Cândida Almeida tinha razão

Corruption

Quando formulou, num momento de algum brilhantismo, na mui nobre e antiga Universidade de Verão de Castelo de Vide, o seguinte juízo:

O nosso país não é um país corrupto, os nossos políticos não são políticos corruptos, os nossos dirigentes não são dirigentes corruptos. Portugal não é um país corrupto. Existe corrupção obviamente, mas rejeito qualquer afirmação simplista e generalizada, de que o país está completamente alheado dos direitos, de um comportamento ético (…) de que é um país de corruptos. [DN]

Já os resultados do mais recente questionário do Conselho da Prevenção da Corrupção (CPC), conta-nos o Expresso Diário de ontem, parecem contrariar as palavras da procuradora do Supremo Tribunal de Justiça:

De acordo com o questionário, elaborado pelo Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC), que funciona junto do Tribunal de Contas, mais de metade dos organismos públicos (54,3%) assumiu que as medidas previstas para prevenir a corrupção só estão a ser executadas parcialmente ou nunca chegaram sequer a sair do papel. A escassez de meios é a principal justificação apontada.

A falta de funcionários com competências específicas na área da prevenção da corrupção, a escassez de recursos humanos no geral e dificuldades financeiras, tanto para a aquisição de equipamentos informáticos e outros sistemas de controlo, como para a formação dos trabalhadores, são outras das dificuldades invocadas pelos serviços da administração pública que responderam ao inquérito.

Claro que, dados da natureza dos agora revelados pelo CPC (ou mesmo a sondagem da Gallup efectuada no final de 2013) mais não são que manipulações dos “profissionais da descrença” e dos “profetas do miserabilismo“, essa esquerdalhada irresponsável cujo propósito de vida é minar o trabalho de patriotas como Pedro Passos Coelho ou Paulo Portas e perseguir cidadãos exemplares como Dias Loureiro ou Oliveira e Costa. Uma conspiração bolivariana orquestrada pelo Tribunal Constitucional e Yanis Varoufakis. Fundamentalistas.

Comments

  1. martinhopm says:

    Mas o combate à corrupção não é pura e simplesmente uma questão de VONTADE?!

  2. Afonso Jorge says:

    Não é bem corrupção! É mais religiosidade. Apenas pedem um terço!!!

  3. Carlos Ramos says:

    E a que prepósito vem a “conspiração bolivariana”? Está na moda? É pouco.


  4. O nosso 5º lugar so perdendo para Bulgaria e parecidos mostra como os que nem pestanejam perante este desmando de processos abertos com unica função politica dão razao a Candida e as investigações inconclusivas do seu tempo. Corrupção não, grave grave é mesmo as fugas de informação que mina a confiança dos investidores tipo BES nos meios de investigação que não conseguem conter as suspeitas sem fugas. Tenham paciencia que em Outubro já as coisas podem entrar nos eixos e passarmos a ter muito menos corrupção pelo menos nas fugas para os media.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.