Subvenções vitalícias: Maria de Belém e a convergência do bloco central

Bloco Central

Sócrates acabou com elas, Passos Coelho tentou ressuscitá-las, algo que causou embaraço e alvoroço num Parlamento que vive acima das suas possibilidades, e agora é o Tribunal Constitucional, esse perigoso baluarte da extrema-esquerda, que vem repôr as subvenções vitalícias, com retroactivos, aos titulares de cargos públicos que haviam perdido este privilégio de casta. A medida, segundo o DN, terá um impacto de 10 milhões de euros nos cofres do Estado.

São 30 os deputados que assinam o pedido de fiscalização sucessiva que deu origem à decisão do TC. Entre este grupo de convivas do bloco central, temos a candidata presidencial Maria de Belém. Como se a zona cinzenta na área da saúde não bastasse, a subscrição deste pedido indecente e imoral num país onde se contam tostões, onde a pobreza alastra e onde a ameaça da bancarrota não deixa de pender sobre toda e qualquer medida que vise aliviar a violência da austeridade que continua a martirizar o povo português, eis mais uma prova que ilustra bem o lado da barricada em que se encontra a candidata socialista. O resto é o bloco central na sua melhor forma. Nunca falta convergência quando é hora de ir ao pote.

Comments

  1. Vou ali e já venho says:

    A PATRIA HONRAE QUE A PATRIA VOS CONTEMPLA


  2. Mas então, este gente continuar a trabalhar e a facturar e tem necessidade da caridade pública traduzida na subvenção vitalícia? Mas subvenção vitalícia , porquê? Não foram os políticos pagos aquando do exercício das suas funções? Uma pouca vergonha. Uma imoralidade a toda a prova. Acabe-se de vez com a prebenda. Depois, anda esta cáfila a aumentar a idade da reforma, com o pretexto de que o sistema é insustentável. Badamecos….

  3. Rui Silva says:

    Mas, afinal o Tribunal Constitucional já não é o “Guardião Mor” do cumprimento da Constituição Portuguesa ?
    É… mas só quando decide de acordo com as minhas conveniências…

    cumps

    Rui Silva


    • Parabéns Rui Silva, o prémio Trololo desta semana é teu! Já o estavas a merecer há algum tempo, parecias o DiCaprio nos Óscares da Trollada 🙂

Trackbacks


  1. […] A casta recuperou o seu privilégio aristocrata e o incêndio deflagrou na opinião pública. Cientes da indecência e da imoralidade que a decisão do TC constitui, uma decisão forçada pelo pedido de fiscalização preventiva da medida decorrente de um raro momento de convergência entre o bloco central, alguns deputados sentiram a necessidade de se justificar, o que por si só é ilustrativo do peso na consciência que carregam. De outra forma não sentiriam tal necessidade. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.