Tudo o que é belo não é de vender.

O passado dele cruzou-se com o meu presente que agora é também ele passado. Acordes de um corredor com cantigas de quem sonhou.

Cantiga para quem sonha
Tu que tens dez réis de esp’rança e de amor
Grita bem alto que queres viver.
Compra pão e vinho, mas rouba uma flôr:
Tudo o que é belo não é de vender.
Não vendem ondas do mar,
Nem brisa ou estrelas,
Sol ou lua-cheia.
Não vendem moças de amar,
Nem certas janelas
Em dunas de areia.
Canta, canta como uma ave ou um rio,
Dá o teu braço aos que querem sonhar.
Quem trouxer mãos livres ou um assobio
Nem é preciso que saiba cantar.
Tu que crês num mundo maior e melhor
Grita bem alto que o céu ‘stá aqui.
Tu que vês irmãos, só irmãos, em redor
Crê que esse mundo começa por ti.
Traz uma viola, um poema,
Um passo de dança,
Um sonho maduro.
Canta glosando este tema:
Em cada criança
Há um homem puro.
Canta, canta como uma ave ou um rio,
Dá o teu braço aos que querem sonhar.
Quem trouxer mãos livres ou um assobio
Nem é preciso que saiba cantar.
[youtube http://youtu.be/iQWo1RTHe4Y?h=100]

Crê que esse mundo começa por ti.

Comments


  1. Quando a beleza andava por aí mesmo pelos cantos de rua e estava disponível à nossa mão e que mesmo com pouco pão nos alimentava e conservava de pé
    Que lindo quem enviou este poema e esta memória que está viva porque se beleza não se vende – também não é de esquecer porque o que nos forma fica em nós e de certa modo somos nós também – obrigada aventar – porque a beleza também não se guarda – é preciso espalhá-la para quem a puder apanhar – beleza é também como sol que nos entra em casa
    E TeresaHorta mostriu hoje, também – beleza

  2. Amadeu says:

    Muito obrigado por esta linda lembrança.

  3. António Fernando Nabais says:

    Esta música já fazia parte da minha vida, antes de saber quem era o Goes. Para além disso, também andou por aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Orfeon_Acad%C3%A9mico_de_Coimbra.
    É a eterna rivalidade entre dois organismos autónomos vizinhos 🙂


  4. SIC-12:05H-18 setembro-Tema Crise Política no País – AntºBarreto e o eis da Gulbenkian – ai memória – Antº não se sabe o que foi a troika – a convocação do Conselho de Estado pelo PR surpreendeu-me e é erro de TODOS e sairão todos diminuídos – governo e maioria têm de mudar posiça~e rever pois medidas rejeitadas por 9000% da população – Rui Vilar – o 1º devia remodelar com ministro presid forte . não tem de estar a reboque – devia ter iniciativa no plano externo e que se falasse com a UE + BE + FMI e nem usaram a linguagem tecnocrática habitual e a TSU foi do Governo e Seilassié disse que só auteridade não resolve – pais que desvaloriza instituições diminui-se – parece refém – recuar é palavra desagradável e arte de guerra mas mudar é bom não é recuar – ANA mas não há nenhuma experiência desta – mas há estudos do Banco de Portugal que alertava para isto – a palavra planemanto foi banida – não se fala com ningém – Jean Monet dizia que prever o futuro era já começar a construí-lo – Antº Barreto limite para o sofrimento o dia da manif -penso que as más notícias ainda não acabram até 2014 – não há riqueza nem novas riquezas nem – Rui Vilar – no dia da manif saí da Gulbenkian e só vi cara de incerteza – Antº os 3 partidos não desnaturaram não se mostraram- Rui Vilar o PS ainda não fez o “luto” e não encontrou o registo comuniciacional – é um exercício difícil do ps e prematuro o voto contra – vivemos esta desorientação numa semana europeia favorável e portugal devia estar atento a estes sinais como o da holanda – na contagem das fundações não se contou as de Solidariedada Social e não se aproveitou para legislar – . FIM 23:50H


  5. Linda!
    Partilhei.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.