parece-me um insulto à humanidade, este Ghadafi

a pessoa de Gaddafi é um insulto para a humanidade

O título deste ensaio não é brincadeira. O ditador da Líbia parece um fantoche! O seu povo ou as tribos do seu povo morrem à fome, e o ditador, fraco de inteligência para governar. Apenas sabe matar inimigos ou mandar estar perto de si, os seus apoiantes. No começo do seu reinado, quando governava em triunvirato, era o favorito das tribos da Líbia, mas ao ficar só com o poder, por causa dos seus compinchas saírem para outras missões no mundo muçulmano, entrincheirou-se num dos seus quartéis, com os seus mais fiéis apoiantes e carregado de armas para se defender, caso fosse atacado pelos seus antigos colegas que, finalmente, foram assassinados ( história narrada no ensaio precedente intitulado O perigo do próximo oriente). O triunvirato original derrubou o Rei Idris I, forçado a renunciar juntamente com o príncipe da Coroa Líbia, enquanto o seu colega do golpe de Estado desaparece. Logo após o golpe de estado, Al Magrabbi sai de cena e Gadhafi, como líder da revolução líbia, com a patente de coronel, toma o poder, substituindo o príncipe regente Ridah e o rei ausente (licenciado para fins médicos na Grécia e no Egipto), Ídris I, tio de Ridah.

[Read more…]

Líbia: a solução passará pelo Egipto?

Depois de a Liga Árabe ter avançado com a zona de exclusão aérea, desenha-se agora uma intervenção militar terrestre do Egipto.

É uma boa solução. Os militares egípcios gozam, por enquanto, de boa fama, pela sua não intervenção contra os manifestantes no Cairo.

E alguém tem de travar o canalha gadafiana, que esmaga o seu próprio povo em armas.

Por outro lado o maior país árabe coloca-se deste modo como seguro de vida das revoltas árabes, e para os lados sauditas não devem achar muita graça à ideia.

Não gosto de intromissões estrangeiras num país soberano, mas há excepções. Tal como em Timor, ocupado, eu sei, na Líbia, onde o regime se defende com mercenários estrangeiros, é a desproporção de forças entre o povo, mal armado e sem treino militar, e a canalha que tem gasto o petróleo para seu proveito próprio. Espero que venha o dia em que o petróleo líbio seja mesmo dos líbios, todos.

 

Já Basta!



Porque há um momento em que é preciso dizer NÃO. Porque tudo tem limites. Porque não é aceitável o estado a que isto chegou. Porque Já Basta!

pois ‘tá claro!…

Não Sabem O Que São Sacrifícios

Desde há trinta e cinco anos que a abundância chegou às nossas casas. Só quem viveu durante anos nos anos anteriores a 1974, pode saber do que estou a falar.
Os ordenados eram baixos, as ferramentas existentes para enfrentar a vida eram escassas, o espírito de sacrifício geral era enorme.
Quem tivesse tido a sorte e o engenho (porque só os melhores de entre os que tinham tido essa hipótese o conseguiam) de chegar a ter um curso superior, atingindo o patamar de ‘licenciado’, sabia que esse era o momento imediatamente anterior ao patamar de ‘estar empregado’. Nos dias de hoje, os dias em que existe uma overdose de qualificações, nos dias em que todos são doutores, essa relação já não existe. Banalizou-se o facto de se ser licenciado, havendo quem possua uma licenciatura mas não tenha as qualificações certas ou mais adequadas ao que o mercado necessita. Há cursos superiores para tudo e mais alguma coisa, mas não há mercado de trabalho correspondente. [Read more…]

memo?

Alegrai-vos: O Golfe vai ficar mais barato

Alegrai-vos bom povo! Afinal nem tudo são mais notícias. Os impostos sobem, os rendimentos descem, as pensões sofrem cortes, o povo tem de trabalhar mais anos para ter um menor pé de meia na reforma, mas, enfim, o Governo reconhece as nossas reais prioridades.

Depois de tantos anos de luta, de sofrimento, fomos recompensados.

Povo deste país: o IVA para o Golfe vai ser reduzido!

Heimm, digam lá que esta não é uma notícia capaz de vos alegrar o dia?