Descobrimentos tecnológicos na era da Geringonça?

“Portugal lançava navios, agora lança startups”, diz a Bloomberg [Expresso]

Conselho de Arbitragem da FPF: que critérios?

nelson-semedo

Chocou-me. Profundamente.

Na presente semana, os diários desportivos e a rádio, mais concretamente a Renascença, plantaram duas notícias que na minha humilde opinião voltam a colocar em cheque a actuação da presente equipa que elenca o Conselho de Arbitragem da FPF.

A primeira está relacionada com a análise que o CA\FPF fez da prestação da equipa de arbitragem comandada por João Pinheiro no Funchal no Marítimo vs Sporting, jogo no qual foi sonegado um golo completamente válido a Alan Ruiz nos minutos finais da partida, golo que garantiria a vitória do Sporting na partida caso fosse devidamente validado. A segunda está relacionada com um suposto parecer enviado pela UEFA ao CA relativo ao erros (continuo a defender que foram erros grosseiros que influíram no desfecho final da partida) cometidos por Jorge Sousa e pela sua equipa de arbitragem no jogo da Luz.

Vamos por partes:

[Read more…]

«¡Qué importan los hechos!»

Tal es, en síntesis, la “hipótesis comunista” elaborada por Alain Badiou, que no oculta los hechos, simplemente los da como no pertinentes: si la revolución y el comunismo se han revelado como una forma de transición, tardía y particularmente cruel, del feudalismo a la más rapaz versión del capitalismo, peor para los hechos.

Santos Juliá

Mas há contacto!

— Rodolfo Reis, 29/1/2017

***

É verdade, hoje, não há contato.

dre122017a

Quanto aos documentos comprovativos de todos os fatos, já foram enviados à Assembleia da República. Efectivamente: há muito tempo.

Continuação de uma óptima semana.

***

Completamente de acordo com o CDS

Excelentes medidas, aquelas que defende o CDS no que diz respeito aos cuidados paliativos. Mas nenhuma delas invalida a descriminalização da eutanásia.

Suicídio assistido, testamento vital, eutanásia…

Quando um ser humano decide colocar um ponto final à sua vida, falamos de suicídio, seja na forma tentada ou consumada, consoante tenha sido bem ou mal sucedido nos seus intentos. É um problema que diz respeito ao próprio, sobre o qual o Estado nada tem a dizer.
Alguém que decida terminar a vida, mas não tem condições para o fazer, físicas, falta de coragem ou meios, deverá ter ao dispor uma hipótese de suicídio assistido. Existem países que o permitem. Por exemplo um doente que não quer sofrer, mediante acto médico a seu pedido recebe uma dose letal de fármacos. Obviamente que aqui existem questões éticas a considerar, não se pode obrigar um médico ou enfermeiro que tem direito à objecção de consciência, mas o problema é ultrapassável, com outro médico. Salvaguardando algumas questões legais, como testemunhas da vontade expressa do paciente e até porque não, um prazo de reflexão entre requerer e consumar o acto, não vejo porque razão há-de o Estado impedir por força de Lei um acto que pode ser contratado entre partes. [Read more…]

O efeito do aumento do preço dos refrigerantes no poder de compra dos portugueses

Ontem, no sr. Abreu, paguei 5 euros por 1 prato de sopa + 1 prato de Jardineira + 1 Coca-Cola* + 1 café.
Hoje, no sr. Abreu, paguei 5 euros por 1 prato de sopa + 1 prato de Bacalhau à Braga + 1 Ice Tea** + 1 Café. [Read more…]

A eutanásia vista por um adolescente de 15 anos

A eutanásia tem sido ultimamente mote para larga discussão em todo o mundo. Há os que a defendem, há os que a atacam, há enfim uma opinião bastante dividida sobre o assunto.
Por um lado, uma visão religiosa que não aceita que o Homem mate o que Deus criou. Por outro lado, uma visão talvez mais realista, que defende a eutanásia como a única forma de aliviar o sofrimento de muitos doentes já condenados.
A posição das organizações estatais de todo o mundo é clara: a eutanásia é proibida, ou melhor, não é sequer reconhecida. É conhecido o caso das enfermeiras austríacas que foram presas em virtude do seu «crime de compaixão»: ao verem doentes idosos sem salvação, agonizando nas camas do hospital, só à espera da morte lenta, resolveram dar um fim a essa agonia, terminando com a sua vida vegetativa e sem sentido. Viu-se o que lhes aconteceu…
Já passou, inclusivamente, uma série na RTP – a «Clínica da Floresta Negra» – que abordava o problema num dos episódios, mostrando dois idosos desesperados com o facto de os médicos lhes terem salvo a vida. Não passava de uma série, é certo, mas o que lá se passava é mais frequente do que podemos imaginar. O mesmo acontece com os recém-nascidos com deficiências profundas para toda a vida: [Read more…]

Isto sim, é futebol! O Napoli de Maurizio Sarri

Ultimamente tenho dado por mim a prestar mais atenção ao futebol das equipas de menos nomeada do futebol europeu. Excepção feita ao Napoli, uma das top teams da Série A, pelos brilhantes resultados que tem obtido nos últimos anos e pelo simbolismo histórico dos feitos gigantescos obtidos por Maradona e C&A na viragem dos oitentas para os noventas, nada me tem dado mais prazer ultimamente do que ver o futebol de clubes como o Everton ou o West Ham em Inglaterra, a Real Sociedad e o Villareal em Espanha ou do sensacional Leipzig na Alemanha, que, na sua temporada de estreia na Bundesliga, tem feito uma excepcional campanha, estando actualmente a 3 pontos do líder Bayern. Gosto especialmente das equipas que dão espectáculo e estas, incluíndo novamente o Napoli no lote, são as que tem dado melhores espectáculos no futebol europeu.

Contudo, hoje venho-vos escrever sobre a qualidade da turma napolitana, orientada pelo mestre Maurizio Sarri.

[Read more…]

Em Portugal, por quantos dias seria suspenso Jurgen Klopp?

O ranzinza alemão no seu melhor!

Donald Trump anuncia a sua escolha para o Supremo

Aqui, em directo, na página de facebook da CNN. O tal que supostamente julgará Hillary Clinton num sumário pouco ortodoxo. Meanwhile, Hillary is probably pressing “delete”.

Alcoviteirice é fixe!

cm

O que é o Correio da Manhã?

Em tempos achei que sabia a resposta à pergunta em cima, mas hoje, confesso, tenho as minhas dúvidas. Parece um jornal, mas, a julgar pelos destaques do passado Domingo (e não só, claro), pode muito bem tratar-se de uma revista cor-de-rosa ou de uma daquelas páginas de caça ao clique que abundam no Facebook, feitas de títulos bombásticos e polémicas com sexo, drogas e violência em doses industriais. Só que em formato jornal, com aquele tipo de papel que suja as mãos e, pasmem-se, com jornalistas. E tipos sérios, tipo Moita Flores e Paulo Morais, a escrever artigos de opinião. Dá para um homem ficar confuso, não dá?  [Read more…]