It’s The End Of The World As We Know It…

Captura de ecrã 2013-08-6, às 17.21.49

Ao longo dos últimos anos participei em dois projectos na blogosfera em paralelo com o Aventar. No Albergue Espanhol (até às legislativas) e depois destas no seu herdeiro, o Forte Apache. Sem nunca deixar de escrever no Aventar, a minha casa originária.

Hoje terminou um ciclo com o fim do Forte Apache. Foi um prazer, uma honra e um enorme orgulho partilhar ideias com todos os fundadores e participantes destes dois blogues. Permitam-me que saliente alguns em especial: o Pedro Correia, o Luís Naves, o Francisco Almeida Leite, o Carlos Abreu Amorim, o Rodrigo Saraiva, Adelino Maltez, João Villalobos e António Nogueira Leite. Pela relação de amizade que se estabeleceu e por tudo o que com eles aprendi. A eles e a todos os outros que fizeram parte deste projecto fica o meu público agradecimento.

Existia um ponto (no mínimo) em comum: acreditar que Pedro Passos Coelho e, posteriormente, o seu governo, seriam a solução para a mudança necessária que o país precisava. E disso fazer o devido eco na blogosfera. Aos poucos o blogue (Forte Apache) foi-se esvaziando dos seus fundadores. Mais tarde, alguns deixaram de escrever por variados motivos e até mesmo aqueles que ficaram responsáveis pela gestão do Forte começaram, como se diz na minha terra, a “perder a pica”. Foi o meu caso. E as razões são facilmente compreendidas por quem, mais atento, reparou/leu nas minhas opiniões ao longo dos últimos meses.

A vida é feita de ciclos e este (2009-2013) terminou. Pelo meio, grandes alegrias, enormes amizades, algumas tristezas e nos últimos tempos várias desilusões. É assim a vida. É assim a política.

Comments

  1. J.Silva says:

    Eh, pa, oh Fernando, eu pensava que tivesse sido porque aquilo tivesse bifurcado da seguinte maneira: por um lado, naqueles que, como eu, se desiludiram com um governo que prossegue a politica dos socialistas, ao contrario do que prometeu, assim como proteje os interesses e a corrupção que os socialistas deixaram; por outro, os cães de fila que falam em função do emblema, do clan, e nunca em função da razão ou da honestidade intelectual. Por isso, deixe-se de coisas, e diga antes que foi esta incompatibilidade que fez acabar o FA.


  2. E o J. Silva ler o que lá está, isso é que era. Se o problema fosse a segunda razão que aponta, acha mesmo que o blogue fechava? Sempre ficariam esses a escrever e a vida seguia como sempre. Por outro lado, se a razão fosse a primeira que apontou…Basta ler o que escrevi J Silva e facilmente percebe.

  3. L. Rodrigues says:

    A política dos Socialistas o que não é o mesmo que dizer políticas socialistas. Uma nuance que escapa a muitos.

  4. maiadamaia says:

    Até que enfim, Fernando; sempre te considerei um homem sério; mas estavas rodeado de uma «troupe»……. safa … e também disseste muitas asneiras… desculpa lá!


  5. Mas ao menos vou continuar a ler o FMS por aqui.
    Sonho para que a desilusão seja apenas conjuntural e que Portugal ainda venha a ter um futuro pujante.

  6. António Duarte says:

    O que me deixa perplexo é isto:

    “…acreditar que Pedro Passos Coelho e, posteriormente, o seu governo, seriam a solução para a mudança necessária que o país precisava…”

    Como foi possível que tantas pessoas cultas, inteligentes, bem formadas e informadas acreditassem numa patranha destas?

    Bastava ouvir o homem falar durante 5 minutos.
    Bastava conferir o seu percurso político, académico e profissional.
    Bastava ver o tipo de gente que o rodeava.

    Se são homens de tanta fé, porque não vão antes à Igreja, em vez de ajudarem um grupo de sacanas a dar cabo do país?…

    • António loureiro says:

      Depois de quase todos os blogers apoiantes do coelho terem ido para o governo este (FMS) ficou desiludido por não ter sido chamado! sacanas são tanto a trupe que nos governa como quem os apoiou! falam em nome do país quando é só interesses pessoais que os preocupam. Malvada corja!


    • “Um grupo de sacanas a dar cabo do país” era exactamente o que lá estava antes.

  7. Dora says:

    “Como foi possível que tantas pessoas cultas, inteligentes, bem formadas e informadas acreditassem numa patranha destas?”

    Também não entendo.

    O pior, é que tenha de aturar com este governo. Eu e tantos outros que já tinham visto este trailer algures.

    Se fosse possível finalizar-se com este governo indigente do mesmo modo simples com que se finaliza e se termina 1 ciclo num blogue!
    Até podiam ficar todos amigos e com saudades.

    Disclaimer: No Forte Apache li posts e comentários incrivelmente provocadores e reacionários.

  8. maria santos says:

    Sr. Fernando Moreira de Sá: as desilusões vão continuar, acredite! Não deixe que lhe lavem a cabeça! Neste momento as alternativas são” pior a emenda que o soneto”. Ninguém consegue transformar rosas em pão, já lá vai o tempo!
    Cumprimentos


  9. Obrigado pelos vossos comentários. Um pormenor apenas: foi um blogue que terminou. Não a presença na blogosfera destes bloggers. Abraço.

Trackbacks


  1. […] Abandonado o forte, fica o território entregue à bicharada e aos índios. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.