Falamos depois das eleições, agora não dá muito jeito

Bruxelas recomenda mais impostos sobre consumo e imóveis em Portugal” [Público]