Otelo – mais uma vaca no milho

Na minha terra natal de Vale de Cambra utiliza-se amiúde a expressão “mais uma vaca no milho” para definir algo que é rotineiro ou previsível. Para mim a morte de Otelo é apenas isso, mais uma vaca no milho. Qualquer pessoa sensata sabe do seu papel no 25 de Abril e nas FP-25 e seus crimes horrendos. Mas a morte de Otelo não me causou nem comoção nem alegria. É um simples rodapé.
Preocupante é este padrão e mais esta prova de que pouco se apurou naquele período revolucionário, poucos foram responsabilizados e que no fim se seguiu o caminho fácil deixando correr várias verdades e aplicando-se pouca justiça.

[Read more…]

NãoSePassaNadaQuistão

Parabéns ao kamarada-comissário que organizou este feriado patriótico cheio de exaltação e resistência (e respeitinho). Porque  não discutimos ao Deus de Belém (é nomeação consensual e ponto final). Não discutimos a honorabilidade do kamarada autarca da Kapital. Não discutimos a meritocracia e virtude do kamarada Adão e Silva. Não discutimos a nomeação da ex-ministra – esposa do outro – porque não se discute a família e a moral. Não discutimos a glória do trabalho e dever do ex-chefe de gabinete do kamarada ministro a quem devemos a providência da salvação da TAP.
Qualquer pensamento contrário representa um perigoso alinhamento com Ventura, o único e exclusivo perigo da pátria (isso e saudosismos de Cavaco ou Passos). Kamaradas, identifiquem esses reaças e enviem os seus dados para o gabinete da Karta digital e da Verdade Suprema.
Tudo pela Nação do Querido líder, nada contra a Nação do Querido líder.

Karneiros de norte a sul, uni-vos e cantem com fulgor o hino da Grandiosa República Luso-Socialista do NãoSePassaNadaQuistão.

77 anos do D-Day

Na foto (de Doug Dunbar), um agricultor que se alistou em 1938 e chegou a sargento na “Big Red One”, a 1a Divisão de Infantaria do exército americano. O seu nome, Sgt Major Robert Blatnik. O momento assinalado é o seu regresso em 2013 a Omaha Beach na Normandia. Naquele dia de 1944, Blatnik comandava 900 homens aquando do desembarque. Vinte e quatro horas e cerca de 400 metros depois, o número cifrava-se em apenas 387 sobreviventes.
Blatnik esteve também em batalhas em Itália e no norte de África, combateu ao lado de Theodore Roosevelt Jr, foi ferido várias vezes e condecorado com uma Silver Star e quatro Purple Hearts.
Numa era de líderes capados e subservientes a tudo menos aos valores que alicerçaram o ocidente pós WWII. Nestes tempos de ascensão de toda a porcaria sectária e espalhafatosa. Numa era em que se tapam estátuas e se dá palco a um circo pútrido de manifs e activistazinhos de hashtag e as suas lutas que oscilam entro o pífio ou o desejo de controlar as nossas vidas.
Numa altura destas, vale ainda mais a pena lembar e agradecer os sacrifícios de Blatnik e os seus homens.
A vida soube sorrir a agradecer a Blatnik, tendo este falecido em Dezembro de 2020 com a bela idade de 100 anos.
Muito obrigado e que Deus o tenha.

O Livre, a IL, um gurosan, água das pedras e cravos

Passo pelo TVI24 e de seguida pela RTP3. Fico-me por aí porque a SICN insiste em não ter um player digno, algo que para um emigrante como eu dava jeito. Mas adiante.
Na TVI, Ricardo Sá Fernandes defende com elevação a decisão do Livre face ao convite feito a IL sobre as comemorações do 25 de Abril.
Tudo ia bem até que uma senhora de lilás desata aos berros contra os liberais, atacando-os por entre outras coisas, terem dito que o homofóbico Che Guevara era um homofóbico. [Read more…]

O FC SHeriff Tiraspol e a Superliga Europeia.

Quando na época passada O FC SHeriff Tiraspol da Moldávia defrontou o Cercle Sportif Fola Esch do Luxemburgo, provavelmente nenhum de nós terá naturalmente ligado muito. Nessa eliminatória, o campeão de um dos países mais pobres da Europa defrontou o vencedor do país mais rico. Mas naquele jogo quase insignificante não estiveram apenas dois clubes, mas sim símbolos de países, cidades e culturas. Um bocadinho da Europa esteve ali. Uma Europa que não pertence a esta Superliga.

[Read more…]

Pirata André Ventura num mar de Rosas

Ainda o doutor Ivo ia a meio da sua homília e já se ouvia dizer que “quem ganha com isto do Sócrates é o André Ventura”.
Ora bem, ontem mesmo na RTP, a Sandra Felgueiras desmontou mais uma negociata envolvendo a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Está tudo lá naquela reportagem. Mais de oito milhões de euros queimados através de ajustes directos com empresas criadas a pressão, ligações familiares, cunhas e mentiras a rodos. O deboche envolve mesmo uma factura de 260,000€ para um centro de imprensa que ainda não foi utilizado. Augusto Santos Silva garantiu que o contracto “era público para quem o quer consultar”. Mas não era público. Será quando muito púbico, público não é de certeza. O ministro garantiu ainda que “tudo foi feito de forma transparente”. Aqui concordo. Os esquemas são as claras e parentes não faltam.
Mas a preocupação de muita gente é o Chega! e o André Ventura. A sério?
Em parte, eu entendo e lamento que o Chega! aparente ser a única alternativa. Tal não é verdade dado que existem outras alternativas a pocilga do bloco central e dos partidos pajen que os apoiam. E são estes partidos que têm de ser confrontados. Estes e não o Chega!
Pode não dar tanto like, exigir mais trabalho, custar algumas avenças e até amizades. Mas é a vida.
Já enoja esse discurso cheio de arrogância onde nos tentam fazer acreditar que o Ventura é o único perigo para a democracia. Não é. Nem é único, nem sequer o principal.
Eu sei que não é bonito de se dizer e por isso repito-o: O Chega! não é o maior perigo para a democracia.

[Read more…]

Os traidores de 6 Abril e um outro abrilismo que também interessa

Com 45 anos de idade, sou e serei sempre grato ao 25 de Abril e a liberdade que daí resultou. Esse dia encheu de alegria a geração dos meus pais e avós e eu invejo-os por terem vivido esses dias, ainda jovens ou adultos. Este é o Abril deles.

Mas hoje o meu Abril é também outro. É sempre será.

“O Governo decidiu hoje mesmo dirigir à Comissão Europeia um pedido de assistência financeira”
A 6 de Abril de 2011, José Sócrates anunciava a capitulação do país.
A crise não foi causada por portugueses, isso é óbvio. Assim como é óbvio que não foram os mercados os responsáveis pela protecção a banqueiros como Salgado, Oliveira e Costa, Rendeiro ou Armando Vara. Ou Vitor Constâncio. [Read more…]

Dona Natividade e os seus 126 vacinados

Já quase não é notícia nem incomoda ninguém, mas o saque de vacinas em Setúbal é o grau zero na escala de desumanidade e só comparável ao abandono a que foram sujeitos vários habitantes de Pedrogão Grande.
A abertura de inquérito e a demissão (ainda que digna) da Sra Natividade Coelho, não me dizem nada.
Porque a mensagem que 126 membros vacinados do centro da Segurança Social passaram a idosos, profissionais de saúde e outros prioritários foi simples: desenrasquem-se com cêgripe e chá com mel. [Read more…]

O Natal Ortodoxo na Sérvia

Tal como a maioria dos cristãos ortodoxos a Sérvia celebra amanhã o Natal e de acordo com o calendário juliano. Como tal, hoje assinala-se a noite de consoada ou “Badnje Veče”.
Por tradição todas as famílias têm o “badnjak”, um ramo de carvalho simples ou enfeitado com sementes de trigo e que é queimado em grandes fogueiras, numa cerimónia de inspiração pagã que tem início por volta das 18:00 e se prolonga até de madrugada (conforme foto em anexo). [Read more…]