Castelo Branco – O Albicastrense

O António Veríssimo labuta a solo em prol da nossa cidade, Castelo Branco, mostrando os belos jardins, o actual Museu, que começou por ser Paço Episcopal e depois Liceu e Escola Comercial e Industrial, onde andei, encostado ao famoso jardim das Estátuas.

E por amar a sua, nossa terra, preocupa-se com tudo o que pode afligir os Albicastrenses, chamando a atenção para os pinos que colocados há pouco tempo já estão “derreados”, palavra bem da região, e conta a história e as estórias da cidade.

Serviço Público a bem de Castelo Branco e as suas gentes aqui fica a morada do Albicastrense e não deixem de lá ir – ao blogue e à cidade – que merecem bem a pena!

Comments


  1. Ao 3º dia ressuscitou?
    Afinal, foi censura ou não?


  2. Tudo leva a acreditar que sim… Não vejo outra razão


  3. Desculpe o lapso e a indelicadeza: antes de tudo, seja bem-vindo!

  4. maria monteiro says:

    para já vou ao blogue que está mais perto

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.