A vida de um post

Em jeito de brincadeira…antes que morra este dia, que tem uma vida ainda mais curta que um post!!

A  esperança média de vida de um post, parece-me, é de 48 horas.

Ao fim deste tempo, poucos são os que querem saber dele e do trabalho que teve 0 seu autor…

Quer-se um post fresquinho, acabado de publicar. Sim, um post é como pão acabado de sair do forno barrado com manteiga…

A tristeza de ver morrer o seu post, faz com que o bloguer escreva um novo artigo logo a seguir… 

O bloguer é, neste sentido, um padeiro ou uma padeira em constante azáfama, num esforço tremendo em ter pão sempre fresco…

São raros os leitores que procuram pacientemente um título interessante, escrito há dias ou meses (o que é ainda mais raro).  Anos? – nem pensar.

Há uns tempos recebi o comentário de um post que me tinha «morrido» há uns mesitos. Fiquei admirada. Que coisa macabra alguém ler um post escrito e enterrado há tanto tempo…

Obrigada a esse leitor que, por breves momentos, insuflou vida ao meu post!!

Comments

  1. Dora says:

    Completamente de acordo.

  2. jorge fliscorno says:

    Efémera e volátil.


  3. Mas alguém lê? de qualquer maneira é menos tempo que a mosca da fruta, quem sabe se não usarão os posts para estudar a língua no futuro (quando Portugal chegar aos mercados).

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.