Dorme, dorme meu menino


vital moreira

Imagem: Público

É de pasmar o nível, ou digamos, a perspectiva segundo a qual se debate o TTIP (Tratado Transatlântico UE-EUA) em Portugal. Há dias tive o interessante desprazer de presenciar a prestação do Sr. Vital Moreira, presumida e assumida sumidade nesta matéria. O Sr. especialista usa de todos os meios na sua propaganda de cátedra pró-tratado, como seja:

– Afirmar peremptoriamente que o tratado é da exclusiva competência da UE – quando o carácter misto ou não do tratado não é consensual, já que a Comissão defende que não é misto, enquanto o Conselho da UE considerou maioritariamente que sim (o que obrigaria à sua ratificação também pelos parlamentos nacionais); devido a esta divergência a decisão foi remetida ao Tribunal Europeu, que ainda não se pronunciou; poderá até acontecer que a Comissão venha a levar a sua avante, porque vale tudo, mas, certo, não é;

– Apregoar a exemplar transparência do tratado – (o quê???) como se os textos publicados pela UE fossem os consolidados e não apresentassem apenas a posição da própria UE; e como se as revelações pela Greenpeace não tivessem vindo confirmar todas as suspeitas do movimento de protesto europeu;

– Difamar para manipular, colocando o carimbo de extremistas de esquerda à Plataforma Não ao Tratado Transatlântico e o de extremistas, quer de esquerda quer de direita, inimigos de qualquer comércio, a todo o movimento cidadão europeu – quando na verdade o movimento contra estes tratados conta com um larguíssimo espectro de associações ambientais, de consumidores, PMEs, sindicatos e igrejas, sendo até minoritária, em alguns países, a percentagem de cidadãos que são explicitamente a favor do TTIP (p.ex. 17% na Alemanha);

– Pretender fazer crer que a mudança dos tribunais arbitrais (ISDS) para o cosmético ICS (Investment Court System), que mantém a justiça paralela especial para investidores, foi devida à real bondade da Comissão Europeia – quando de facto foi uma concessão aos protestos dos cidadãos europeus e de parte dos seus representantes;

Valha-nos Deus como é possível que, ao fim de três anos de ampla contestação a nível europeu, ainda haja público que se dê ao trabalho de ouvir calmamente o cinismo do apóstolo espalhador destas mensagens embaladoras, as quais mais não pretendem senão que os portugueses continuem no seu soninho descansado enquanto a Comissão anda a tratar deles para seu bem, até que acordem dentro do pesadelo.

É dramática e chocante a desinformação e a manipulação da opinião pública em Portugal. Agora, ao fim de três anos de quase total silenciamento, dá jeito colocar o TTIP na agenda (debates públicos, dossiê na rtp notícias). Só é pena que isso esteja a ser feito em forma de propaganda e mesmo a tempo de facilitar que o CETA, o tratado com o Canadá, possa passar de mansinho, já em Outubro, e deixar a porta aberta.

Comments

  1. Afonso Valverde says:

    E a declaração de interesses do cavalheiro? Não de declara não?

  2. Thief says:

    Debate? É para isso que os Vitais Moreiras são pagos, para pensarem por nós.

  3. ラルフ・C・ベルモンド says:

    Esse bigodezinho e a risquinha ao lado não enganam ninguém, Um dos poucos, se não me engano, foi o único deputado Português que votou a favor do ACTA no Parlamento Europeu e que diz mentiras como estas na comunicação social, no DN:

    “Compreende-se que os grupos “piratas” e seus apoiantes sejam contra o ACTA, visto que pura e simplesmente não reconhecem os direitos de autor na Internet. ”

    Omite propositadamente, ou por ignorância ou por manipulação, que uma das regras da elite pirata é não publicar os trabalhos antes de um determinado tempo de comercialização dos mesmos, e não reconhece que a pirataria é uma das ferramentas de marketing mais eficazes para os autores porque promove os seus trabalhos a uma velocidade e de uma forma tão eficiente que nenhum outro meio consegue superar, e mais económicas porque são gratuitas!

    É claramente um manipulador e dos perigosos, porque tem poder e influência política…

    • Nightwish says:

      “Compreende-se que os grupos “piratas” e seus apoiantes sejam contra o ACTA, visto que pura e simplesmente não reconhecem os direitos de autor na Internet. ”

      E a indústria de entretenimento e os seus acólitos pagos não reconhecem a importância do domínio público e da interoperabilidade.

  4. Hélder Gonçalves says:

    Um sacana, digo e disse eu ! É um dos tipos mais asqueroso de que me lembro.

  5. j. manuel cordeiro says:

    Pessoas como Vital Moreira, ao fazerem o que ele está a fazer, demonstram que é factual a existência de grupos que defendem interesses particulares sob uma capa, falsa, de defesa do interesse público.

    Neste caso, a dissimulação de Vital Moreira é gritante. Todos sabemos como o processo tem sido conduzido em absoluto secretismo, escondido da população em geral e, até, dos governantes dos países. É sabido quem nem sempre os governantes contam a verdade aos seus eleitores. Mas neste caso ainda é pior, pois a verdade nem aos governantes é revelada.

    Vital Moreira mentiu com todos os dentes que tenha quando proferiu tais afirmações.

    • ラルフ・C・ベルモンド says:

      É a Lei dos Mercadores! Agostinho da Silva já nos tinha avisado! Porque todos os caminhos vão dar a Roma!

      odiariodeumet.wordpress.com

  6. Joam Roiz says:

    Vital Moreira já há muito que perdeu a sua credibilidade. Deu uma volta de trezentos e sessenta graus depois de sair do PCP. Ingressou no PS por puro oportunismo, na esperança de fazer uma carreira política. Não lhe chegava ser simples deputado. Hoje é um defensor acrisolado do capitalismo. Em termos de personalidade é um homem racionalmente frio, extraordinariamente vaidoso e narcisista. Conheço-o bem porque foi meu professor na Faculdade de Direito. É perigoso, porque é extremamente inteligente e manipulador.

  7. Nenhum dos meus amigos nem eu li, de si ou de qualquer dos defensores do boicote , uma regra , uma explicação clara de que artifgos, e porquê são contra. Como hoje lero lero de que “muitas” ong são contra, sim mas porquê ? em quê ? factos concretos, informação para que eu possas decidir sem ter que acreditar que o escriba sabe do que está a falar.

    • Ana Moreno says:

      Article 8.27
      Constitution of the Tribunal
      1. The Tribunal established under this Section shall decide claims submitted pursuant to Article 8.23.
      2. The CETA Joint Committee shall, upon the entry into force of this Agreement, appoint fifteen Members of the Tribunal. Five of the Members of the Tribunal shall be nationals of a Member State of the European Union, five shall be nationals of Canada9
      and five shall be nationals of third countries.

      Aqui vai um” facto concreto” retirado do texto aprovado do CETA para que Cristof9 e os seus amigos possam saber do que a escriba está a falar. Entre outros, da criação de um Tribunal todo especial para os investidores, uma justiça paralela acima dos estados, que pode processar os estados, sendo que o contrário não é possível, cujos custos de funcionamento e derivados de possíveis decisões Cristof9 e os seus amigos, bem como a escriba e os leitores em geral vão ter que pagar. Instituição de castigos destinados a punir possível regulamentação dos governos que venha a diminuir as “legítimas expectativas de lucro do investidor”, como p. ex. acabar com as centrais nucleares ou colocar avisos nos maços de tabaco.

      • Ana A. says:

        Bem haja, Ana Moreno pela sua atitude exemplar de civismo! Informa e esclarece, até aqueles que mascarados de falsa ignorância procuram descredibilizar pessoas de estatura moral superior, a quem deviam estar gratos, por estas tentarem fazer do mundo um lugar melhor para todos!

        • Ana Moreno says:

          Obrigada Ana A. pelo alento :-)! É a nossa luta comum e se nos juntarmos conseguiremos, pelo menos desta vez, mostrar que os cidadãos europeus são esclarecidos e sabem defender-se. Precisamos todos de força para, ao redor de cada um, desvendarmos o intuito de nos reduzirem, mais ainda, a marionetas sem vontade.

      • Obrigado; mas reforço, seria por aí que quem gosta que as pessoas sabem do que estão a decidir. Já como nota de rodapé convido os trolls meus companheiros a rebaterem o que eu digo, mostrando mais dignidade . Não me conhecem e as etiquetas que gostam de colocar nas pessoas mostra pouca moral. Será essa a imagem que gostam de dar de v. próprios?

    • ラルフ・C・ベルモンド says:

      Uma regra e uma explicação, porque somos contra:

  8. Rui Silva says:

    Gostei da frase

    “ao fim de três anos de ampla contestação a nível europeu”

    Rui Silva

  9. Em resposta a cristof9, apenas lhe sugiro que consulte o site da Plataforma Não ao Tratado Transatlântico, local onde se encontra uma grande parte da informação relevante sobre a problemática dos tratados corporativos. Apenas a título de exemplo, citarei este artigo 9.2 do capítulo sobre medidas sanitárias e FS do TTIP: “O PAÍS IMPORTADOR ACEITA AS MEDIDAS SANITÁRIAS E FS DO PAÍS EXPORTADOR COMO SENDO EQUIVALENTES ÀS SUAS…A EQUIVALÊNCIA PODE SER RECONHECIDA RELATIVAMENTE A UMA MEDIDA INDIVIDUAL OU A GRUPOS DE MEDIDAS…AS DETERMINAÇÕES EQUIVALENTES SERÃO APLICADAS AO COMÉRCIO ENTRE AS PARTES RELATIVAS A ANIMAIS E PRODUTOS RELACIONADOS, PLANTAS E PRODUTOS RELACIONADOS E OUTROS PRODUTOS CORRELATIVOS…
    Mais palavras para quê?
    José Oliveira

    • Obrigado e agradeço. Sabe que as regras que se aplicam nos EUA; Canadá e UE foram todas passadas a pesada comparação e declaradas pelas duas delegações como equivalentes e confiáveis mutuamente. Presumo que seja por isso que não assinam os nossos representantes na UE acordos semelhantes com a China, India, Brasil, Russia— enfim o resto do mundo

  10. braga city says:

    Conheci este homem em 1972 na Faculdade de Direito de Coimbra.Foi meu assistente de Direito Corporativo. Quem o ouviu e ouve hoje, chega à conclusão que não é a mesma pessoa. Para mim não goza de qualquer credibilidade. Era um homem distante, sobranceiro e “superior”. Era um estalinista de gema e anti-capitalista confesso. Hoje dá vivas ao grande capital e abomina o socialismo.Era a antítese do saudoso Francisco Lucas Pires, homem bom e cordato.

    • Rui Silva says:

      As pessoas mudam. Como diz o povo : só os burros não mudam.
      E dado de onde vem e onde chegou , penso que a mudança foi para melhor.

      Rui Silva

Trackbacks

  1. […] de enxergar. Aquela canção de embalar sobre o maravilhoso CETA não era pois mais do que isso, um façam ó-ó que quando derem por ela já será tarde demais, – que quando se trata de fazer passar o que […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s