Sugerir não ofende

É enternecedora, esta súbita indignação patronal quanto à reconhecidamente gravosa “medida TSU”. Não querendo prolongar o terrível sofrimento moral dos senhores da CIP, sugerimos que estes atribuam a prenda dos 7% aos seus próprios empregados. Por exemplo, aumentem-lhes os salários através de cupões de compras em supermercados da SONAE. Ofereçam-lhes vales-refeição no valor  agora subtraído, cheques de gasolina, passes sociais, cobertura de aquisição de manuais escolares, etc. Existe uma enorme lista de possibilidades a que poderão recorrer e ainda por cima ficarão por todos muito bem vistos.

A menos que já estejam a compreender as virtualidades da forma de organização maoísta do trabalho que tão bons proventos tem propiciado à plutocracia…

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Castelo-Branco – se calhar concordo consigo – mas os portugueses precisam por questão de dignidade ter o seu denheiro na mão e não aceitar ESMOLAS ou que cheire a esmola – preto no branco – SUGERIR pode OFENDER – SUGERIR pode mesmo ofender – se conhece outras pessoas que não são da sua classe socio-económica e cultural não perca a oportunidade de perguntar e ouvir a resposta sem ter de poluir as mentes honradas – porque este país já teve honra e não era nos ricos (apenas) – ou pergunte a amigo psicólogo – mas eu odeio psicólogos que têm uma cartilha papagueada e nada percebem de pessoas e do seu até sub-consciente – a cidade polui demasiado – o ensino polui – o ambiente polui – os programas TV poluem – ou pergunte a uma criança de 7 ou 10 anos ou 12 anos – são mais inteligentes e ainda não poluídas a não ser os que nascem já filhos de já poluídos (as crianças são macacos de imitação) – pergunte a quem quizer

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.