O aeroporto de Lisboa está às portas da cidade e isso é uma mais valia.

image

Quem chega à Portela é confrontado recorrentemente com tempos inaceitáveis para recolher a bagagem. Foi o que hoje me aconteceu, onde passou uma hora desde que o avião aterrou até que a mala tenha chegado.

É um problema velho, umas vezes mau, outras muito mau. A introdução de duas empresas de handling não melhorou a situação. É endémico. Por oposição, e só para se perceber que é possível fazer diferente, no voo de ida, quando cheguei à recolha de bagagens em Gatwick já a minha mala lá estava.

Outro velho imbróglio é apanhar um táxi. Uma fila enorme, onde se antecipava perto de meia hora de espera. Mas ainda bem que o aeroporto está às portas da cidade, porque isso basta para ser competitivo. Aliás, uma rede de transportes públicos devidamente organizada, à semelhança da existente na generalidade das grandes cidades europeias, seria, como se constata, perfeitamente supérflua.

Ainda bem que este tempo perdido não conta para a produtividade do país. Porque, como se sabe, o problema da produtividade reside em os portugueses trabalharem pouco. Organizar e planear, responsabilidade partilhada pelos políticos que aumentam a carga de trabalho, nada tem a ver. Livrem-nos de termos um horário de 36 horas semanais como têm os moinantes dos ingleses. Ou de gozarmos 30 dias úteis de férias como os preguiçosos dos alemães. Basta ter um aeroporto à mão de semear.

Comments

  1. Táxis no Aeroporto??? says:

    OOOOOOOOO meu Deus !!

    É só apanhar o Metropolitano e vai para o centro de Lisboa em 20 minutos…
    Xiçaa!!

    • Alfredo says:

      !!!
      Vai para a Gare do Oriente em meia hora..
      Para o “centro de Lisboa” demora quase uma hora de Metro.


      • Meia hora a pé anda 2 Kms, que é a distância do aeroporto à gare do Oriente (av. de Berlim). Levar o mesmo tempo de metro que se leva a pé, não me parece uma boa solução.

  2. Táxis no Aeroporto??? says:

    Já agora…
    Outro velho imbróglio é apanhar um táxi.

    Olhe que não!
    Se ao sair da zona alfandegária vier para a sala de espera de passageiros, volte à sua direita suba as escadas rolantes para a zona de táxis da chegada de passageiros para embarque e aí, apanha um táxi (sem os outros gosmas taxistas) com a maior das calmas e na hora…

    • j. manuel cordeiro says:

      Excepto quando há uma fila jeitosa também, o que era o caso. Acabei por usar o metro mais o comboio. Normalmente gastaria 20 minutos, ontem foi 3 vezes mais.

      • Táxis no Aeroporto??? says:

        Chegou na hora de ponta!
        Acontece aos melhores…

  3. Matias says:

    Já ouviu falar da Uber ?
    Experimente, vai ver que não dói nada.


  4. De todos os aeroportos que conheço o de Lisboa é o mais próximo do centro, mas também o mais difícil de se chegar ao centro, sem ser de táxi. O metro é recente e ainda não percebi porque razão não há uma ligação ao Campo Grande e nunca houve uma linha de elétrico rápido de superfície ao longo da Av. de Berlim, que tem espaço mais que suficiente e era uma solução mais económica para ligar ao Oriente.

  5. De reaccionário militante. says:

    O mapa que mostra está desactualizado.

    Está desactualizado?
    Não me diga que já fizeram o eléctrico de superfície e em linha recta e não me disseram nada…
    O xico é de onde de Vinhais?


  6. Não sou de Vinhais mas tenho pena. Oferecia-lho um paio grosso que o punha em linha recta.

    • ... Ele diz que não tem paio grosso... says:

      Pronto!
      Já lhe fugiu o pé para o chinelo…
      Você é burro ou anda a treinar?
      Então o metropolitano não faz o percurso?
      Caramba… mas não é em linha recta como quer o xico “esperto”.
      Há cada labrostas…