Estupefacto sem pê


É só porque há pessoas que são muito maiores do que parecem, mas claro que isso só se aprende quando elas deixam de estar.

— Carla Romualdo

***

Antes de passarmos à inusitada ocorrência de estupefacto sem pê (+ vogal), há pouco detectada e transmitida por amigo atento, consultemos a edição de hoje do Diário da República.

Efectivamente, tudo como dantes, no sítio do costume.

Agora, para registo, a (inofensiva) ocorrência de estupefacto sem pê (+ vogal).

Mal por mal, estupefacto sem pê (+ vogal) é preferível a estupefacto sem cê.

Estupefacto sem cê?

Estupefactos?

© Paulo Calado (http://bit.ly/2rjp1LT)

Exactamente.

***

Comments

  1. Fernando Manuel Rodrigues says:

    Palavras para quê? Vamos de mal a pior, mas parece que ninguém responsável se importa. Quando o próprio DR comete atropelos diariamente, sem que ninguém se importe e atalhe, está tudo dito. É fartar, vilanagem.

  2. Mas que valor têm Leis ou Decretos, quando a própria escrita em que são publicados, viola a constituição, é ilegal e ainda consegue violar aquilo que a deveria regular, as próprias bases do AO90?? Que valor terá um DR escrito desta forma? Que confiança poderá ter um cidadão, ou credibilidade, num Dário oficial(?) que anda há anos, sim anos, a ser escrito desta forma sem que ninguém tenha a ombridade de, pelo menos, corrigir aquela porcaria?

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s