Comer e gostar

69
Muito elogiou Bruxelas as políticas de austeridade portuguesas! E também numerosos ministros do grande Norte se desfizeram em elogios. O governo português, por seu lado, aplicava com prazer tais medidas – com umas lagrimitas de crocodilo à mistura – e dizia que eram boas as suas políticas. E melhores ainda as obrigações que, a cada dia, os “parceiros europeus” acrescentavam a essa austeridade. Mais sacrifícios, mais pobreza logo, para o governo, mais deleite. Mais humilhação, mais gozo.
A propósito: chama-se coprofagia ao hábito, que certos animais apresentam, de ingerir excrementos. Já quando se trata de humanos, este hábito, neste caso designado coprofilia, sendo categorizado como patologia, traduz-se no prazer em ingerir fezes ou, no caso de práticas sexuais de dominação, impor ao submisso a deglutição de matéria fecal. No melhor dos mundos coprofílicos, dominante e dominado encontram, cada um a seu modo, prazer.
(a imagem não é simpática, mas há dias em que a paciência se esgota)

Comments

  1. Marquês Barão says:

    A alternativa era nem comida para a boca.

  2. Alexandre Carvalho da Silveira says:

    Há uns dias um tipo escreveu um artigo num jornal a criticar os que falam da pobreza, sem saberem o que isso é e depois contou a experiência dele, que foi pobre, para de lá sair. Caíu o Carmo e a Trindade e a escumalha da esquerda tratou-o de tudo, desde “pretinho salazarista” até escritor dos panfletos do Pingo-Doce.
    Eu, que não sou escritor, não sou preto e felizmente nunca fui pobre, limito-me a perguntar aos que andam a surfar a pobreza alheia nos media e nos blogs, que espécie de riqueza é que já criaram? ZERO!
    Portanto quem é que anda com as bocas (e as cabeças, já agora) cheias de merda?

    • Pedro, o esquerdalho. says:

      O Alexandre é que cria imensos empregos. Por cada comentário que deixa na bloga, dá emprego a um gajo. Acho que já criou mais emprego do que o Belmiro e o Amorim juntos. É de malta assim que o pais precisa.

    • Nightwish says:

      Trabalhamos todos os dias a criar riqueza, meu caro…

  3. ZE LOPES says:

    V. Exa é pobre, sim. De espírito.

    • Alexandre Carvalho da Silveira says:

      Ó LOPES, larga-me a braguilha! deite-te um bocadinho de trela e não paras de rosnar. Atira-te ao dono, pá!

      • ZE LOPES says:

        O problema de V. Exa é ter vindo para aqui armado em peão de brega dos “blasfemos & mirones” e ter acabado cravado de bandarilhas. Siga o conselho: não desencoste da parede. A não ser que se identifique com o título do post.

  4. celesteramos.36@gmail.com says:

    Conversa merdosa cheia de merda – abundante – ao que desceu o Aventar – aventa-se merda

  5. celesteramos.36@gmail.com says:

    Aventares professores – está percebido porque os alunos têm cada vez melhores resultados mas mesmo assim a EUROPA aceitam-nos COMEM TUDO

  6. Nascimento says:

    “”O animai invertebrado, pertencente ao reino animália, corresponde aquele que não possue crânio, vértebras ou coluna dorsal. Em muitos casos, é um animai que possue corpo mole,….”
    Desculpem lá mas não resisti,….mas, aplica-se que nem uma luva ao escarro.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.