Fidelidade aos especuladores

girl-pick-pocket1

O caso das privatização da Fidelidade, companhia de seguros que pertencia à CGD, é todo um tratado da arte financeira. O grupo Fosun, especuladores chineses, comprou a companhia por 1100 milhões de euros. Depois foi ao capital da Fidelidade e sacou (por empréstimo, claro) o que lhe tinha custado, mais uns trocos (340 milhões, pelo menos). Entretanto quem tem obrigação de controlar as companhias de seguros em Portugal já foi passar umas férias à China, pago do próprio bolso, diz ele.

Assim é fácil: sem ganhar um chavo compra-se uma companhia de seguros, ainda lhe devem sugar algum, e depois que se lixe. Mas como sabemos, as companhias de seguros é que são de confiança e a Segurança Social é um perigo público.

O grupo Fosun é um sério candidato à compra do Novo Banco. O candidato perfeito, continuará a tradição de uma secular família de vigaristas.

Comments

  1. Aventanias says:

    Longa vida aos facilitadores deste (des)governo, que vão ter uns bons tachos dourados quando saírem.

  2. niko says:

    os laranjinhas não comentam porque será ?

  3. niko says:

    mas o partido que defende os interesses do pais ,dos trabalhadores ,dos pobres ,dos oprimidos ,da democracia etc etc . não se vê nem se ouve dizer nada ,porque será .

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.