Bradley Manning: Percebo que tenho de pagar o preço

But it was all right, everything was all right, the struggle was finished. He had won the victory over himself. He loved Big Brother.

Continuo a não escupir no prato em que como

Mourinho? Não me pronuncio sobre essa pessoa.

Desabafo contra o acordo

Omar Dammous*

A língua é um fenômeno vivo, mutante, dinâmico, que interage com as mudanças dos tempos, dos costumes. Influencia e é influenciada por movimentos migratórios, assimilações culturais, fusões e cisões históricas. Não se pode engessá-la ou congelá-la por força de lei.

A diferença pontual na pronúncia ou mesmo em pequeno percentual da grafia (que sempre foi inferior a 2% de todo o vocábulo) pode e deve ser considerada como um fator de autenticidade regional que não diminui em nada a beleza e a unidade do idioma. As diferenças fonéticas importantíssimas (e também gráficas) entre a forma de falar de australianos, ingleses, canadenses e outros povos de origem britânica jamais lhes deu a impressão de que não falasse simplesmente o INGLÊS. Idêntico fenômeno se dá entre os mais de vinte países de fala árabe, cada qual com a riqueza de seus regionalismos.

A unidade não se obtém à força, tampouco é ela a única forma de aproximação. Creio que as diferenças podem servir até como ponte para que cada qual admire e se delicie com a forma de falar e escrever do outro. Saramago talvez não fosse tão interessante se escrevesse como Machado. Cada qual com a riqueza de seu tempo e de seu lugar.

Afora a impossibilidade de imposição cultural “ex lege”, a tentativa (por enquanto mal sucedida) de unificação prestou-se a condenar à cesta de lixo milhões de títulos já impressos pelas editoras, obrigando entes públicos a promoverem milhares de licitações para renovação dos acervos das escolas e bibliotecas públicas. Dinheiro e história ralo abaixo… [Read more…]

Egipto:

“Uma sociedade extremamente dividida, a precisar urgentemente de um entendimento político de compromisso entre os militares e os islamistas.” Uma análise de Hugh Miles. no dia em que se prevê que a situação se torne incontrolável por excesso de radicalismo de parte a parte.