelo reconhecimento da Palestina

O parlamento britânico aprovou esta semana uma moção de reconhecimento do Estado Palestiniano. Na semana anterior, o primeiro ministro da Suécia declarou a sua intenção de propor o reconhecimento da Palestina. Mas o mapa publicado esta semana pelo Courrier International mostra um seguidismo chocante entre os países da OCDE à política internacional dos EUA. As iniciativas britânica e sueca tem o potencial de criar um efeito dominó na Europa e gerar uma pressão insuportável contra a política da direita e da extrema-direita israelita. Seria tão fácil Portugal aderir a esta tendência, apoio popular não falta.

Quero deixar bem claro que sou um grande apoiante daquela que foi a Iniciativa de Genebra celebrada entre israelitas e palestinianos a favor da promoção da paz e do reconhecimento mútuo. Move-me o combate contra as políticas de direita belicistas, intolerantes e segregacionistas tanto de israelitas como de palestinianos, e não a nacionalidade de cada um. Como já escrevi há uns anos no Cinco Dias, acho que o problema entre Israel e a Palestina é em grande medida uma luta entre soluções de esquerda e de direita. O que é dramático é que a direita (Hamas e Likud) tem o monopólio do poder.

ReconhecimentoPalestina

(Imagem Courrier International)

Comments

  1. joao lopes says:

    “seria tão fácil portugal aderir a esta tendência…” pois seria,se o dr.coelho não fosse PM de portugal…o que tal mandar este governo para a faixa de gaza,durante (mais) um bombardeamento israelita ?e que tal mandar o sr.bush para o EI como refem? e já agora a maria luis albuquerque para a lista dos desempregados(a ganhar 170 euros por mês) ? enfim,ideias não me faltam…


  2. Obrigado por dar uma visão semelhante a que um ignorante como eu tinha (ou estou a ver bruxas ou o Hamas é uma organização fantoche dos sionistas na Palestina).

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.