Aviso aos filhosdaputa que nos governam

É bom que vejam a reportagem da Ana Leal, que ontem foi exibida pela TVI.  À partida estais-vos na tintas: são hospitais públicos, os privados florescem, é coisa para pobres.

11149261_970914109585880_7286154252443252709_n

Mas há um detalhe, ó filhosdaputa. São serviços de urgência. Ora não há privados que cubram as urgências de um país, pelo simples facto que este lado do negócio apenas dá lucro em Lisboa e Porto e mesmo assim não cobre todas as necessidades. E depois os serviços de emergência médica não vos vão diferenciar se vos estampardes numa estrada, se tiverdes um ticoteco na rua, uma emergência, portanto.  Não estou a ver uma dessas equipas que vai às estradas, também eles trabalhando em péssimas condições, a pedir de imediato um helicóptero porque se trata do sr. ministro, ou a reconhecer no focinho coberto de sangue um secretário de estado. Vai daí, em caso de azar, e ninguém está livre dele, trigo limpo farinha amparo, ireis para estas urgências como os outros. E arriscais-vos mesmo a ficar numa maca entalada entre outras num corredor, a serdes assistidos por um enfermeiro para 30 doentes, a ter o único médico capaz de vos tratar ocupado com outros doentes. De nada valerá, depois, um secretário de estado gritar que os médicos e enfermeiros eram comunistas. De nada valerá para vocês, e muito menos para a vossa família.

Resta-vos, depois da razia feita sobre o Serviço Nacional de Saúde, uma hipótese, é claro: não sair de casa. Mas é aborrecida.

Comments

  1. Rui Moringa says:

    A negação da realidade é um processo psíquico muito bem conhecido. As motivações estão bem caracterizadas.
    Uma coisa me surpreendeu na reportagem. Não apareceram os hospitais do grande Porto. Não dei conta disso.
    Admito que a “desgraça” não seja tão grande. Um pouco de melhor organização e menos doentes…
    Ainda bem para todos.

    • xana lopes says:

      SÓ QUE O “AZAR” MEUS CAROS AMIGOS, persegue da mesma forma e apenas OS POBRES…POIS OS NIVEIS DE SEGURANÇA DOS AUTOMÓVEIS,DAS HABITAÇÕES, DOS VOOS, DOS NAVIOS E BARCOS DE RECREIO OU MESMO PRAIAS (que são privadas, até a maternidade, o acompanhamento e parto) QUE eles “usam” nada tem a ver, com os nossos pobres cidadãos comuns…!!!!! Portanto a percentagem estatísitica de existirem ACIDENTES, entre eles e nós, e ELES SE SAFAREM é de 95/05 eles se safarem……claro que os 95 são eles…!

      • Artur says:

        Mais tarde ou mais cedo, todos (ricos e pobres) vamos ser sujeitos ao mesmo “azar” final. A segurança não passa de um idolo mental. Há uns minimos a manter que nos permitirão eventualmente andar por aquií mais alguns dias, mas o excesso de precauções, é um dispendio inutil de tempo e de dinheiro.

      • umBhalane Sena says:

        Inteligente.

  2. Victor Nogueira says:

    Há 3 anos, na fase terminal da vida deles, os meus pais foram várias vezes à urgência do Hospifal Público, os doertes a monte, em macas ao longo de intermináveis corredores, partilhando vírus, micróbiso, dores, lamentos ou silêncios, em longas horas à espera de serem atendidos. Naquelas condições desumanas e stressantes, muitas vezes de angústia, de pouco serviam o profissionalismo ou simpatia dos técnicos de saúde e do pessoal auxiliar. (vn)

  3. Jaquim says:

    Há que ver que muitos dos desempregados também são apenas comunistas.
    http://esbulhador.com/pais/item/413-muitos-dos-desempregados-na-verdade-sao-apenas-comunistas


  4. Bem faz o Mário Soares, que usa sempre os privados. E no tempo de um governo socialista, o Jorge Coelho quando descobriu que estava doente à séria, foi a correr para França – com certeza ofuscado com a excelência do nosso serviço de saúde nessa altura (governo Guterres, salvo erro). Ele até explicou que telefonou a um ministro francês e que passado dois dias estava lá. E não sou eu que o condeno por isso.

  5. João Almeida says:

    Deus é grande e cá se fazem cá se paga já assisti há queda de muitos poderosos pelo mundo Fazer bem nunca fez mal a ninguém Quem semeia ódios recebe tempestades

  6. Nightwish says:

    Lamenta-se o estilo dramático habitual da TVI que não pertence a reportagens, nem esta precisa. Faziam melhor em fazer com que fosse distribuída lá fora a ver se a vergonha mudava alguma coisa, como no caso da hepatite.
    Dito isto, a situação só surpreende quem anda distraído. O mítico Paulo Macedo e muita outra escumalha que depois vai viver do privado não passam de assassinos, mas são muito sérios e por isso nunca hão-de cair de graça.
    Imagino até que haja muitos profissionais que acabam com síndrome pós-traumático tendo que olhar para o inferno todos os dias.
    A única coisa que posso fazer é oferecer-me a financiar câmaras e microfones ocultos a quem os quiser levar.

    Mas no fim, uma pessoa fica na dúvida se é desta que aprendem ou se vai continuar a meter a cruzinha nos mesmos.


    • De acordo com as últimas sondagens (e as penúltimas e as outras todas) parece que a malta vai continuar a pôr a cruzinha nos mesmos de sempre… “ai e tal eu sou daquele e como os políticos são todos iguais e querem é poleiro”. Tamos f…

  7. Hélder P. says:

    Vi a reportagem ontem e só me parecia um daqueles filmes de terror série B. Mas é negra a realidade e supera a ficção. Que vergonha do meu Portugal, ao mesmo tempos que nascem Hospitais Privados como cogumelos para quem os poder pagar, o SNS para a ralé que somos nós todos desce ao Burkina Faso.

    E o escroque que ocupa o cargo de Secretário de Estado deve ter algum grau de parentesco com aquele ministro do Saddam Hussein que negava os tanques americanos à porta de Badgade, só pode ser. A demagogia é servida com aquele velho condimento de ser tudo uma seita de comunas, dos que comem criancinhas e dão injecções aos velhinhos. Mas, digam-me que isto já não cola com o povo português em pleno 2015, por favor.


  8. O que me espanta é que ainda nenhuma televisão inglesa tenha feito uma reportagem sobre o que se passa nas urgencias do hospital de Faro no Verão. Depois só um louco ou suicida lá porá os pés e não faltarão a seguir os insultos aos malvados dos bifes por estragarem o negócio do turismo algarvio.
    É um outro desastre à espera de acontecer: Não com sangue, mas com muitos desempregados.


  9. Concordo com tudo o que diz o João Cardoso neste texto. O tipo de linguagem que usa é agressivo, é certo, mas também compreendo que não é fácil conter a raiva com palavras mansas. Estes senhores têm um plano bem estruturado que passa por privatizar tudo o que puderem, enquanto puderem, pois há um futuro pessoal a garantir. Só assim se explica como não se arredaram do poder com tanta asneira junta, quais lapas na flor da vida, a desafiarem a melhor das espátulas. E que dizer de Cavaco?! Opps! Desculpem, prometi que não falava mais da criatura.

  10. Joam Roiz says:

    A política deste governo de desmantelamento do Serviço Nacional de Saúde, depois das declarações do secretário de estado, passou a ser oficial e às claras. A partir daqui só resta dar uma bengalada a sério no governo. E não só através do voto… Os cavalos também se abatem, percebem?

  11. Rui Silva says:

    Somos um pais pobre mas pensamos que qualquer constipação tem de ser suportada pelo estado. Ou seja o estado deve pagar tudo a todos, e depois não da para o principal.
    Há que fazer escolhas quando o dinheiro não chega.
    O estado nunca devia por exemplo ter suportado o BPN, não deve ajudar o BES, e por exemplo devia privatizar a TAP, CP, e RTP p.e. , só neste último caso libertaria 450.000 euros por dia para melhorar as urgências. etc etc.

    cumps

    Rui SIlva


    • Claro, nada como o estado pagar para irmos ao privado, ou dar lucros a privados para a contratação de tarefeiros, nada como a eterna mentira do “não há dinheiro”. Nada como mentir sempre, a ver se pega.

      • Rui Silva says:

        Depreendo que o seu problema é o ” lucro a privados” esse pecado horrível.
        Mas eu acho que se daí resultar um melhor serviço para os utentes, porque não ?
        Manter o sistema como está na mão do lobby dos médicos, enfermeiros e empresas farmacêuticas é que me parece mal, com prejuízo do povo.

        cumps

        Rui Silva

        • joão lopes says:

          empresas farmaceuticas já são privadas e nem por isso baixam as suas margens de lucro de forma a “ajudar o povo”,como sugere um tal de rui.e que tal re-privatizar as ditas empresas e desta vez escolher accionistas e gestores mais humanos e menos gananciosos.de qualquer forma o capitalismo predador vai acabar com este mundo,com um tal de rui lá dentro.

          • Artur says:

            “de qualquer forma o capitalismo predador vai acabar com este mundo”

            Por favor diga-me onde é que tirou o seu doutoramento em Ciências Adivinhatórias, pois eu muito gostaria de alcançar essa sua sabedoria


          • “A fase final do capitalismo, a do capital financeiro, sem pátria e sem rosto, inútil e predador, tudo converterá em mercadoria, que explorará até à exaustão” – Isto escreveu Marx, há cerca de 150 anos…


        • Você viu a reportagem? não tendo visto, vá comentar para a raio que o parta.
          Se viu, é asno, porque a reportagem demonstra como o serviço está muito pior, precisamente porque agora se subcontratam empresas.
          E pode meter a k7 dos lóbis no cu da Thatcher que a inventou. Ou no seu, se lhe dá jeito.

        • Nightwish says:

          “Mas eu acho que se daí resultar um melhor serviço para os utentes, porque não ?”
          Porque isso nunca aconteceu em lado nenhum no mundo, não há-de ser cá com a corrupção que temos.

        • Maria says:

          Desde quando é que a privatização da REN, da EDP, da Galp, da PT, dos CTT e inumeras outras empresas publicas trouxe ganhos e vantagem para os clientes/contribuintes/todos nós?
          Não percebeu que os preços aumentaram de forma brutal e os serviços pioraram desde essas privatizações? E por acaso diminuiram os seus encargos com impostos desde que essas empresas foram privatizadas?Pelo contrário, cada vez aumentam mais…
          Anda a fumar o quê para ainda acreditar no conto da carochinha que diz ser o privado melhor gestor?!!!
          Melhor gestor? Com exemplos como o BES ou como a PT ?! Não acha que já está na altura de admitir que as patranhas que os media de direita lhe enfiam no prato todos os dias estão ERRADAS?!
          Até quando quer continuar a fazer o papel do…distraido (para não dizer o que realmente lhe devia ser dito na cara)?!!!

      • Dias says:

        Os cofres estão cheios e o povo faminto , não é esta a versão da MLA outra tonta…minha nossa, quem deu o voto a estes canalhas!

    • Nascimento says:

      Ó meu estupido PRIVATIZAR A CP? não percebes mesmo nada desta merda….aquilo só dá PREJUIZO! Tás a ver algum privado COMPRAR PREJUIZO?Só se for com o meu/ NOSSO guito!!
      És memo tótó. Sabes meu anormal, eu até adoro ir ao teu ” encontro”, só para provar que, mesmo assim, continuas a ser uma besta cega.
      A CP e TAP dão ” prejuizo”? Deve de ser pelos boys do PS/PSD E CDS que só fizeram merda e enormes negociatas entre pares! Durante décadas… Olha, A começar pelo teu padrinho, um tal de Anibal ,enquanto foi 1º ministro. Ou queres ir ao arquivo? Destruição da férrovia para por o GUITO NO BETÃO!!
      Eram as ” ordens” na altura em que o dinheirinho ENTRAVA COMO ÁGUA….Eu até te “explicava” mais umas coisitas, mas, desconfio que tu já sabes…TÁS É ESQUECIDO, NÉ?

      Mas, o que aqui está em questão, é o SNS, criado para todos, por HOMENS COMO MILLER GUERRA ,ANTÓNIO ARNAULT, ETC,( CONHEÇES, Ó ANORMAL?) HUMANISTAS, ( PERCEBES ,Ó ANORMAL?)…nã, tu és mais BOLOS.

      • Nascimento says:

        E já agora ,tu não ” depreendes” nada, só vês estreito. Gajos como tu , têm é uma cassete enfiada no traseiro…depois, quando coçam o dito, só sai merda pela boca fora….

    • Nightwish says:

      É para isso que pagamos impostos, coisa que o seu lider não gosta de pagar.


    • Três perguntas simples ao Rui Silva: se a TAP e outras empresas (que quer ver privatizadas) dão prejuízo, por que raio há quem as queira comprar? Por que raio dão lucro em mãos privadas e não o podem dar no sector público? É incompetência dos gestores públicos ou é o estado que tudo faz para que não rendam, para, assim, criarem alfobres de nichos de mercado para os amigos?

    • Bluebell says:

      Rui Silva, já agora acabem de vender o resto do País e a seguir vendam o povo com escravos.

  12. Dezperado says:

    Uiiiiiiiiii…um posto apoiado numa reportagem da TVI……amanha será um post apoiado numa reportagem do correio da manha…..os medicos comunistas estão tristes…..ja nao podem fazer as 356 horas extraordinarias que recebiam sem as fazer. Temos pena. Aviso aos filhosdaputa comunas…..a mama acabou.


    • Ó montinho de Mérdis, quero lá saber se a Ana Leal trabalha na TVI, no CM, ou na RTP (onde esta reportagem nunca passaria que o Maduro ficava verde).
      E repete lá 1000 vezes a peta das horas extraordinárias, a ver escondes que as despesas do estado com a saúde nem têm diminuído: passaram foi a dar lucros aos privados, seja aos carniceiros da medicina privada, seja às empresas de esclavagismo, vulgo contratação de tarefeiros. Mas para a próxima não te esqueças de explicar que carrasco te patrocina, seja ele seguradora, ou Mérdis desta vida.

      • Dezperado says:

        Não tenho Merdis, nem nunca tive ADSE, nunca consegui por todos os portugueses a pagar o meu seguro de saude.

        Não preciso repetir 1000 vezes, esta nos jornais…..mas eu percebo, sao noticias que não dão jeito nenhum sairem nos jornais:

        “Num relatório do Tribunal de Contas (TC) , ficámos a saber que um médico do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio conseguiu a proeza de arrancar 796 mil euros (2008) e 744 mil euros (2009).
        O salário base deste indivíduo era de 5.523 euros, mas o seu vencimento real chegava aos 50/55 mil mensais. Como é que isto foi possível? Com horas extraordinárias? Mas será que este indivíduo trabalhou as 8520 horas de 2008 e 2009? ”

        E como este existem mais N casos…..

        As despesas com a saude diminuiram sim, os orçamentos sem fundo ja acabaram, é isso que esta a deixar os medicos malucos…..alem de ser mais dificil fazerem a perninha no SNS e depois irem para os seus consultorios privados, as horas extraordinarias que alguns “faziam”, acabaram.


        • Um médico não são os médicos, ou não percebe a diferença entre plural e singular?
          Não deve perceber, porque só um idiota não vê que estamos a gastar não em médicos que acumulam, mas em empresas privadas que se estão nas tintas para a saúde pública, querem é ganhar dinheiro, tal como toda a gente sabe que a ADSE é o sustento principal da medicina privada, por isso continua e aí já não falam em privilégios. Idiota ou filhodaputa, sim, porque quem defende isto é um filhodaputa que se está nas tintas para a saúde alheia, escolha à vontade.

          • Dezperado says:

            Agora um médico nao sao medicos….quer mais quantos casos???? Voce ja perdeu 10 minutos para olhar para os relatorios dos varios hospitais??? ou da trabalho e prefere ver na TVI?????

            Mas temos mais uma novidade….a ADSE é o sustento principal da medicina privada??? hein??? pode repetir???? Não me diga que esta acusar os funcionarios publicos que tem ADSE de irem ao privado em vez de irem ao publico???

            Não é quem defende isto, é mais quem tem uma opiniao diferente da sua…..Mas não é nada de novo, tentar debater alguma coisa com comunas é o mesmo que tentar chegar à lua de bicicleta.

    • Nascimento says:

      Em relação ao filhos da coisa ,tás a referir a tua mãe, não é ó cobardolas?

      • Dezperado says:

        Epa sabes que só nao sou teu pai, porque na altura a tua mae nao tinha troco de mil escudos, tive que escolher outra quenga!!!


        • Ena, um retornas. Ficaste com saudades de quem te enchia o intestino e nunca perdoaste a quem pensas que tu tirou. Tá mal, pá, foi a Salazar, mas para perceber isso precisavas de pensar com cérebro, mudando o raciocínio para a tripa o resultado não é o mesmo.

    • Nightwish says:

      Espero que vá parar a um hospital brevemente.

  13. Paula Azevedo says:

    Parabéns sr.João!!!! Foi a melhor resposta á vergonha que foram as palavras daquele projecto de secretário de estado que só demonstra o respeito que o governo tem pelo povo, que já li. Subscrevo todas as suas palavras!

  14. s.a. says:

    Ontem à noite na RTP2 passou um documentário sobre o Miller Guerra e a génese do SNS. Deviam ver esse outro canal de vez em quando, experimentem.

  15. Artur says:

    Quando é que será que estes comunas-auto-proclamados-defensores-e-representantes-dos-pobres-e-oprimidos, nos deixam de nos chatear com as suas ideias sobre o-que-devia-ser-mas-não-é-mas-se-fosse-eu-a-mandar-tudo-iria-ser-perfeito? Não têm nada melhor para fazer do que andar sempre a apregoar que sabem o que é melhor para todos? Com esta fixação nos pobres, nos ricos, nos privilègios, no pilim, nos corruptos, na (in)justiça, nos politicos, no Estado, etc, até parece que não há, por aí fora, outras coisas que sejam mais importantes para felicidade e realização do ser humano, do que estas tretas materialistas e superfluas.
    Irra, que deve ser duro, de manhã à noite ter que aturar-vos a falarem nos pobrezinhos e no Estado papão. Chatos, tais como os das religões.


    • Olha o calhapoto. Pelos vistos este texto atraiu tuda a miserável ralé fascistóide dita liberal. Vai levar onde gostas, pá. Sê feliz com a boca cheia.

      • Artur says:

        Não sou fascista nem comuna. Penso por mim próprio.
        Quanto a si, bem dizia o Emerson, que lhe bastava saber a que seita pertencia determinado individuo, para saber o que ele iria dizer, mesmo antes de abrir a boca. Você e a sua matilha são um exemplo vivo de seguidismo doutrinário; levaram uma injecção de cavalo de doutrina ideológica quando eram ainda tenrinhos (a maioria dos comunas são filhos de comunas) e nunca mais se atreveram a serem mais do que isso. Têm a mania que são modernos, liberais, cultos, livres, mas não passais de animais de rebanho.

        • Dezperado says:

          ó Artur, sabe que no mundo da foice, só ha duas opções, ou se esta do lado deles, ou contra eles…..por isso se voce nao é comuna, só pode ser facistas, são as duas unicas formas de estar na vida que eles conhecem. E os comunas, normalmente sao filhos de comunas, porque nunca tiveram a liberdade para pensar por eles……
          Ainda estão ressabiados porque o povo nunca os deixou tomar conta do país, nem à força!!!!

          • Artur says:

            …o preto e o branco do fanatismo dogmático.
            Não me surpreende no povo dito inculto, pois estes são comunistas ou fascistas, pelos mesmos motivos que os levam a ser benfiquistas ou católicos, ou seja por imitação/tradição; agora em pessoas com formação dita “superior” é que é de pasmar que continuem a ter uma mentalidade tão estreita. É certo que este tipo de crenças profundas se encontram resguardadas por uma forte barreira emocional (formada durante a infância/adolescência), mas caraças, como é que anos e anos de estudos “superiores” não consiguem por esta gente a pensar um pouco mais por si próprios.


          • O Artur Calapoto, pela manhã, escreve “Quando é que será que estes comunas-auto-proclamados-defensores-e-representantes-dos-pobres-e-oprimidos, nos deixam de nos chatear”.
            Pela tarde já não é bem assim. Logo à noite deve voltar ao ataque.

      • Artur says:

        “Vai levar onde gostas, pá. Sê feliz com a boca cheia.”

        É impressão minha ou isto é um insulto homofóbico? Se sim, então tenho que reconhecer que o Sr. Cardoso, não segue as ideias de esquerda na totalidade. Parabéns Sô Cardoso, afinal ainda têm alguns neurónios livre-pensadores, embora pelos maus motivos é certo, mas é melhor do que nada.


        • Ah, se eu for homofóbico já mereço parabéns. Azar, não sou: todos os homofóbicos não passam de veados enrustidos, como dizem os brasileiros. O problema será seu, a mim não me afecta.

          • Artur says:

            Não merece parabéns por ter sido homofóbico (mas sim por ter expressado a sua opinião pessoal-fora-do-partido/seita); mas infelizmente pelos maus motivos (por ter sido homofobico segundo me pareceu);
            a não ser que considere o sexo anal e oral entre homens como uma coisa boa, e aí já tenho que reconsiderar que as palavras que me dirigiu não eram afinal um insulto, mas sim o contrário, você estava-me a desejar uma coisa boa, da qual não vê nada de errado, feio ou negativo. Todavia fiquei com a impressão que era um insulto com conotação homofóbica…erro meu…ou será que não…lá no fundo, lá no fundo Sr. Cardoso, há muitos monstros escondidos… mas o politicamente correcto não os deixa sair…mas num momento de distracção eles aí estão.


          • Politicamente correcto é um fascismo como qualquer outro.
            Voltando ao que interessa: se lhe dá prazer sexo anal, oral, ou animal, o problema é seu. Apenas tenho reparado que mais tarde ou mais cedo constatamos como tanta saudade do império não é da quenga, é do moleque.

    • Nightwish says:

      Pois, meter a cabeça debaixo da areia é que é importante.
      Espero que tenha a oportunidade de necessitar de um hospital brevemente.

      • Artur says:

        “Minha fórmula para a grandeza no homem é amor-fati: não querer nada de outro modo, nem para diante nem para trás, nem em toda eternidade. Não meramente suportar o necessário, e menos ainda dissimulá-lo – todo idealismo é mendacidade diante do necessário -, mas amá-lo” – Nietzsche, Ecce Homo

        • joão lopes says:

          peace and love já foi experimentado nos anos 60 nos EUA e veja lá no que deu:os filhos dos hippies,tornaram-se yuppies,yuppies esses que estão literalmente a destruir o mundo(definição de yuppie:pessoa sempre na moda,de classe media alta,que consome muito(sem ironia) e que ascendeu ao poder no tempo do reagan/thatcher)

          • Artur says:

            Amor-fati não é o amor dos malcheirosos hippies; é a decisão de amarmos tudo o que nos acontece na vida, seja bom ou mau; é a paixão total pela vida tal como ela é, sem passarmos a vida a queixarmo-nos do sistema ou do vizinho, da falta de dinheiro, da imperfeição do mundo e a tentar impor a nossa moral, gostos e ideias aos outros como se soubessemos o que é bom e mau para os outros.

        • Nightwish says:

          É como lhe digo, tenho esperança de poder amar a presença num hospital em breve.


    • Só pode estar a soldo!
      Uma pessoa que acha que a saúde é uma treta materialista e supérflua e vem para aqui tentar lançar a discórdia entre pessoas que tem diversas opiniões diferentes sobre a forma de se resolverem os problemas que enfrentamos à luz de diferentes
      ideologias… não deve ser considerado gente mas sim um bicho que deve ser rapidamente separado da restante sociedade saudável. Conspurca e contagia!

    • Maria says:

      é isso é, a camera que filmou aqueles corredores entupidos de macas também é comunista…
      há gente que faz tanta gala em ser estupido que merecia escorregar numa casca de banana e partir a pelvis. E acabar…num serviço de urgencia em hora de ponta. no dia especifico em que se acabaram os analgésicos.

  16. Artur says:

    “Voltando ao que interessa: se lhe dá prazer sexo anal, oral, ou animal, o problema é seu. ”

    Então mas é um problema?

  17. J.V. says:

    Dada a fortissimo sentido de missão pelo bem comum que os funcionários tem de ter, para se aguentarem e continuarem a servir na tragédia de meios que são os hospitais públicos, é fácil perceber que os médicos e os enfermeiros sejam, mesmo não o sabendo, comunistas. E este governo, um assassino.


  18. A verdade nua e crua… No entanto esqueceu-se de um pormenor importante: a malta de medalhas ao peito que nos trata como gado não
    anda na rua a misturar-se com a plebe ranhosa e por esse motivo sempre que lhes der o slipanque o motorista, os seguranças, e a legião de lambe-botas que os acompanha tratam de imediato de os levar à sua clínica privada ou de chamar o médico particular. Todos pagos pelo suor dos ranhosos que os sustentam. Mas a culpa é precisamente dos ranhosos por permitirem esta antiquíssima lista VIP que os eleva ao patamar de realeza divina. Internetes e comentários on-line são o que mais lhes convém: a malta descarrega as frustrações e tudo é engolido. São beu beus de caniche! São precisos rosnares de lobo para que alguma coisa mude. Assim, meus amigos, é calar, ajoelhar e mamar!


  19. Reblogged this on Abril de Novo Magazine.


  20. Rua com os cães!

  21. rodmaroc says:

    Esta enganado João Cardoso… Filhosdaputa não é quem nos governa. Quem nos governa são filhos de gente inculta. Gente q fez algo bom na hora errada, e como consequencia deu merdadagrossa. Filhosdaputa são os ignorantes q lambem o chão desses imbecis que nos governam e q votaram neles para depois reclamarem da incompetencia dos mesmos. Por isso so temos aquilo q queremos… Venham os imbecis que vierem para o poleiro…

  22. Joam Roiz says:

    Mas será que todos,mas mesmo todos, perderam por aqui a cabeça? Por favor, debatam, argumentem, critiquem, expressem a vossas opiniões, mas não façam esta triste figura de andarem a insultar-se uns aos outros.


    • Há pessoas a morrer. Não estamos a discutir a melhor forma de decorar a sala.
      E não se discute cavalheirescamente com assassinos.

      • Artur says:

        Houve, há e haverá sempre pessoas a morrer. Conseguiria evitar isso com hospitais de luxo para todos?
        Aprenda a dominar o medo da morte e verá que os infortunios da vida não têm assim tanta importância e muitas vezes são eles que nos obrigam a crescer em sabedoria e força.

        • Elisabete says:

          Aprenda a dominar o medo da morte?? A serio?? É um infortúnio da vida e não tem assim de fato tanta importância a Saúde das pessoas??!!. Há sempre pessoas a morrer então deixa-se morrer tudo… Tem filhos? Tem alguém doente que necessite do SNS porque não há outra hipótese? Não deve ter com certeza! Os seus comentários são típicos de alguém que vive a sua vidinha e que não se importa com os outros!! Cresça pf e depois venha comentar!! É função do Estado sim melhorar o SNS, pagamos impostos e devemos ter direito a um sistema saude com qualidade.

          • Dezperado says:

            Nós pagamos impostos, logo, TODOS deveriamos ter direito (falamos só de direitos, que é o mais importante, os deveres deixemos para os outros fazerem) a viver num bairro com, hospital publico de borla para todos, educação de borla para todos, um tribunal porque nao posso fazer 3km, um posto de correios estatal, um posto da EDP estatal, 10 transportes publicos que parem mesmo na minha porta. E isto só porque eu pago impostos…quero la saber se o país produz ou não……pago imposto, quero tudo gratis……

            Educação e saude deve ser gratis para quem tem rendimentos muito baixos. Dai pagarmos impostos para os que nao podem pagar, terem acesso às mesmas coisas que eu.

          • Elisabete says:

            Os meus deveres também os faço, e produzo, se calhar mais do que o Sr. mas as oportunidades não são iguais para todos. A sua mentalidade de dar a parte pelo todo é que não está correta. O que está a insinuar é que a saúde e a educação deve ser grátis para quem tem rendimentos muito baixos, mas não importa que seja de qualidade! E eu não quero tudo grátis, eu pago taxas moderadoras para ir a um hospital ou centro de saúde! Não sei em que mundo vive, e espero que o desemprego não lhe bata à porta como tem batido em casa de muitos Portugueses, mas a quantidade de pessoas com poucos rendimentos cada vez é maior. Não sei se reparou: “Dai pagarmos impostos para os que nao podem pagar, terem acesso às mesmas coisas que eu.” – vai precisar de uma urgência hospitalar mais tarde ou mais cedo! Espero que as coisas estejam melhores nessa altura nos nossos hospitais!

          • Dezperado says:

            Elisabete, sabe que no tempo do antigamente é que eramos obrigados a pensar todos da mesma maneira, hoje em dia cada um pode e deve expressao a sua opiniao. Voce nao me conhecendo de lado nenhum, começa o texto com:
            “Os meus deveres também os faço, e produzo, se calhar mais do que o Sr.”

            Ja viu, se calhar ate ajudo mais os pobrezinhos que voce, sem para isso ter que andar todos os dias a falar deles.

            E não estou a insinuar nada, acho que sendo de esquerda ou direita, todos queremos uma educação e saude de qualidade, acho que nesse ponto, todos estão de acordo.

            E sim, ja precisei de ir ao hospital algumas vezes, mas como para ir la estava doente, e quando se esta doente nao se ve muitas coisas, daí nao ter visto esses horrores todos que se fala na reportagem da TVI.

          • Elisabete says:

            Ainda bem que podemos expressar a nossa opinião, você não me conhecendo de lado nenhum assumiu que eu pretendia tudo grátis! Quando tal não corresponde à verdade. É o generalizar que me tira do sério! E em relação aos pobrezinhos como fala com esse tom condescendente, também não me conhece de lado nenhum para assumir o que seja. Passo muitas dificuldades financeiras mas também ajudo muitas pessoas e vejo muita coisa que podia ser melhorada para ajudar estas pessoas! Sempre que vou a um hospital é porque preciso não vou lá passar tempo, infelizmente tenho passado lá muito tempo, se calhar é por isso que me apercebo destes horrores todos nos hospitais!


        • Sempre houve gente assim. Um Hitler, um Estaline, um Nero, um Vasco da Gama, serviram e servem para demonstrar que apesar de tudo somos animais, e a racionalidade não é para todos.

          • Elisabete says:

            Mas cá se fazem cá se pagam… A vida dá muitas voltas!!!

          • Artur says:

            Claro que somos animais!!! você acha que é o quê? Um Deus? A luz da verdade que veio para nos iluminar?


  23. Nem mais! Nos Hospitais Públicos não colocamos passadeiras vermelhas para quem quer que seja!!!
    Tratamos todos da melhor forma possível, apesar da enorme limitação de recursos disponíveis; ainda assim, não venham com lérias (!)…duvido que, em caso de emergência, os “jotinhas” não privilegiem os SU dos Hospitais Públicos!…Não vá o diabo tecê-las e ninguém os segure na banda de cá, lá, no sector privado!…Porque convenhamos, não é verdade? Nessas circunstâncias, tampouco quererão saber de luxos, mordomias e atendimento personalizado “requintado”.
    Como dizem os anciãos da aldeia das minhas raízes: “bardamerda, para eles todos”!

  24. Artur says:

    “Mas cá se fazem cá se pagam… A vida dá muitas voltas!!!”

    Já cá faltava o velho espirito de vingança do fanatismo ressentido. Eu não lhe desejo nenhum mal apesar de você Dona Elizabete não concordar com a minha visão da vida, mas isto sou eu que sou um ” alguém que vive a sua vidinha e que não se importa com os outros”. Se eu tivesse uma alma de santa tal como você tem e que apregoa tão pouco humildemente pelos quatro cantos da internet, talvez me importasse mais com os outros desejando-lhes que o karma comunista lhes cai em cima por terem outras opiniões fora das cartilhas Cristo-marxistinianas.


    • Esta gentinha vê Marx e comunistas em todo o lado. Nem percebem que se assim fosse perdiam as eleições.

    • Elisabete says:

      Sr. Artur não apregoei alma de santa em lado nenhum, nem para lá caminho! E não estou a perceber em que parte dos meus comentários vê que eu sou comunista porque não sou! O seu comentário foi de extremo mau gosto “Houve, há e haverá sempre pessoas a morrer.” Estamos a falar de pessoas!! Mortes que podiam ser evitadas, as pessoas não são números! Tão pouco lhe desejo mal algum, no entanto a vida ás vezes faz-nos mudar de opiniões quando passamos por certas situações! Espero que nunca tenha de passar por situações que já vi acontecer no hospital!
      Não podemos ter um hospital de luxo para todos, mas é possível ter um SNS de qualidade!

      • joao lopes says:

        quem vê comunas em todo o lado ou é paranoico ou fuma ganza muito má,ou é um fetiche sexual..ou seja vibradores com o logotipo URSS.já agora,o post. é sobre o SNS e como este governo o quer destruir.não é sobre egomaniacos chamados artur ou o sec.estado careca com emprego garantido na medis.

      • Artur says:

        Tem demasiada fé num serviço de saúde de qualidade que a possa salvar, pelo menos por mais algum tempo. Se tiver que ir vai mesmo, seja num SNS para pobres ou num privado de luxo. Não se iluda e não espere demasiado da medicina seja esta de que nivel for. Melhor é preocupar-se em viver a vida o melhor que puder, tente manter-se saudável evitando comportamentos nocivos e estupidos se quiser e mantendo-se activa fisicamente e tranquila espiritualmente, sempre é melhor investimento do que andar a pensar em hospitais e corruptos e sindicatos e noticias da TVI e do que viver com medo de algo que é inevitável, necessário e natural. Ninguém cá fica, nem sequer os vips.Não é um infortunio.É o que tem que ser.

        • Elisabete says:

          O Artur tem família com certeza… Desculpe a pergunta e espero que isso nunca aconteça, mas imaginemos que ia a uma urgência de um hospital e que um seu familiar falecia, por um problema de saúde de fácil resolução, numa maca nos corredores à espera de ser atendido como já aconteceu. Como reagia? É um infortúnio da vida, é o que tem de ser?
          De fato ninguém fica cá para semente mas a vida é feita de momentos, poderia ter partilhado mais momentos com esse seu familiar. O que está em causa aqui é a dignidade e a saúde das pessoas!

          • Artur says:

            Será que o que está em causa realmente é a dignidade e a saude das pessoas, compaixão pura e desinteressada, empatia pelos que sofrem,etc ou será apenas reles aproveitamento e empolamento com fins politico-ideológicos?

        • Nightwish says:

          Falado como alguém que nunca teve um azar na vida e que se acha imortal. Quando as coisas lhe acontecerem a si até pia fininho.
          Graças ao SNS que o meu pai cá está com saúde, que o privado borrou-se de ter que fazer intervenções com o mínimo grau de dificuldade independentemente do que vai todos os anos para o seguro.

        • Elisabete says:

          E a dar-lhe com os fins politico-ideologicos… a sério?? Não respondeu à minha pergunta Sr. Artur. A pergunta que lhe fiz nada tem a ver com partidos nem ideologias…

          • Artur says:

            Não estava a falar de si…
            Tenho familia, e sei que os posso perder a qualquer momento…sabia isso antes de os por neste mundo e aceitei as eventuais consequências de os perder, vivo com isso, pois dei-lhes uma oportunidade de verem o espectáculo do Universo; enquanto estivermos neste mundo disfrutamos da nossa companhia e farei o que estiver ao meu alcance para os manter por cá o máximo possível…mas sabendo de antemão que tudo é constante fluxo e refluxo e aceitando os resultados da roleta do acaso. Não perderei tempo para aliviar a minha dor a apontar o dedo a culpados, sejam eles individuos, sistemas ou governos, pois nesta matéria o acaso pesa mais do que a boa ou má vontade ou a competência ou incompetência de terceiros.

          • Elisabete says:

            Neste caso o santo então é o Artur. O meu marido corre risco de vida ou de ficar invalido por causa de um erro médico, não consigo engolir esta obra do acaso! Peço desculpa mas não sou santa!

  25. Artur says:

    “Educação e saude deve ser gratis para quem tem rendimentos muito baixos. Dai pagarmos impostos para os que nao podem pagar, terem acesso às mesmas coisas que eu.”

    Dezperado,
    a ideia na teoria parece boa, o problema é que com isto se fomenta o parasitismo; é justo você passar a vida a trabalhar, se calhar num trabalho que nem sequer gosta, mas tem que o fazer para pagar as contas, e depois ter que pagar as contas do hospital ou do refeitório de pessoas que nunca se esforçaram pessoalmente para melhorarem as suas condições de vida, para se tornarem financeiramente autonomos e uteis membros da sociedade? Porque é que o Dezperado têm que ser um escravo do trabalho, vendendo o seu precioso e escasso tempo a troco de um soldo, arriscar com a abertura de um negócio, ser frugal para poder amealhar algum para poder investir, etc, e depois ter que partilhar o fruto do seu esforço com uma cambada de desconhecidos, oportunistas, covardes e preguiçosos?

    • Dezperado says:

      Artur

      Acredito que em Portugal ha muita gente trabalhadora, que se calhar nao tiveram as mesmas oportunidades que eu tive por exemplo, e por isso trabalham uma vida inteira a receber o ordenado minimo.

      Eu gosto de estar bem com a minha consciencia, por isso pago os meus impostos, na esperança que sirvam para aqueles que tem rendimentos muito baixos. Se depois sao usados para isso, ou para outra coisa, ja é algo que foge do meu alcance, a unica “arma” que tenho é o meu voto.

      Não sou a favor nem contra as privatizações, quero apenas como cidadao portugues, a maior qualidade ao preço mais competitivo. Se é o Estado ou um privado que me presta esse serviço, não é importante para mim.

      Percebo o que me diz, e é certo que me faz confusao, ver gente que passa o dia a “coça-los”, virem pedir subsidios para tudo o que mexe. Assim como acho estranho, e dando apenas um exemplo, a RTP precisar de ter mais de 2000 empregados, quando a SIC faz o mesmo com 600. Uma RTP serve para prestar um serviço, nao para servir de centro de emprego.

      • Artur says:

        Eu pago os meus impostos por que sou obrigado a isso; se tivesse opção preferiria ter a liberdade (essa palavra que os vermelhos têm sempre na ponta da lingua mas que só usam para o que lhes dá jeito) de poder escolher se queria pagar ou não impostos, e poder escolher ser solidário ou não. Que raio de incentivos eu tenho em continuar a arriscar o meu escasso capital em investimentos que podem criar postos de trabalho mas que também me podem por na miséria, se quanto mais ganho, mais me é sacado sem ser ouvido nem achado? Onde está a minha liberdade de poder gerir o fruto do meu trabalho como muito bem me apetecer e o respeito pelos meus direitos enquanto individuo?


  26. Esta gente se fosse séria, já se tinha demitido há muito tempo…

  27. Pedro Lourenço says:

    O MINISTRO DIZ QUE SE AUMENTOU O INVESTIMENTO NA SAÚDE, NÃO HOUVE CORTES. a hipocrisia das suas palavras não explicam que os pagamentos do Estado aos hospitais privados subiu em flecha, a maioria dos “amigos” do grupo vampiro BES Saúde, enquanto sobe também a contratação de médicos e enfermeiros por agências que encarecem os serviços e precarizam o estatuto profissional dos clínicos.

  28. Maria says:

    É incrível a quantidade de imbecis a soldo do governo que aqui tentam negar por palavras o que as cameras claramente mostraram…
    Não são precisas palavras meus caros, poupem-se ao esforço.
    Mesmo que a reportagem não tivesse qualquer som, as imagens falam por si.
    As imagens são reais.
    Palavras leva-as o vento…

    • Artur says:

      Talvez para si as imagens a choquem, porque talvez tenha nascido em berço de ouro e desde aí tenha vindo a esquivar-se à realidade crua e dura. Se tivesse vivido sempre rodeada de imagens “reais” e tivesse algum discernimento intelectual saberia que nem sempre as coisas são tão más como parecem.

      • Maria says:

        Peço desculpa mas não é por se nascer em berço de ouro ou na mais abjecta pobreza que se define a capacidade de choque e empatia por aqueles que passam más condições. Você pelos vistos nasceu em berço de latão , tal como eu, mas enquanto a educação que me deram os meus pais foi de ouro, a sua parece equivaler ao barro.
        Do seu discurso depreendo pois que o melhor é ficar caladinho e agradecer porque há sempre quem esteja pior. É um discurso válido, concerteza, mas fique ciente que as pessoas que o proferem felizmente são cada vez menos e tem um nome bem reservado para elas. E não é um nome agradável.

        “Apenas aprendi que no fundo só posso contar comigo mesmo e que ninguém me deve nada.”
        Já devia ter percebido que a filosofia de Ayn Rand é pura idiotice. Se um idiota bebado um dia o atropelar e o deixar numa cadeira de rodas, não lamente a sua sorte nem procure compensação. Ninguém lhe deve absolutamente nada.Muito menos o estado proporcionando-lhe serviços de justiça…No entanto, palpita-me que o seu egoismo é one sided : apenas válido quando o beneficia a si.
        Não passa de um exemplo mal amanhado de um libertarianismo execrável.

        • Artur says:

          Então acha que a minha felicidade (paz e bem-estar emocional) deve estar dependente de compensações monetárias ou da justiça (vingança pelo que me aconteceu? Passar o resto dos meus dias encarcerado lamentações inuteis e toxicas sobre o passado? E esta a educação de ouro que recebeu?

  29. Luis Unhão says:

    Assino por baixo. O que vale é que esses atrasados mentais como atrasados que são pensam que durante a vida toda não lhes toca nada disso, até um dia……

  30. José Manuel Pereira Rodrigues says:

    Pois.sem dúvida gostaria de dizer bem mais na cara desses senhores . que ao longo de muitis anos nos teen desgovernado mais roubado a dignidade temos de os tratar como merecem. A morte para essa gente. ..

  31. Artur says:

    “Neste caso o santo então é o Artur. O meu marido corre risco de vida ou de ficar invalido por causa de um erro médico, não consigo engolir esta obra do acaso! Peço desculpa mas não sou santa!”

    Não é santidade. Apenas aprendi que no fundo só posso contar comigo mesmo e que ninguém me deve nada.

    • joao lopes says:

      o egocentrismo não justifica tudo e o nietzsche morreu louco depois de testemunhar um espancamento de um cavalo pela população enlouquecida.,ou seja cuidado com a autosuficiencia porque podemos ser traidos por aqueles que achamos que estão mais proximos de nós..

      • Artur says:

        Morrer louco não invalida nem desvaloriza o que tenha dito, feito ou escrito antes de enlouquecer; e não foi por ter testemunhado o episódio do cavalo; foi porque estava doente; sabe o que é uma doença mental ou acha que foi um castigo divino que lhe foi aplicado por ter atacado os idolos da humanidade? aguentou enquanto foi capaz sem se por de joelhos a olhar para o céu ou a procurar bode-expiatórios para aliviar o seu mal; viveu estoicamente e livre. Não suje a sua memória com comentários imbecis.


        • É nesta altura que se entende o fascínio de Hitler por Nietzsche, ambos psicopatas; e nem sei quem fez mais estragos, se o que apenas escreveu, se o que levou até ao fim a ideologia do Artur Calaboto.

          • Artur says:

            Sempre o mesmo argumento….enfim…que culpa é que Nietzsche tem que Hitler se tenha apropriado das suas ideias distorcendo-as? Não houve vários lideres assassinos comunistas que se basearam nas ideias dos doutrinadores comunistas? Apregoaram estes a perseguição, os trabalhos forçados, as execuções dos opositores da ideologia? Leia os livros de Nietzsche e veja se encontra algo em que se defenda o exterminio dos Judeus ou a conquista do mundo; pelo contrário várias vezes se refere criiticando o anti-semitismo (chega a dizer que os judeus eram perseguidos por serem mais ricos e inteligentes que os perseguidores e que estes os invejavam) e ainda que nunca procurou combater pesssoas, apenas ideias. Nietzsche psicopata? Estou a ver que a filosofia e a psicologia não são o seu forte, daí talvez se compreenda as suas profundas limitações fora dos dogmas da sua seita.


          • Não consegue perceber que depois do que aqui defendeu se vê claramente visto o psicopata que é? claro que não.
            Tal como não compreende que a apropriação por Hitler das ideias do pseudo-filósofo é perfeitamente natural: o desprezo pela humanidade é exactamente o mesmo.

        • joão lopes says:

          o Nietzsche foi testemunha do que pode acontecer quando um conjunto de pessoas entram em desespero,ou seja as pessoas ficam cegas quando tem fome ou falta de cuidados de saude.naquele caso foi um cavalo que não é mais nem menos que um joão ou um artur

Trackbacks


  1. […] Este autêntico seboso, de nome Fernando Leal da Costa, acha que a reportagem da TVI, que faz um retrato sinistro das urgências hospitalares, mostra que “os Serviços de Urgência em Portugal funcionam muito bem”. No entender desta besta, que devia ter sido conhecido enquanto Hans Ruegi Giger era vivo para o inspirar na criação de um mostrengo de quatro cabeças, o problema é da ideologia dos médicos que fizeram as denúncias que, à boa moda da caça às bruxas, é tudo obra de um bando de comunistas. Este filhodaputa tem mesmo que ser avisado desta maneira. […]


  2. […] Blogue Aventar 14/04/2015 por João José Cardoso […]


  3. […] de penúria e assiste ao rápido desmembramento do Estado Social. Pessoas morrem nas urgências enquanto governantes alucinam com um SNS que apenas existe no seu imaginário propagando-partidário. A escola pública é alvo da incompetência da tutela e do apetite voraz do ensino privado […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.