Maioria dos membros do comité central do Syriza rejeita o acordo

Declaração de 109 (entre 201) membros do CC do Syriza:

A 12 de Julho teve lugar um golpe de estado em Bruxelas, que demonstrou o objectivo dos dirigentes europeus: infligir uma punição exemplar a um povo que imaginou outro caminho, diferente do modelo neoliberal de austeridade. Foi um golpe de estado dirigido contra toda a nação de democracia e de soberania popular.
O acordo assinado coms as “instituições” foi o resultado de ameaças de estrangulamento económico imediato e representa um novo protocolo impondo condições humilhantes, odiosas, e uma tutela destrutivas para o nosso país e o nosso povo.
Estamos conscientes da asfixia das pressões que foram exercidas sobre a parte grega, mas consideramos por outro lado que a luta avançada dos trabalhadores aquando do referendo não autoriza o governo a renunciar sobre as pressões exercidas pelos credores.
Este acordo não é compatível com as ideias e os princípios da esquerda, mas acima de tudo não é compatível com as necessidades da classe operária.
Esta proposta não pode ser aceite pelos militantes e quadros do Syriza.
Pedimos ao comité central uma reunião imediata e convidamos todos os militantes , quadros e deputados do Syriza a preservarem a unidade do partido tendo por base a nossa conferência, as decisões tomadas e os compromissos em matéria de programa

Atenas, 15 de Julho de 2015

(traduzido a partir de uma versão francesa do texto original publicado por Stathis Kouvelakis)

Comments

  1. Filipe says:

    Muito bem!

  2. Aventanias says:

    Concordo 100%.
    Mas então isto não faz de Tsípras um putschista ?

  3. Filipe says:

    A esta hora já se sabe que a grande maioria dos deputados do Syriza vai votar a favor do “acordo” e que este vai passar com larga maioria no parlamento grego, com a “ajuda” dos deputados da Nova Democracia. Esta era também uma grande aposta da Europa: dividir o Syriza.


  4. teatro grego.. como se pode estar com o povo contra o povo??

  5. Pimba says:

    Dos 109 (entre 201) membros do CC do Syriza apenas 5 ou 6 säo deputados…

Trackbacks


  1. […] pelo blogue Aventar a partir de uma versão francesa do texto original publicado por Stathis […]


  2. […] pelo blogue Aventar a partir de uma versão francesa do texto original publicado por Stathis […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.