Convenientemente depois das eleições

Não vá dar-se o caso de alguém falar, durante a abertura do ano judicial,  sobre a incompetência e dolo com que a Justiça foi gerida pela inenarrável ministra laranja.