O dia em que Zeinal Brava foi reduzido à sua insignificância

Confesso que, ao fim de tantos anos de prémios e assim, me dá um certo gozo, tipo: tás a ver, és um merdas, Zeinal Brava, reduzido a cobarde, culpado e tolinho quando agora é perguntado.

Ganda malha, Mariana Mortágua, agora só lhe falta a cadeia.

Comments


  1. É a chamada Bava de Camelo 😉


  2. «O dia em QUE Zeinal Bava…»


  3. Errado! O Zeinal é que reduziu os deputados á sua insignificância! E isso é que os irritou. Ou acham que ele ía dar com a boca no trombone?

  4. Mal por Mal says:

    Não se devia sujeitar estes jovens deputados a andarem pelos cantos à procura para onde foram os biliões.

    Levam cada voltarete!

    Mas o papel é que não se sabe para onde foi!


  5. Nunca percebi muito bem a utilidade destas audiências perante os deputados. Tirando alguns deles (como é o raro caso desta senhora), todos os outros apenas lá estão para poderem dar ao país a impressão de que são muito úteis. As bancadas que possuem juristas nas suas fileiras, enviam-nos para lá e estes fazem um ar carrancudo, próprio de quem está na barra de um tribunal do lado da acusação, para disfarçarem a sua incapacidade. Pobres coitados! Querem é aparecer.

  6. maria celeste ramos says:

    Faz de conta que !! !!!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.