Pornogostos

Eu gosto.

O meu amigo José Magalhães parece que não. Gostos não se discutem. Agora a pseudo-diferença entre pornografia e erotismo, discuto, discuto.

A burguesia sempre achou, no intervalo dos seus vícios privados e públicas virtudes, que porno é coisa de pobre. Pois que seja. Mas com IVA igual para todos.

É o que acontece quando não se compreende que a fome de cultura não é um luxo, nem um vício. É mesmo uma necessidade que deve ser de todos. Mas entendi-te: pobre inculto não faz greve embora cuspa no chão.

Comments

  1. Jorge says:

    Ha quem prefira as festas BONGA BONGA .
    Sem IVA.

  2. Camilo says:

    Este tipo de lixo devia ser tratado como o tabaco e pagar pelo menos uns 50% de IVA. Se isto é cultura então também um bacalhau assado é cultura.


    • E quem é que lhe disse que gastronomia não é cultura?
      E vai logo buscar o bacalhau. Vá dizer isso para a port ado Museu do dito, pode ser que o pessoal de Ílhavo lhe dê uma lição de cultura.

      • Camilo says:

        Pois, mas paga 23% de IVA num restaurante enquanto o juiz que o strip a pagar 6%.
        Com este conceito alargado de cultura, tudo é cultura, até as meias que uso. Será que se forem vendidas como brinde de um DVD já podem pagar menos IVA?

Trackbacks


  1. […] O IVA a 5% estimula a indústria cultural. […]

Responder a Jorge Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.