Este país (de cofres cheios) não é para pensionistas

MLA

 

Fotomontagem@Uma Página Numa Rede Social

Há algo que não bate certo em toda esta propaganda do milagre económico anunciado pelo governo. Por um lado temos uma dívida pública que não pára de aumentar, e que segundo dados recentes terá mesmo sofrido um agravamento de 9,3 mil milhões de euros durante os dois primeiros meses do ano, a que se junta uma trajectória errática dos juros, que ora descem pela mão de Mario Draghi, ora sobem porque uma cagarra espirrou nas Ilhas Selvagens.

Por outro lado, temos uma ministra das Finanças que anuncia ter os cofres do Estado cheios. Será que os encheu com os 9,3 mil milhões de aumento de dívida verificado no início do ano? Serão os euros do Partido Comunista Chinês e respectiva oligarquia? É difícil de perceber. Mais difícil ainda de perceber é a necessidade do governo Passos/Portas avançar com novo confisco aos pensionistasOnde está o primeiro-ministro que não ia cortar pensões? E o Paulo Portas do partido do contribuinte, que tantos idosos se prepara para beijar no circuito eleitoral que se avizinha? É caricato que as mesmas pessoas que apregoam o milagre dos cofres cheios se vejam novamente “forçados” a sacar mais 600 milhões aos pensionistas. Os cofres estão cheios, os bolsos dos pensionistas cada vez mais vazios.

Comments

  1. Rui Silva says:

    Caro João Mendes,

    Os cofres estão cheios de dinheiro emprestado.
    E você sabe disso…
    cps

    Rui SIlva

  2. Rui Silva says:

    e…
    A dívida pública aumentará enquanto não tivermos superavit e que seja superior ao serviço da dívida. É de Lapalisse.
    Só nesse caso é que a dívida poderá diminuir.
    Noticia seria se nas condições atuais a divida pública diminuísse.

    cps

    Rui Slva


  3. Quando não queremos acreditar nem com desenhos vemos. Já foi explicado vezes sem conta como ẽ que só anos depois da inversão de tendencia e de politica é que a divida estabeliza e inverte. Argumentar assim enfraquece o debate porque é mentira.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.