Saudação à Académica

Por várias razões, todas elas sentimentais, a Académica ocupa um lugar importante no meu coração, apesar de a maior parte do meu território cardio-futebolístico pertencer ao Benfica. De resto, o romantismo, a irreverência e a ligação do clube à contestação estudantil em 1969 fazem com o meu peito esquerdista se orgulhe da história do único clube em que cheguei a ser federado.

Da Académica desse tempo já muito se perdeu, mas, ainda assim, será pelo clube da minha terra e de boa parte do meu coração que estarei a torcer, na próxima final da Taça de Portugal.

Em 1939, como lembra o João José, a Académica ganhou a sua única final, tendo como adversário o Benfica. Nesse mesmo texto, aproveita para notar o facto vergonhoso de que os jogadores benfiquistas fizeram a saudação nazi, por jogarem num clube do regime, apontando a derrota como uma espécie de justiça imanente.

Ora, se fazer a saudação nazi fosse razão suficiente para que um clube merecesse perder todos os jogos, as fotografias que podem ver mais abaixo deixam bem claro que os três grandes deviam estar nas distritais há muitos anos. [Read more…]

Académica à reconquista da Taça

Da primeira final da Taça de Portugal, ganha em 1939, destaque para as capas negras como resguardo contra os braços no ar de um clube do regime, levantados lá ao fundo numa saudação vergonhosa. Levaram 4-3 para baixarem a cabecinha.

Académica é futebol de causas.