Democracia Representativa: ouviram falar?


democracia-representativa

Entendo que se torna urgente explicar ao sector revolucionário da direita que (ainda) vivemos num sistema de Democracia Representativa que, muito resumidamente, funciona assim:

1. Os cidadãos votam para eleger os seus representantes (deputados) em quem delegam o poder;
2. Os representantes eleitos são responsáveis por tomar decisões em nome desses mesmos cidadãos;
3. A maioria dos deputados corresponde, por conseguinte, à maioria dos cidadãos que participaram no sufrágio.

Como alternativas para aqueles que não estão interessados em viver no regime que vigora no nosso país, existem outras opções. Para tal, sugere-se que saiam da sua zona de conforto (onde é que eu já ouvi isto) e que emigrem para estados onde vigorem regimes alternativos. Sugestões:

1. Coreia do Norte: regime totalitário unipartidário;
2. Arábia Saudita: monarquia absoluta
3. Birmânia: regime militar

Eu, que gosto da Democracia Representativa, opto por ficar cá. Só lamento que tantos dos meus conterrâneos – que estou certo que preferem este sistema aos demais – desconheçam o seu funcionamento, sentindo-se agora surpresos com aquilo que se está a passar na vida política portuguesa. Quanto às pessoas com responsabilidades políticas que o conhecem, lamento ainda mais que estejam a contribuir para a sua contestação, deturpando deliberadamente as práticas democráticas plasmadas na lei e enganando propositadamente os menos informados. Contudo, não me causa admiração. Basta ver a forma como assobiaram para o lado de cada vez que o governo PSD/CDS-PP tentou, ao longo dos últimos 4 anos, atropelar a Constituição da República Portuguesa. Infelizmente para eles, a lei ainda se sobrepõe à tradição. Uma maçada.

Comments

  1. Pedro Polaco says:

    Bom dia,
    Quanto à Constituição os representantes dos 3 partidos mercenários mostraram o claro respeito pela mesma que diz o Presidente ter um tempp para empossar Governo, para vocês era já como obrigação logo mostra uma clara inconsistência de posição, mais ah frente quando dá jeito mais atrás quando é conveniente, quanto ao apoio na democracia representativa é ridiculo sequer falarem nisso, toda a campanha se bombardearam ambos uns aos outros com ataques frontais contra a idoneidade uns dos outros mas surgindo uma oportunidade de tomadado poder são claros comparsas neste crime, os argumentos são tão fracos que me espanta tanta importância que lhe dão, aliás, António Costa viu-se forçado a isso para não desaparecer do panorama geral e não sair pela porta pequena como saiu Seguro. Garantido está que V. Exa. será o primeiro a abandonar este país pois soluções na medida de PEC 5 6 7 ou mais não satisfazem nem a Europa nem os Portugueses. Gracas a Deus na política A Esquerda tem uma memória curtissima, quem foi António Costa no passado e na politica Governativa, e mais, aquilo que ninguém publica mas espelha a realidade disfarçada, o buraco colossal que o mesmo deixou na Câmara Municipal de Lisboa, querendo também posso-lhe arranjar numeros e contas pois tenho pessoas bem colocadas que me podem facultar, informe-se não seja ignorante.

  2. Não há paciência, que ajude a manter a calma nesta situação em que tudo está em causa a todo o momento ; a lucidez e paz de espírito não nos deixa antever nada de bom do que está para vir num futuro próximo !!!

Trackbacks

  1. […] A direita que não respeita a expressão dos votos dos portugueses e que parece hoje negar a democracia representativa. Terá o cartaz da JSD sido […]

  2. […] sede de poder de Pedro Passos Coelho não parece ter limites e a democracia representativa parece ter perdido todo o valor para o líder do PSD. Este episódio do apelo à revisão […]

  3. […] Coelho e juntou-se ao coro da demagogia que à direita rejeita, de forma cada vez mais aberta, a democracia representativa. Segundo Weber, que acusa a esquerda portuguesa de “populista” e […]

  4. […] Poder-se-á argumentar que estamos perante um acordo contranatura. E com certeza que estamos. É sabido que as relações entre PS, BE e CDU não têm um histórico particularmente saudável. Mas estamos, por muito que custe aos apeados, perante uma aliança que se reveste de total legitimidade política, legal e democrática. De outra forma estaríamos a negar a democracia representativa. […]

  5. […] se encontram reduzidos à irrelevância política, reféns da propaganda que continua a negar a democracia representativa e a colocar a nu as fragilidades daquilo que restou de um governo radical e prepotente, que optou […]

  6. […] no PSD serão as eleições internas. Desesperada, a direita radicalizada insiste no discurso de negação da democracia representativa e continua, qual cassete encravada, a repetir até à exaustão a narrativa gasta do golpe de […]

  7. […] continua ressabiado, por muito que tente convencer o país do contrário. O seu desprezo pela democracia representativa é evidente e o acantonamento à direita para onde empurrou o PSD parece indicar aquilo que muitos […]

  8. […] lá acabou por ganhar as eleições. Uma vitória de pirro, é certo, mas ainda assim uma vitória. Tramou-os a democracia representativa, essa expressão suprema do golpismo que em tempos integrava o leque de opções de Paulo Portas, o […]

  9. […] conseguiria mais agudo ridículo do que fazer este tipo de declarações depois de meses a negar a democracia representativa, “convival, tolerante e inclusiva”, e a contribuir para manipular o eleitorado com […]

  10. […] fascista Viktor Orbán, é o mesmo que em Novembro se juntou ao coro nacional de negação da democracia representativa, alinhado com o discurso da direita radical […]

  11. […] em bombo da festa por ter parado no tempo e por não ter ainda percebido que Portugal é uma democracia representativa. A JSD, como a casa-mãe, revela um absoluto desrespeito pelo sindicalismo e não hesita, com toda […]

  12. […] escolha de palavras” para o ressabiado líder da oposição: o normal funcionamento da democracia representativa é um roubo e aquilo que se passa no Novo Banco, apesar de ter sido sob a sua batuta que tudo se […]

  13. […] votos do que Donald Trump. Alguém explique ao deputado que em Portugal ainda vigora um sistema de democracia representativa e que o que realmente conta é a distribuição de mandatos no Parlamento e não o líder […]

  14. […] as eleições do próximo ano serão piores para Passos. Mesmo que ganhe, não o deixam governar. É a ditadura da democracia representativa. Hoje a imprensa e as sondagens manipuladas, amanhã a polícia política e os campos de […]

  15. […] corridos, por essa bandida da democracia representativa, e deixaram para trás um banco mau e outro péssimo, que acabarão vendidos por uns trocos a um […]

  16. […] ou nada corre bem na corte de Passos Coelho. É a democracia representativa que é uma chatice, é o acordo entre os partidos de esquerda que não durava um mês e já dura há mais de um ano, […]

  17. […] a história, mas é precisamente o seu partido que a quer reescrever. Uma história em que a democracia representativa, esse capricho da extrema-esquerda, perde a sua legitimidade. Infelizmente, para os alegadamente […]

  18. […] no mínimo irónico que o PSD, que se vem mostrando incapaz de perceber regras democráticas tão elementares como o facto de vive…, apresente um argumento desta envergadura. É irónico e dá vontade de rir. Só não admira. É […]

  19. […] também a democracia não é perfeita. Talvez o senhor seja um daqueles que ainda não ultrapassou o trauma de descobrir que vivia num sistema representativo, onde a correlação de forças no parlamento é soberana, e isso explicaria muita coisa. Se for o […]

  20. […] É sempre comovente ler e ouvir os testemunhos da direita oprimida, seja pela claustrofobia democrática, sempre presente (apenas e só) quando o PSD e o CDS-PP estão na oposição, seja pelas ameaças de bofetadas que ocasionalmente lhes são dirigidas por militantes descontrolados do PS. De pouco importa se todos os dias surge um imbecil a fazer comparações imbecis, que Costa é Trump ou Catarina é Le Pen. A direita é sistematicamente oprimida, pelo que tem todo o direito a insultar quem quiser. Mas ai daquele que ouse insultar a direita, ou sugerir que um palerma qualquer merece um par de chapadas. Porrada, é sabido, e o vídeo em cima demonstra-o bem, só se tolera aos puros e castos da direita. Tal como as perseguições a entidades independentes. Por isso parem de oprimir a direita. Ninguém respeita a democracia como eles. […]

  21. […] diz a sabedoria popular, é cada tiro, cada melro. Primeiro foi a fase do Calimero e da negação da democracia representativa. O resultado foi uma fuga para a direita e o início de uma sucessão de quedas em todos os estudos […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s