Guy Verhofstadt, o conflito de interesses e as críticas a Tsipras no PE

Os alinhados da troika em Portugal deram grande destaque a um discurso de Verhofstadt na sessão do Parlamento Europeu onde Tsipras participou. Escreveu-se que empolgou, encostou Tsipras, e foi memorável. Uau, jornalismo de primeira linha, sem dúvida, só pecando no pequeno detalhe de não referir quem é este Verhofstadt. Ora, como se pode ler mais abaixo, este belga tem ligação ao consórcio que concorreu à privatização da água na Grécia, a qual deu um passo atrás com o OXI grego.

Quem é que falou no PE ao longo de oito minutos, o deputado europeu ou o membro da administração do fundo belga bilionário Sofina? Foram os mais de 10 mil euros por mês que ganha na Sofina (ver declaração de interesses no PE) ou foi o seu salário de eurodeputado que ali o levaram?

Foram questões que não importaram a Edgar Caetano, o jornalista do Observador mais rápido a adjectivar do que a sombra.

Verhofstadt

Verhofstadt faz parte da administração de um fundo belga bilionário chamado Sofina (Société Financière de Transports et d’Entreprises Industrielles). Este fundo detém participações em empresas ligadas às telecomunicações, banca e seguros, energia e distribuição.

Uma dessas empresas é a GDF Suez, onde o fundo tem assento na administração, e que participou num dos consórcios para a privatização da rede de água de Salónica, uma das imposições do memorando da troika que foi derrotada pela população num referendo local.

O consórcio tinha como parceiro local a empresa Ellaktor, propriedade de uma das famílias de oligarcas gregos, que domina os negócios da construção, autoestradas e tratamento de lixo. A família liderada por George Bobolas detém também a maior estação de tv privada grega, a Mega TV, que se distinguiu na campanha de terror para dar força ao “Sim” no referendo. O canal de Bobolas vê agora alguns jornalistas serem alvo de processos disciplinares por desinformarem e mentirem aos telespetadores, que reagiram indignados e inundaram o sindicato e o Ministério Público com denúncias.

O mesmo grupo detém também o popular jornal Ethnos e outras publicações na Grécia. O filho de Bobolas, Leonidas, é o administrador da Ellaktor e foi detido há alguns meses por fuga ao fisco, acabando por ser libertado horas depois, após pagar os impostos devidos sobre o dinheiro não declarado. [infoGrécia]

Comments

  1. Filipe.P says:

    Jornalismo de Pacotilha.


  2. Anda muito jornalista e comentador nervoso por aí…..

  3. Tiago Ferreira says:

    Os propagandistas desta sanguessuga viscosa não viram, ou esconderam, a resposta de Tsipras.
    O artigo do Observador é manipulação vergonhosa e absolutamente deturpadora do que aconteceu.


  4. Os deuses gregos partiram pra cima dos deuses do mercado!


  5. Há ocasiões em que a esquerda e a direita se unem. Pena é que seja na patetice. Esta foi uma delas. Ambas pensaram que Guy Verhofstadt tinha atacado Tsipras e o governo grego. Uns rejubilaram alarvemente esquecendo as vezes que o deputado olhou a bancada da direita para a criticar. Os outros usaram a tática conhecida. Em vez de atacarem as ideias do homem, atacam o homem. Guy deu uma mão extraordinária ao governo grego para que pudesse fazer as reformas necessárias contra os privilégios dos ricos do seu país de que Tsipras se queixou, não o desmentindo. Parecia até que estavam combinados, e tudo não passou de uma peça de oratória muito bem montada. Aulas de inglês e de oratória precisam-se com urgência.

    • j. manuel cordeiro says:

      Talvez não tenhamos ouvido o mesmo discurso.

    • Nascimento says:

      Outros precisam de aulas de imagem e manipulação nos mérdia…não é ó Xico?O outro tinha umas ideias de merda mas era honestissimo e morreu pobrezinho e foi a enterrar em campa rasa em Sta Comba Dão,né?LOL

  6. j. manuel cordeiro says:

    No vídeo que vi há um Guy com o típico discurso de direita e que mandou uma boca para a extrema direita. E que pede ele? Que sejam feitas as reformas que não o foram. Que se acabem com privilégios e que se privatize. Continuo sem ver se naquele discurso está um eurodeputado ou alguém que perdeu um negócio numa privatização. Claro que a hostilidade foi limitada, ou não estivessem mais privatizações em cima da mesa.

    E que lhe respondeu Tsipras? Entre outras coisas, que foi o governo dele que pegou na lista Lagarde, três anos depois de ser conhecida. Que foi o governo dele que aprovou legislação para limitar as fugas fiscais. Que foram eles que pediram aos grandes grupos de comunicação social que pagassem impostos pela primeira vez.

    Foram exemplos concretos de cinco meses de governação, segundo o que diz Tsipras, mesmo que passados mais tempo a negociar do que a governar.

    Foram estes os vídeos que vi. Mas, lá está, talvez não tenham sido os mesmos.

    https://m.youtube.com/watch?v=P84tN0z4jqM

    https://m.youtube.com/watch?v=Ih-OGXesJqg

  7. ZE LOPES says:

    Encostou pois! E ninguém citou ainda a sua frase mais memorável, dita quando já tinha a mão direita no pescoço do Tsipras: “Sem a água que me tiraste, como é que um gajo lava o cabelo? Hã?!”. Nessa altura, finalmente, vi Tsipras perfeitamente desolado…Tenho mesmo a certeza que foi essa afirmação assassina que precipitou o acordo com a troika.

  8. AntónioF says:

    Caro J. Manuel Cordeiro,
    não vou por essa linha de argumentos, permita-me que destaque um outro: a páginas tantas nesta sua intervenção o sr. Guy Verhofstadt acusa o governo Syrisa, por ventura com razão, de clientelismo – enumera mesmo que no ministério da educação grego se tinha feito recentemente 13 (treze) nomeações para cargos de direcção, sendo destes 12 (doze) pessoas directamente ligado a este partido.
    Não deixa de ser caricado o empolgamento daqueles que propalaram esta interveção quando recentemente a RTP denunciou a nomeação “boys” do PP para a Segurança Social.
    Clientelismo na Grécia!?
    Sim! E em Portugal?

Trackbacks


  1. […] ainda há mais: lembra-se da apoteose de Guy Verhofstadt, lançada por cá pelo Observador e disseminada da cúpula do regime até às suas Marias Luz? […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.