O Acordo Ortográfico discute-se aqui

acordo_ortograficoDizem que entrou ontem em vigor, mas nem parece. Apenas um jornal e a Agência Lusa afirmam começar desde já a utilizá-lo.

Discutido ao longo dos anos pelos profissionais do ramo, abrimos a porta para que avente a sua opinião, nós iremos deixando aqui a nossa.

Ao longo dos próximos dias os aventadores  explicarão se aderem, e porque o fazem.

Tentaremos igualmente deixar sugestões de páginas na net que possam ser úteis a quem queira escrever de acordo com as novas regras, e não sabe como fazê-lo.

Pode participar através de comentários, ou deixando a sua opinião no sítio do costume.

Todos os textos serão publicados, desde que respeitem as regras da casa, é claro.

Comments

  1. Carlos Loures says:

    Já estou a trabalhar. Até amanhã, camaradas!


  2. Desde início que sou contra. Desde o embrião que sempre pensei ser um embrião de aborto, ou pelo menos de um nado-vivo insípido, uma espécie de cheese-kake, para substituir os bons bolos dos nossos antepassados. A nossa língua é uma sinfonia, que o povo vai tocando, fazendo as mudanças naturais a um ritmo semelhante ao que se passa com a evolução. Não sou expert nestas coisas mas penso que nunca se deve pôr o carro à frente dos bois. Nem sempre alterando o que nos parece complicado significa melhorar. É como ir à nona sinfonia e retirar as partes mais difíceis, a fim de que muitos a toquem de forma mais fácil.

  3. Manuel de Sousa says:

    Adão, as regras do Acordo Ortográfico de 1990 são tão “naturais” como as que você usa no seu texto: que são as do Acordo Ortográfico de 1945 que ainda vigora em Portugal. A ortografia é uma convenção. Não é nada de “natural”, nem traduz qualquer vontade popular. Um grupo de alegadas sumidades da língua portuguesa junta-se e define a forma como devemos passar a escrever a nossa língua. Fizeram-no em 1990, da mesma forma que já o tinham feito em 1945 e noutras ocasiões anteriores. Daqui a 10 anos a nova ortografia parecer-nos-á tão natural e tão legítima, como a que hoje usamos. Um pouco o mesmo que aconteceu com a adopção do euro entre nós… votos de Bom Ano Novo!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.