«Piratas informáticos a quem o FC Porto terá pago milhões de euros»

Errado! O FC Porto terá pagado (regular). Com ter e haver, regular (pagado). Com ser e estar (e ficar, andar, ir e vir), irregular (pago).

O frete 

“PS fica refém do BE e do PCP para manter a ‘geringonça'”.

Refém.

Vejamos. Quem viabilizou os orçamentos de estado? PCP e BE. Quem votou ao lado do governo no cancelamento dos cortes da direita? A esquerda. Quem é que assinou acordos parlamentares com o governo? Novamente, os partidos que o SOL apresenta como chantagistas. Este artigo é, obviamente, um frete deste jornal ao PSD.

Quanto a Passos Coelho, assistimos ao grito do zombie que manda a coerência às malvas para se manter no cargo. Portugal à frente, my ass. Gostava de saber o que têm a dizer Cavaco e respectivos admiradores sobre  esta aliança contra natura e unilateral.

São boas notícias para Costa, no entanto. Passos Coelho e a sua azia são o maior seguro de vida da geringonça.

Continua a azia

passos-azia

Higiene democrática” não está mal visto. Aplica-se a quem não sabe que não se elege um primeiro-ministro e que é preciso uma maioria no Parlamento.

Não me interessa onde o Zenit pode chegar na Champions.

Sou Benfiquista.

Umas pastilhas resolvem isso

Fotografia: Luís Carregã

Pelos corredores da direita circula um novo spin que procura colar Costa a Marcello Caetano. A tese? Costa foi para o YouTube falar aos portugueses, logo há base para evocar as Conversa em Família, como aqui se fez, por exemplo.

Mas se é para usar o argumentário ad dictatorem, ninguém levará a mal que recordemos o homem que teve Salazar como suporte. Pois não?

Nota: Alguém que avise o Obama que ele não inovou e que, apenas, teve mau gosto ao imitar Marcello.

A Pastelaria Gomes e a Azia…

Não sei se foi por me empanturrar de covilhetes fabulosos e dos inacreditáveis éclairs da Pastelaria Gomes em Vila Real ou se foi da vitória do benfas e do Braga, já para não falar do empate do meu F.C.P., mas hoje acordei com uma azia que nem vos digo nem vos conto!

Não satisfeito com a dose cavalar de açúcar na mesa da Gomes, aproveitei para mandar embrulhar meia dúzia de napoleões – uma coisa de outro mundo: massa folhada com cobertura de chocolate e recheio de creme! Os quais foram, em parte, deglutidos sofregamente enquanto assistia ao jogo do Marítimo com aquele clube da segunda circular. Daí a azia: os dois napoleões foram em excesso.

Nestas coisas de doçarias é preciso moderação. Algo que não se coaduna com o meu feitio. A moderação e as vitórias dos clubes da segunda
http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/tpvU7VBHHnEKFPG0MqgY/mov/1
[Read more…]