Manipulação de resultados? Evidentemente


Uma aposta vinda da China no valor de 100 mil euros no jogo Feirense vs Rio Ave (hoje às 21h) suspendeu as apostas nesse jogo em 3 das casas legalmente acreditadas para operar no mercado português das apostas desportivas.

Conhecendo minimamente o louco mercado das apostas desportivas asiáticas, a informação fez-me recuar a alguns acontecimentos do passado e executar uma pequena reflexão em estilo de memorando que pode auxiliar os leitores a compreender a situação em causa e a formular uma opinião:

O primeiro – Recuo até 2012\2013 quando a poucas jornadas do final do campeonato recebi uma informação por parte de um amigo que trabalhava como “relatador” de jogos para uma entidade supostamente ligada a uma casa de apostas, que ia de encontro à possível manipulação de um jogo entre o Beira-Mar e o Nacional, partida que haveria de terminar empatada a duas bolas com claro prejuízo de arbitragem para o Beira-Mar. Nessa altura, esse meu amigo falou que numa das casas de apostas que operava em Portugal, tinham sido registadas apostas no valor total de 3 milhões de euros, vindas precisamente de países asiáticos, mais concretamente da Malásia, nas horas que antecederam ao jogo, o que levou na altura as operadoras a suspender as apostas a 1 hora do início do jogo. Estamos a falar de um valor em média 10 vezes superior ao que é registado semanalmente para um jogo dessa estirpe.

O segundo – As 4100 pessoas detidas no passado mês de Julho em vários países asiáticos que em conjunto com células na Europa administravam várias páginas de apostas ilegais em jogos do Euro com um volume de negócios muito considerável.

O terceiro – A acção jogo duplo, acção policial que no passado mês de Maio deteve vários jogadores e dirigentes do Oriental, da Oliveirense e do Leixões e elementos da claque dos Super Dragões por alegadas suspeitas de manipulação de resultados da 2ª Liga Portuguesa na temporada transacta.

O esquema funcionava na seguinte fórmula: os 3 clubes envolvidos não tinham as suas obrigações salariais em dia para com os jogadores. Logo, como os ordenados da 2ª Liga não são altos e algumas dessas equipas já estavam condenadas a descer, a rede apercebeu-se da necessidade que alguns jogadores tinham em ganhar algum dinheiro para poderem fazer face às suas despesas familiares. A necessidade aguça o engenho. A rede que operava em Portugal começou então a subornar uma data de jogadores com luvas que chegavam aos 3500 euros em troca da manipulação dos resultados dos jogos. De acordo com a acusação do Ministério Público, os jogadores eram informados previamente por um elemento sobre o resultado pretendido, chegando a existir um momento, a meio de um jogo, em que o mesmo elemento, agora arguido, pediu expressamente, a alto e bom som, no meio da bancada, para o guardião Rafael Veloso, na altura guarda-redes do Oriental, sofrer mais um golo porque para os mentores da rede aquele resultado não chegava e era preciso sofrer mais um golo.

Quarto – Soube há uns dias de fonte seguríssima de alguém ligado a um clube de segunda liga que existem nos campeonatos profissionais portugueses dezenas de agentes ligados ao futebol que apostam no Placard. Alguns desses agentes são jogadores da primeira e da segunda liga que apostam em vários jogos dos referidos campeonatos utilizando para tal o número de identificação fiscal das suas esposas e familiares.

Quinto – O jogo de hoje entre Feirense e Rio Ave não é, pela experiência que tenho, um jogo que assenta na tipologia dos jogos passíveis de manipulação. O Feirense é actualmente 14º classificado da primeira liga, a 4 pontos do Estoril que é a primeira equipa abaixo da linha-de-água. O Rio Ave é actualmente 9º com 27 pontos, ou seja, menos 1 que o Chaves que é 6º, podendo hoje em caso de vitória saltar para uma posição que poderá permitir o apuramento europeu. Ou seja, estamos perante duas equipas que ainda tem alguns dos seus objectivos de época em aberto. Os casos em que se registam mais suspeitas de resultados manipulados são os jogos em que as duas equipas já não tem nenhum objectivo para jogar, ou seja, não irão tirar proveitos dos resultados dos jogos (exemplo: duas equipas que já desceram de divisão, duas equipas que já garantiram a manutenção mas não estão em condições de lutar por lugares europeus, duas equipas que já garantiram um lugar europeu, sendo portanto indiferente o resultado que se venha a verificar para a tabela classificativa). Daí que os jogos de final de época sejam os jogos mais passíveis de tentativas de manipulação de resultado. Algo que se verifica em Itália nas últimas jornadas da sua série B (o equivalente à nossa segunda liga) ou em Espanha na 2ª liga. Como são jogos de pouca notoriedade nos média, poucos são aqueles que suspeitam de jogos que por norma terminam com golos acima do normal ou com vitórias de equipas que já desceram (e que não ganham há 12 jogos, por exemplo) contra equipas que já garantiram a sua manutenção. É que esses jogos ou factores são precisamente aqueles em que as odds nas casas de apostas superam muitas vezes os 6 euros de ganhos por cada euro apostado.

Este fenómeno tem obviamente crescido nos últimos anos. O Online abriu a possibilidade a muitos de ganhar dinheiro fácil. O jogo Placard veio simplificar a possibilidade de se ir às padarias, cafés e quiosques apostar em resultados desportivos como quem vai ali comprar pão. Claro que no meio do simples apostador que dá um euro para ganhar 10 existirá quem tenha milhares para investir de forma a ganhar milhões. E quem, dentro desse leque, conheça jogadores ou familiares de jogadores, dispostos a manipular um jogo porque os rendimentos do seu trabalho não lhes estão a ser pagos a hora. A culpa de alguns exemplos no fundo é dos clubes que prometem valores a jogadores que estão acima do que é permitido pela bolsa dos clubes. Um jogador de 2ª Liga que aufira rendimentos na ordem dos 1000\1500 euros (conheço casos de ordenado mínimo estabelecido pelos regulamentos; neste momento é de 1455 euros para a Liga e 845,78 euros para a 2ª liga) são jogadores propensos a embarcar neste tipo de esquemas se os seus clubes não estiverem com a sua folha salarial em dia porque obviamente que são seres humanos que precisam do seu rendimento para fazer face às suas despesas e às despesas familiares. Claro que é tão punível aquele que corrompe como aquele que se deixa corromper mas a verdade é que para os jogadores com ordenados em atraso existem obviamente, do ponto de vista moral, atenuantes, porque os casos dramáticos são muitos.

Comments

  1. Lampiões para a 2ª DIVISÃO . says:

    Não foi o presidente do Carnide clube que foi a china recentemente .?

Trackbacks

  1. […] Aqui no Youtube. Estranho dadas as regras do Youtube para a partilha de vídeos de futebol. Ainda para mais com as odds a serem actualizadas em tempo real no directo. Confirma-se. […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s