Andava à procura destes números

1900 milhões de Euros de impostos sobre o tabaco não chegam para os 490 milhões de despesa do SNS atribuídas ao seu consumo?

Fonte.

Comments


  1. E desde quando é que a receita do imposto sobre esta doença, serviu apenas para pagar as contas do SNS relativamente às outras doenças que ela provoca?
    É quase o mesmo que querer associar as receitas do ISP às despesas do SNS com o cancro do pulmão!!!


    • Não entendi. Pode explicar isso com mais detalhe?


      • A imposto de consumo de tabacos foi criado em 30 de Junho de 1961! Só nos últimos anos é que os astutos “políticos” começaram a dar a desculpa do cancro do pulmão e outras doenças do género, e dos custos das mesmas no SNS, para assim justificarem os aumentos que se têm verificado…
        Claro que o imposto de consumo de tabacos é apenas mais uma forma do estado fazer receita, e quanto mais melhor, nada tem a ver com as despesas do SNS!
        O exemplo do ISP tem a ver com o facto de que os gases de escapes dos veículos com motores de combustão diesel (mas não só!) estarem classificados como carcinogénicos e incluídos no Grupo 1, e o ISP e suas receitas não servem (apenas) para ajudar nas despesas com cancro do pulmão, se é que algo está destinado ao SNS!


  2. Antes de mais, digo desde já que não fumo, e gosto muito de estar num café sem gente a fumar ao meu lado.
    Dito isto, é de uma enorme estupidez o que se está a fazer com a lei do tabaco! Não se pode obrigar a restauração a gastar rios de dinheiro em sistemas de extração de fumo para 4 anos depois dizer que eles deitaram dinheiro ao lixo (e talvez ainda mais, se for para retirar).
    E mais: sendo que a maioria dos cafés tem zonas de não fumadores (ou são totalmente não fumadores) não se percebe aonde se quer chegar com esta lei.
    Depois, é muito curioso outra coisa: querem diminuir o número de fumadores e ao mesmo tempo aumentar o encaixe que se tem com o consumo de tabaco… a hipocrisia é uma coisa linda.

    • Maquiavel says:

      Quem foi inteligente foram os que c*g*r*m para os exaustores e não montaram nada, e se quisesse fumar ia para a rua.
      Acho muitíssimo bem feito os pacóvios terem gasto rios de dinheiro no engodo dos exaustores… então não se estava mesmo a ver que a proibição total se iria seguir em breve?
      Mais esperto foi o Socras, que fez a “lei intermédia”, e assim cobrou IVA dos exaustores, e fez subir o PIB, por via das instalações dos mesmos!

  3. maria celeste ramos says:

    anog ——————- pois é
    onde quer que haja uns tostões em “gente normal” e sobretudo na tal classe média (para mim com 3 subclasses – a média baixa+médiamédia a que julgo pertencer+ mádia alta) são espoliadas a média baixa que se tenta reparar um pouco, a média alta onde NÂO SE TOCA e resta a minha média média que se sabe que é a que produz 80% da riqueza e sem ela não há a média baixa – fica a ALTA que nos devora até porqte o que ganha não é investido e vai para as Bermudas
    Até gostava de saber – porque gosto de números – que à luz das classes que aponto, qual é a % de população e que afinal riqueza produz já que vai falindo
    lá ando eu sem sintaxe correcta – perdão
    Quem que classe ou sub-classe consome a riqueza produzida por cada classe média sobretudo a que produz ?’
    Fumar ou não fumar os fumadores sabem as asneiras que fazem – e cumprem as regras de fumar na RUA (ou em sua casa se for caso disso)
    Mas e os que se drogam e são tantos quem paga a sua desintoxicação (dos que a fazem) e quanto ganha o governo em taxas do que condena nas SACA ?’ – não sei – sinto que estou a fazer raciocínio de cão – mas adoro cães

  4. afonso says:

    alguem anda a esconder……………mas com rabo de fora

Trackbacks


  1. […] Acredito mais que tenha sido o Vítor Gaspar. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.