Há menos em NOS

Diz o anúncio da NOS:

O futuro é para nós. Pela primeira vez o teu tablet sabe o que gostas de ver. Depois, só precisas de escolher e enviar para a televisão. Só a NOS te liga à televisão do futuro. Há mais em NOS.

Tenho algumas reservas. Olhando para este anúncio, vejo uma criança que tem um amigo robô, com quem joga às escondidas dentro de casa, sendo facilmente apanhado, com quem faz desenhos de foguetões (ou melhor, a criança faz um desenho de criança, o robô faz um projecto detalhado com escala), que desiste de fazer os trabalhos de casa, pasta imediatamente passada ao robô, que por ser máquina deve dar conta daquilo num ápice, e que perante a dificuldade em completar o desafio do cubo mágico o entrega ao seu camarada que finaliza o quebra-cabeças em fracções de segundos.

Tudo muito impressionante até que percebemos que o robô afinal é estúpido e não consegue utilizar uma simples televisão. A criança, que acordou momentos antes do seu sono, quiçá fruto do seu sexto sentido tecnológico que o alertou para as tremendas dificuldades que o seu amigo robótico atravessava, surge então para lhe mostrar que os comandos estão ultrapassados e que agora é o tablet que comanda a operação. A operação e a criança.

Estamos portanto perante um robô que, à parte do desenho digno de um engenheiro aeroespacial, só sabe fazer coisas de criança e uma criança que, não tendo grande arte para tratar das coisas normais para a sua idade, dá uma lição de televisão do futuro ao robô estúpido. Um convite ao facilitismo, uma máquina estúpida e a realidade de cada vez mais crianças reféns da tecnologia, com a benção dos progenitores. Será que ainda existem crianças que jogam a bola, montam legos e playmobil, fazem casas na árvore e andam de bicicleta?

*****

Off-topic: sabem quem também é NOS? Mário Machado, o ícone da extrema-direita que Observador tentou pintar de cor-de-rosa.

Comments


  1. Além de que é um plágio descarado do filme de animação “Big hero 6”, o último da Disney 😉


  2. E o que dizer da introdução da disciplina “Iniciação à programação no 1º Ciclo do Ensino Básico” no próximo ano letivo?! 🙁

    http://www.arlindovsky.net/2015/04/de-pequenino-e-que-se-torce-o-pepino-no-1o-ciclo/

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.