Sem asas, na ONU

Portugal votou como devia. Voltámos à normalidade e… os aviões ficam em terra.