‘Troika’ e Gaspar não acertam uma, porra!

gráfico da quedaSei que faltam na imagem o etíope, o careca e o alemão, como diz o Miguel Sousa Tavares. Todavia, a queda desse trio foi tão brusca, que nem tempo deu ao artista de os captar.

Os famigerados homens da ‘troika’ já estão no precipício dos objectivos falhados – por eles e pelo País. Vítor Gaspar, por cortesia, deixou-os passar e vai em acelerada queda para se juntar aos companheiros.

Explicado com detalhe, diga-se que o buraco é largo, fundo e negro. Têm de lá caber todos os erros das previsões da ‘troika’ e do Gaspar, assim como Portugal inteiro – a menos que se esqueçam do casal Silva em Belém ou no Possolo, ou ainda dos frades da Cartuxa em Évora.

Todos os dias temos matéria a afundar-se e a lançar-nos no profundo precipício – ontem foi o agravamento da taxa de desemprego para 16,9% em Dezembro; hoje sabe-se, pelo INE e a comunicação social, que o PIB contraiu 3,2% em 2012.

Se apenas hoje foi divulgado o número efectivo do PIB, pergunto eu:  como é que o governo há semanas asseverou que o défice do último ano correspondia a 5% do PIB? Embuste? Qual a dúvida?

Quer a ‘troika’, quer Vítor Gaspar não acertam uma; falhas atrás de falhas, com a particularidade de desmitificarem técnicos arrogantes e de incompetência demonstrada, suscitando maior revolta, pelo elevado preço da austeridade que estamos a pagar.

Pior do que nós, só a Grécia.  Afinal somos os mais próximos do caminho helénico. De pedra e cal na cauda da Europa. ‘Troika’ e  Gaspar não acertam uma, porra!

Comments


  1. numa semana dizem-nos que estamos a recuperar;

    na outra, que não estamos a recuperar;

    numa semana dizem-nos que as exportações diminuem;

    na outra, as exportações aumentaram;

    numa semana dizem-nos que há menos inscritos nos centros de emprego;

    na outra, que o nº do desemprego subiu;

    numa semana dizem-nos que a luz do túnel foi em 2012;

    na outra, que só acontecerá em 2015

    Monótono, não?


  2. …..

    numa semana dizem-nos que a confiança dos Portugueses aumentou;

    na outra, que continua a diminuir;

    numa semana dizem-nos que o consumo interno baixou;

    na outra, que aumentou;

    numa semana dizem-nos que as poupanças das famílias baixaram;

    na outra, que afinal não se poupa e até que se retiram depósitos a prazo de poupanças….

    No meio desta monotonia, haja alguém que mande alguém tomar no cu.

  3. Carlos Fonseca says:

    Dora,
    Mas o pior é para alguns deles isso é um prazer. Não é castigo. E quem mandou também por lá andou e sabe.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.