Carla Diaz, uma actriz brasileira transformada em perfil falso de apoio ao PNR

cl0.png

Inspirado, quiçá, no sucesso da saudosa Maria Luz, entretanto falecida, um activista da extrema-direita portuguesa decidiu apostar numa fórmula clássica e entrou no mundo dos perfis falsos de disseminação de propaganda política, usando como isco virtual fotografias da actriz brasileira Carla Diaz.

Apresenta-se como Carla Maria Lima, trabalhadora independente formada no ISCAP, vive em Lousada e, à excepção das fotos gamadas à referida actriz, a sua cronologia resume-se, exclusivamente, à republicação de conteúdos do PNR.

CL1.png

O isco, claro, parece funcionar, ainda que o engajamento esteja muito aquém daquilo que seria expectável. Não obstante, Carla Lima conta com 4508 amigos no Facebook, que parecem gostar mais das fotos de Carla Diaz do que as publicações de carácter racista, xenófobo ou  discriminatório, que caracterizam a argumentação da extrema-direita. Mas como resistir àqueles dias em que uma beldade destas está triste?

CL2.png

E pronto, era isto que tinha para vos dizer. Votos de uma óptima semana e cuidado com os operacionais da extrema-direita disfarçados de actriz brasileira.

cl3.png

Perfil de “Carla Maria Lima” no Facebook aqui

Perfil da actriz Carla Diaz no Instagram aqui

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Já estou a imaginar a tribo de trogloditas, da extrema direita, a meditar:

    “- Vou votar no PNR, porque ali há gajas boas,…. e brancas!”

  2. ZE LOPES says:

    Bem, o PNR tem-se queixado muito da “lei da paridade” eleitoral. Queixam-se de que foi feita para os “lixar” tornando mais difícil a apresentação de listas “nacionalistas”. Pelos vistos já descobriram a solução para a “coisa”. “Importam-se” umas atrizes brasileiras e está tudo resolvido.

    Aceitam-se apostas para a próxima. Eu cá aposto que vai ser Alexandre Frota.

    • ZE LOPES says:

      Mas agora a sério. Não consigo conceber por que razão o PNR, tendo como líder um indivíduo reputado, por revistas especializadas (Maria, Caras, Nova Gente, para só falar em algumas) de ser uma autêntica “bomba sexy”, tentou ocultar-se atrás de uma atriz, ainda por cima estrangeira! Francamente!

  3. Ricardo Almeida says:

    No fundo não há bem uma esquerda e direita. Há os que se deixam enganar… e o resto. Discussões ideológicas com esta gente é fantasia.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.