É agora que a TAP vai à falência ou vamos pagar mais impostos?

O Governo decidiu não vender a TAP à única proposta de compra, apresentada pelo colombiano / brasileiro / polaco Germán Efromovich.

Goste-se ou não (eu não apreciava) era a única candidatura existente. O Governo diz que não foram cumpridos os requisitos previstos no caderno de encargos. É mais um passo estranho num processo que teve muito pouco de transparente.

tap_aviao

Sim, quero saber porque é que as coisas se passaram assim e porque é que falharam quando tudo parecia resolvido. Também me interessa saber é o que vai acontecer a seguir. Quando avança a privatização? Como será feita?

Que taxa ou imposto extra nos irá aplicar o Governo para continuar a sustentar uma empresa em pré-falência e que só ainda não foi ao fundo graças aos milhões que todos nós pagámos durante muitos anos. E continuamos a pagar.

A TAP tem mais de mil milhões de euros de dívida e ainda ontem a Parpública teve de injectar mais 100 milhões de euros para necessidades urgentes de tesouraria. Ter uma “companhia de bandeira” vale isto tudo?

Comments

  1. luis says:

    Tem que fazer essa questão ao gestor da TAP que aufere um salário milionário. Fica aqui mais alguma informação sobre a TAP, para que não seja só opiniões, mas haja também factos.
    http://movimentonaopagamos.blogspot.pt/2012/03/verdade-sobre-privatizacao-da-tap.html

  2. maria celeste ramos says:

    O senhor brasileiro “veio” para levantar (???) a TAP que desde que existe está sempre em dívida e com pilotos sempre a reivindicar os salários dos colegas de paises ricos (eu tenho a mesma profissão de muitos colegas estrangeiros que até me gozaram por ganhar tão pouco e bem sabia muito mais do que eles) e ainda com a parasita Groundforce que levou mais uma guerra à TAP e não fazia com qualidade o seu trabalho que fazia a TAP e deu raia não seio se se lembram e foram fazer o inferno, creio, para Faro – mas o senhor Fernando brasileiro que nunca percebi o que veio fazer como se não houvesse portugueses capazes (um agrónomo meu colega chegou a ser administrador da TAP) ou tão “incapazes” como ele nunca fez nada a não ser aumentar-se, anualmente por vezes 200% há bem poucos anos, como os pilotos que estão sempre a ameaçar de greve e fazem-na e sabem o que a tap produz senão não quereraim aumentar os seus pecúlios, de forma imoral e as contas que faziam e geriam eram as deles e não da companhia que já esteve há anos para ser comprada pela Air France e pela alemã Lufthanza e não acredito que estas companhias quereriam comprar uma porcariazinha chamada TAP – Mas a revolta de pessoas em geral como a de agora fez parar a negociata – Se de alguém não precisamos é de brasileiros (e menos ainda de brasileiras) a governar o país e só desde o cavaquismo se abriu de forma escancarada a porta a todos os parasitas que aqui vêm comer e não chega para os portuguesessenão, se viessem “por bem” em bem estaríamos mas só êem buscar o que é melhor – Este não é um país de incapazes mas apenas de governantes e outro tipo de decisores cada vez mais incapazes e que se chegam aos lugares não para os engrandecer mas por serem uma “mina de oiro” para si mesmos e os amigos – a TAP já foi talvez há 20 anos considerada a melhor companhia do MUNDO – só não levou prémio Nobel nem UNESCO e não vejo nenhum, desempregado a querer ser administrador de uma das aerotransportadoras mais prestigiadas do Mundo – gerir mal é uma coisa senão o país não estaria como estápois que tem os mesmos recursos que tinha ou a mesma falta deles mas há sempre uma Invasões “francesas” que qurem o quê e agora são invasões brasileiras dos Irceus ?? – oferecer de bandeja como sempre já é outra situação mas sempre os decisores de portugal apoucam o que mais valor tem – os bens e as pessoas – Também a UE mete o nariz em tudo e até proibe as golden share a Portgal mas a alemanha pelo menos têm e muitas e a UE bem se tem governado pelo menos com agricultura e industria e mão de obra e investigadores portuqueses para dar “aos seus” e agora não se importa com a TAP mas veio em 2008 buscar TUDO o que havia para depois deslocalizar – e se agora o governo volta atrás acho muito bem mas esta “fita” foi bem um referendo aos portuguses que se puderam pronunciar e desta vez até a AR o fez que não são todos idiotas nem vendilhões de acordo com – com quê ?? Um governo que ignora o Tribunal Constitucional e a AR o que é – se não servem para nada então extingam estes orgãos de soberania que já poupariam muitos milhões mas não alienem mais – Alguém se lembra do escândalo da “venda” dos CTT ?? Foi tão miserável a situação e lá se calaram mas afinal como é que tudo ficou ?? nunca se sabe a decisão “final” e o que é o quê e de quem – é melhor perguntar aos ministros da Justiça não é ?? Para que servem senão para condenar velhas que roubam um chocolate em supermercados ?? Vendam São Bento e Belém pois que em tempos houve americanos que queriam comprar uma “ponte romana” o que nem dava para rir

  3. maria celeste ramos says:

    Este GOVERMO é uma COMISÂO LIQUIDATÀRIA do que resta ao país – ai e já agora se o senhor Fernando Pinto ganha milhões descontem-lhe 30% – ou a UE não permite ?? e quando Portugal se comprometa da UE é à chicotada ou pode espernear ?? se calhar já nem voz tem quando mais espernear – para que serve entrada na UE – para a ALIMENTAR ?? mais ainda ??

  4. maria celeste ramos says:

    Comissão liquidatária – também da Casa da Música do Porto ?’ e que mais – quem é este governo ?? onde o desencantaram ??serão portugueses ou mandatados de alguém mais ??

  5. Joana says:

    É extraordinário como depois de tanta explicação de tanta gente a demonstrar as enormes mentiras acerca da TAP e da necessidade de a privatizar,continuam a existir os “José de Freitas” deste país, que nem se dão ao trabalho de ler o que está no link do comentário, e vai de continuar a dizer disparates.

    • Pisca says:

      Joana
      Não vale a pena ficam na crença natural, marram sempre com o que lhes enfiaram na cabeça e por muito que lhes mostrem, são incapazes de ver quanto mais mudar

    • Joana, ao contrário do que pensa, li o que está no link do comentário feito por Luís. O que penso sobre o assunto? Que a TAP, tal como está, é um buraco financeiro. Que pode ser rentável ou, pelo menos, não dar prejuízo, pode mas muito tem de mudar.
      O preço de 20 milhões era de saldo? Sim, era. Já 20 milhões, mais 300 milhões e a somar mais mil milhões, não lhe chamaria saldo.
      A TAP é fundamental na estratégia macro-económica do país? Sim, mas você tem a certeza de que não continuaria a ser assim se fosse privatizada? No pior cenário, se deixasse de ser fundamental na estratégia macro-económica do país? Tenho a certeza de que outra companhia aérea iria assumir essa tarefa.
      Os trabalhadores da TAP não são a administração? Pois não, não são. Os trabalhadores da TAP são apenas e só aquilo que a companhia tem de melhor. Sem trabalhadores não há companhia.
      Como não haverá companhia a continuar a ser um poço sem fundo.
      P.S. Chamo-me José Freitas, sem o ‘de’.

  6. Joana says:

    Este José de Freitas até tem graça veja-se o que escreveu num post anterior “Se sou contra as privatizações? Não, mas não sou adepto de ilusões. Muito menos quando são desbotadas.” Palavras para quê.

    • José Freitas says:

      Correcto. Diga-me em que é que as palavras do post anterior contradizem as deste post? Quero apenas saber o que se passou neste processo (que, sublinho, “teve muito pouco de transparente”) e o que vai acontecer a seguir.

  7. artur almeida says:

    Com que então a TAP dá Prejuizos! Muito bem. Digam lá qual o sector da Tap que dá os ditos cujos prejuizos, que é para a gente saber A Tap não é um Serviço ÚNICO, são vários serviços numa só empresa. Por favor informem qual a parte que dá prejuizo para se poder rectificar. Espero ter a amabilidade duma resposta

    • José Freitas says:

      A TAP registou um prejuízo de 76,8 milhões de euros em 2011. Mais 19,7 milhões de euros relativamente a 2010.

      Maior responsabilidade para a manutenção e engenharia desenvolvida no Brasil, a ex-VEM, com resultado líquido negativo de 62,7 milhões de euros. Prejuízos no primeiro semestre deste ano: 140 milhões de euros.
      Está nos comunicados da Parpública enviados à CMVM.

  8. Joana says:

    Artur, bem pode esperar sentado, Estes escrivãos do regime fazem parte da enorme quantidade de acéfalos que ouvem umas coisas, com sotaque laranja, e dão-nas como verdades absolutas e inquestionáveis.

    • José Freitas says:

      Não sou dono de verdades absolutas e inquestionáveis. Antes pelo contrário. O meu post está é cheio de dúvidas. Mais: não tenho qualquer problema em reconhecer eventuais erros se verificar que estava errado.

  9. Que taxa ou imposto extra nos irá aplicar o Governo para continuar a sustentar uma empresa em pré-falência e que só ainda não foi ao fundo graças aos milhões que todos nós pagámos durante muitos anos. E continuamos a pagar.

    Isto carece de referências porque segundo li, o Estado não pode financiar, directa ou indirectamente, companhias aéreas, desde o principio do século.

    A questão dos 100 milhões de euros, está explicada no próprio artigo que lincas.

    Vê, por exemplo:


    Novas ajudas financeiras à TAP estão impedidas por Bruxelas Cache

    • Data: 2009-04-25 10:27
    • Fonte: Público
    • Autor: Raquel De Almeida Correia
    Mesmo que o Governo quisesse injectar dinheiro na TAP, não conseguiria obter luz verde de Bruxelas. É que, quando a Comissão Europeia aprovou um auxílio do Estado à transportadora aérea em 1994, ficou estipulado que seria o último. E já nessa altura foi preciso um verdadeiro braço-de-ferro para que o negócio se concretizasse. Ou seja, a companhia de aviação nacional e o Estado terão de encontrar outras soluções para recuperar de prejuízos de 285 milhões de euros. “O Governo português abster-se-á de conceder qualquer outro auxílio à TAP”.

    • José Freitas says:

      Sim, Helder, é verdade. A questão é esta: a TAP é detida pela Parpública a 100 por cento. Se não houver dinheiro para pagar as contas vai aos bancos, que, como se sabe, não emprestam para sempre. Quando a torneira fechar, quem paga os mais de 1,1 mil milhões de dívidas? Quem suporta os prejuízos anos após ano? Vai a TAP à falência? Se sim, quem arca com as consequências?
      São estas as dúvidas que coloco.

      • Se a situação liquida for negativa e se não conseguir chegar a acordo com os credores, deve, como qualquer outra empresa, ir à falência. Sem ajuda do estado.

        Da mesma forma que o património de um accionista de uma empresa não garante dívidas da empresa, tb o tesouro não deve garantir os problemas da TAP. – Na minha opinião.

        • José Freitas says:

          É uma boa resposta mas tenho dúvidas que acontecesse dessa forma.

          • Tens razão. Nestas coisas há uma cegueira generalizada, da esquerda à direita. Quando se decidem questões de gestão tendo em conta factores ideológicos, nascem TAPs, EDPs, PTs, BRISAs, etc… Todas más para o país, cada uma à sua maneira.

            Estive a ver, a situação liquida é mesmo negativa – curiosamente, ou talvez não, o valor ronda o 350 milhões de euros perto do valor que o Efromovich iria injectar na empresa… A empresa está tecnicamente falida. Tens aqui os relatórios (o balanço está na pg 124 do relatório de 2011).


            Não me faz confusão haver empresas públicas e até aceito a existência de empresas públicas com défices permanentes. Por exemplo o metro (qualquer um), se considerares o investimento dificilmente terá contas equilibradas, a mesma coisa acontece com a CP – nos dois casos têm de pagar as próprias infraestruturas e nos dois casos, cada uma à sua maneira, são estrategicamente fundamentais para o país.

            Já a TAP, não me parece que se inclua nesse rol de empresas fundamentais.

            Numa situação destas, eu não tentaria privatizar. O primeiro passo seria isolar as partes boas das partes más. A seguir tentava vender as partes más e, se não o conseguisse fazer, fechava-as.

          • José Freitas says:

            Concordo. Também não me faz confusão haver empresas públicas e que tenham défices permanentes. É para isso, também, que pagamos impostos. Há um serviço público e social que deve ser assegurado. Mas a TAP não está nessa lista.

  10. Joana says:

    Sr. José Freitas, Reafirmo que o Sr não leu e agora digo que tem andado distraido, Sabe o que aconteceu á Swissair, que queria comprar a TAP? sabe o que está a acontecer á Iberia que foi comprada pela British? e a tantas outras? E á Cimpor? Quanto a “somar aos mil milhões” está a esquecer-se de um pormenor, a venda inclui todo o património da TAP desde aviões a edificios, faz ideia do valor? Lei, pesquise, pergunte antes de dizer as alarvidades que provavelmente o seu partido difunde diáriamente, pensando que somos todos ” josé Freitas”

    • Luis f says:

      O património da TAP (incluindo a ficção do gôndola) vale cerca de 2 mil milhões. As dividas (bancarias e nao bancarias) passam dos 2,3 mil milhões. A TAP é uma empresa falida, com compromissos de compra de aviões que implicam um enorme investimento nso próximos anos. Um buraco.

  11. José Freitas says:

    Sei o que aconteceu à Swissair. Foi à falência. Sei os problemas que hoje enfrenta a Ibéria e muitas outras companhia aéreas pelo mundo fora. Muitas fecham as portas, outras abrem. É a realidade dura. Não sei, de facto, quanto vale o património da TAP. Não consegui encontrar esse dado. Se o tiver, agradeço que o coloque aqui.
    O meu partido sou eu próprio. Não sou, nunca fui, militante ou simpatizante de qualquer partido. Desconfio de todos. Não gosto deste governo como não gostei dos anteriores.
    Como não gosto de ser roubado todos os meses, pagando impostos desmesurados.

    • artur almeida says:

      Desculpe volatar à Vaca Fria. É que gostei dessa sua maneira formal de dizer que não gosta de nenhum Partido. Tudo Bem. Viva a Independência, que se acaba no dia do Voto.É que um Partido não é uma ficha de inscrição, um grupo de ordinários calões ou um grupo politiqueiro de café da baixa.
      É ACIMA DE TUDO UMA FORMA DE PENSAR E ESTAR NA VIDA.

      • José Freitas says:

        Concordo Artur. É por isso que gosto de algumas propostas de todos os partidos e não gosto de outras. Quanto ao dia do voto, se é esse o problema, aproveito para indica que sempre votei. Quase sempre em branco, sendo a excepção o voto em Jorge Sampaio no primeiro mandato.

  12. Zé Maria says:

    Meu caro José Freitas, não se preocupe porque o mundo vai acabar amanhã. Depois já não haverá mais impostos para pagar. Não vão haver mais aviões, barcos, nada. Nadinha, Nestes. Népia!
    E ainda bem. Não vão haver pascácios que levam a vida, qual “pain in the ass”, a massacrar-nos com espertezas da treta.
    Tem sempre opiniões para tudo, desde a constução de pontes até à problemática dos ovarios dos coala. Soluções para algo como onde arrumar no “olho do cu” tanta questão, é que não se lhes afigura NUNCA. Nem para a vida própria arranjam soluções, no entanto e ao invés, soluções para salvar a humanidade todinha têm as “que se quiser”´é só pedir-lhes…de boca e vomitam-nas com fartura. Chateiam na blogosfera com palermices e até acho que de quando em vez se masturbam. Digo eu…O Raul Solnadao tinha uma irmã assim ” Tinha a mania de dizer coisas”.
    José Freitas, Boas DE Festas e um Carnaval bué DE Feliz

    • artur almeida says:

      Em Todo o caso, agradeço a resposta. Se por acaso a maioria dos prejuizos, segundo o afirma se circunscreve à Ex-VEM, porque não se faz cá essa manutenção? E Porque razão se foi mudando de Presidente em Presidente como o Sporting de treinadores, para se obterem sempre os mesmos prejuizos? E Porque razão é que a TAP que é serviço público não poderá ser reembolsado desse Previlégio de Serviço Público? Da mesma forma que os hospitais não dão lucros e o Metropolitano se enterra.
      A Tap não é um avião nem dez. É uma estranha arca de Noé recheada de Bestas Administrativas.

      • José Freitas says:

        São quase todas boas perguntas. No entanto: o presidente é o mesmo desde há 12 anos (Outubro de 2000); e tenho dúvidas quanto à classificação de que a TAP presta uma serviço público. Funciona num mercado aberto, concorrência, ao estilo privado.

  13. maria celeste ramos says:

    È TÃO DESAGRADÁVEL VER PORTUGUESES CONTRA PORTUGUESES ainda por cima com tanta malcriadice . estamos todos zangados e despejamos em cima uns dos outros com palavras feias – ninguém sabe como e quem governa mal a TAP e não se pedem contas a ninguém em nada – não há relatório de contas publicado e, se houver, quem garante da sua veracidade ? E porque há um brasileiro presidente da TAP – todos os portugueses são incapazes ?? e agora vêm amigos de Relvas e primos dos brasileiros do mensalão tomar conta da TAP – este mundo ocidental anda de mal a pior – e há uma troika que nem sei quem é a governar o pais mais velho do mundo e a concorar com a venda de tudo – não quererão os 89090 km2 ?’ como queizeram castellanos e franceses ?? que vende e se vende ? e do brasil só conheço a imposiºao de um Acordo Ortográfico para deixar de saber escrever e até falar e mandam 40 mil brasileiras para casas de alterne – é tudo o que sei de brasileiros em Portugal embora conheça todo o Brasil que é lindo com tantas cidades todas (excepto Rio e Brasi+ilia) construídas por portugueses pois no brasil só há samba embora a linda Brasilia desenhada por Niemeyer (104 anos morreu este ano) que tambem conheço incluindo o Amazonas e com tanta coisa que lá deixaram os portugueses e odeias os portugueses e fazem de conta que não porque a rampa do seu lançamento foi aqui através de Maria Bethânia e Xico Buarque pois que ninguém lhes ligava – e depois vêm aqui comprar que mais – e em 1975 Champallimaud fugiu para o Brasil e lá deixou empresas e todo o seu saber e à sua custa (é português) evoluiu mais um bocado mas ao fim de 300 anos já podiam ser mais evoluídos mas só sabem sambar – do brasil só não conheço o nordeste mas desenvolveu-se à custa dos portugueses que aí passam férias – não queroos acordo ortografico que é um assassíneo da minha lingi«ua que foi daqui para lá e não o contrário – Niemeyer e Xico Bauque gosto muito e Jorge Amado e os seus túneis da Liberdade – mas não gostos dos Lulas nem Mensalões – Lulas que eram operários sem nada e Tem uma das maiores fazendas do Brasil com o dinheiro que “ganhou” durante a oresiDe~cia e a única coisa certa foi dar ordenado mínimo a milhares de desgraçados (cópia de atitude portuguesa) e andam a destruir a Amazónia (onde passei 3 dias e barco de turismo no Rio Negro e Amazonas) e destroem as áreas dos Indios e fizeram desaparecer dezenas de trubus e as que restam continuam em perigo de extinção com a exploração da amazónia e de +arvores milenares para vender já em tábuas que tªem as serras mecânicas em plena mata e vendem as tábuas a Sarkozy (foi no tempo dele e sua visita com Lula a Manaus (que também conheço) e a frança é o maior importador-exportador de madeiras exóticas e o sr do mensalão vem comprar a TAP por três tostões – e quem é a srª Dilma que é presidenta que veio a Lisboa olhar os portugueses com olhar de aço e desprezo parvalhona vá para o raio que a parte e retire daqui as suas conterrâneas e as casas de alterne

  14. Jacquerie says:

    Os Vale e Azevedos não existem só em Portugal apesar de no meio político, PS, PSD/CDS, ultimamente aparecerem às matilhas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.