Pedro Filipe Soares ainda é líder parlamentar do BE?

Depois de ter dito isto, que afinal era mentira, e grave, bem podia ir estagiar para uma Assembleia de Freguesia.

Comments

  1. Jorge says:

    Passos Coelho ainda é primeiro ministro, depois de ter dito isto que afinal era mentira?


    • Jorge, eu não voto no PSD. Voto no Bloco de Esquerda.
      Porque apesar de pelos vistos agora apagar os seus próprios comunicados, e nem um pedido público de desculpas ser apresentado, não tomo a nuvem por Juno.
      Já por não ser um partido diferente, onde numa situação destas o responsável imediatamente se demitia e pedia publicamente desculpa. juntamente com o idiota que foi apagar o post da página de uma distrital, abandonei a militância que vinha da sua fundação.
      Nenhum partido tem militantes perfeitos, eu sei, mas dirigentes que não assumem claramente os seus erros e ainda os agravam, ultrapassa os limites do meu silêncio.

      • Jorge says:

        José João Soares

        Eu não sei se O Pedro Filipe Soares ou o Bloco de Esquerda, pediram desculpa à família em causa, que é o que eu penso que se devia fazer. Isto para além de internamente averiguar o que se passou de errado e corrigir. Eu nunca votei no bloco de esquerda , mas votei sempre na esquerda desde as primeiras eleições . O meu primeiro comentário com as mentiras do então militante do PSD , Passos Coelho parecem me no entanto muito mais graves por as considerar de má fé. Nao acho que o líder parlamentar do Bloco tenha agido de má fé . Um dia em Londres amigos meus ingleses convidaram-me para ir ver um jogo de futebol da sua equipa. Ao intervalo perdiam por 4 a 0. O jogo acabou com uma derrota por 6 a 1 . A equipa derrotada foi despedida com cânticos e palmas pelos adeptos da casa. Habituado ao comportamento dos adeptos da minha equipa, em Portugal estranhei este facto e questionei os ingleses, por não assobiarem a exibição paupérrima da sua equipa. Fleumaticamente disseram-me que para isso estavam lá os adeptos adversários. Basta ver hoje no blasfémias o post da Helena Matos.


        • Se por um lado tens razão, por outro é precisamente por isso, e porque perante um erro se insistiu num erro pior, que esta situação me fez ultrapassar uma regra que mantenho desde há muito tempo, seja com o BE, seja com outra esquerda.
          Chama-se a isto suicídio político. Só que suicídio arrastando outros é homicídio, neste caso colectivo.

  2. nightwishpt says:

    Sim, são situações que nunca acontecem, tal como aquelas em que pessoas morrem na ambulância a ir para hospitais a uma hora de distância.

  3. luis says:

    No mínimo, devia retratar-se publicamente. Foi uma acusação bastante grave e pode levar a algum descrédito do BE e dele em particular.

  4. Maquiavel says:

    O líder parlamentar do BE fez uma pergunta ou uma afirmação?

    Do enlace, a parte de

    Por um lado, este caso ocorre depois de outras queixas de utentes que, tendo recorrido ao Hospital S. Sebastião, não tiveram acesso aos meios de diagnóstico que eram exigidos, tendo sido indicado que essa restrição se devia ao custo desses exames. Por outro lado, a situação trágica que ocorreu no passado dia 29, em que um diagnóstico errado não permitiu a identificação do aneurisma, é uma situação que já ocorreu mais vezes a nível nacional.

    O que aconteceu é grave demais para encaixar nos típicos argumentos da administração deste hospital, que nunca assume erros, por muitos que eles sejam. E infelizmente as queixas dos utentes aumentam a cada dia que passa.

    também é mentira?


    • Afirma um facto que não houve o cuidado de confirmar (e acredito que a culpa nem seja dele). O facto é falso, a causa é justa (este problemas vem detrás, com o referido hospital).

      A questão nem é essa, todos cometem erros. Mas em política, e quando o fazem, ou pedem desculpas públicas, e assumem a sua responsabilidade, ou demonstram imaturidade política.
      Tentar apagar umas asneira grave despachando para cima de terceiros, e assobiar para o lado, ao nível de um líder parlamentar, é meio caminho para a desgraça.
      Num partido de esquerda, acho eu, é assim.

    • André Freitas says:

      Curiosamente, estas acusações do bloco de esquerda também são grave demais para encaixar nos tipicos argumentos dos representantes desse partida, que nunca assumem erros, por muitos que eles sejam. E infelizmente as queixas dos portugueses aumentam cada dia que passa.

      Mas lá está, os erros só são maus se forem cometidos pelos outros. Se forem cometidos pelos deputados do bloco de esquerda então é mais que aceitável tentar varrê-los para debaixo do tapete.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.