Uma coisa é certa:

Cortes, sim, desde que para os outros.

Comments

  1. Fernando says:

    E’ um facto que a sociedade portuguesa exige cortes, mas…. se lhes toca pela porta, ai alto e para o baile!
    A novela das fundacoes e’ prova da instabilidade emocional e racional da nossa sociedade.
    Uns dizem que se esta a cortar mal.
    Outros admiram-se de serem so 4.
    Ha quem defenda que por nao receber um centimo do Estado nao deve ser abrangido. Os mais rebeldes recusam-se a encurtar a longa listadas fundacoes. Os mais intelectuais estao revoltados, e por ai fora.
    Eu, pagador do IRS, tenho tambem o direito de emitir a minha opiniao:
    Fundacoes sim, mas com capitais proprios,
    Isencoes fiscais concedidas as fundacoe, sim, mas passadas a pente muito fino.
    Um exemplo:
    A fundacao Mario Soares recebeu um milhao e tal euros em 2/3 anos, se a memoria nao me atraicoa.
    Este dinheiro foi para adquirir um novo edificio?
    Preceder a restauros?
    Aquisicao de mais valias?
    Deslocacoes ao estrangeiro?
    Concessao de bolsas de estudo?
    O mortal pagador de impostos nao sabe onde foi aplicado o milhao e tal de euros!
    Para a compra de um edificio nao acredito por que o filho (JS) lhe concedeu de forma irregular ( ler o Publico da epoca) um “palacio” a custo zero.
    A mesma “receita” aplico as PPP.
    Portugal esta sem dinheiro. Logo, todos os contratos com as PPP devem ser anulados os que puderem ser, e suspensos todos os outros que envolvam estidades estrangeiras.
    Quando o Pais recuperar (?!!!) a sua estabilidade economico-financeira, entao vamos re-negociar esses “euro milhoes”.
    O governo(s) sempre que precisa/m de dinheiro vao ao bolso dos contribuintes sem apelo nem agravo, e sem cerimonias.
    Sera que o governo tem dois pesos e duas medidas?
    Na justica esta institucionalizado que existe uma justica para ricos e outra para pobres. Nao alarguem este escandalo a outras areas.
    Ha 38 anos que andamos a descansar a sombra duma azinheira. E chegada a altura de nos levantar-mos e apanhar um pouco de sol!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.