Uma achinha para a fogueira alheia??

Não basta já o ininterrupto bombardeamento que vem sendo levado a cabo pela PAF e pelo respectivo séquito da comunicação social evocando a fatal falta de estabilidade que teria um governo de esquerda?!

Ó Sr. Francisco Louçã, acha que era absolutamente imprescindível acusar Mário Centeno de não ter lido o texto do acordo do PS com os partidos de esquerda[1] ??? (Grande Entrevista, 18.11.15)

Não digo que o assunto não vá dar pano para mangas, mas duvido muito que seja por falta de leitura do texto e seria bem melhor evitar ilações que venham alimentar o coro de teatro grego (o clássico!)[2] que está a ser posto em cena pela direita, não acha mesmo???

mascaras

[1] P.S. – … sim, porque o PS ainda vai ter de demonstrar que vai ser de esquerda….

[2] As peças de Teatro na Grécia Antiga incluíam sempre um coro que dava uma variedade de informações de enquadramento e resumos para ajudar o público a acompanhar o espectáculo.

Comments

  1. Ana A. says:

    O Sr. Francisco Louçã tem direito à sua opinião. Os homens livres dizem o que pensam!


  2. Ana Moreno

    “Ó Sr. Francisco Louçã, acha que era absolutamente imprescindível acusar Mário Centeno de não ter lido o texto do acordo do PS com os partidos de esquerda[1] ??? (Grande Entrevista, 18.11.15)”

    Uma coisa é ler esta sua a afirmação (que é verdadeira) outra é ouvir. Eu vi e ouvi e não lhe atribuo a carga negativa que transpõe para o post. Posso estar errado, admito. Se fosse possível pôr o link, gostava de rever.


  3. Ana Moreno
    Só agora lhe posso agradecer o link.
    Revisto, chego à conclusão que o” era imprescindível acusar Mário Centeno” tem uma conotação desagradável e manifestamente excessiva.

    • Ana Moreno says:

      É certo que o efeito é subjectivo Adelino Ferreira; para mim, repetir duas vezes uma suposição dessas é forte – e neste momento de tanta tensão política, a minha reacção imediata foi de crispação. Acho necessária extrema cautela de parte a parte entre os partidos que felizmente estão a assumir a responsabilidade de tirar o leme à direita.
      Mas agora importante é olhar em frente e avançar com cuidado porque o ambiente é o de um ninho de vespas. Esta a ver, já conseguiram aprovar na assembleia o projecto de resolução sobre as orientações fundamentais da política externa portuguesa, afirmando o apoio ao TTIP…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.