PàF contra PàF

PassosPortas

Ora deixa cá ver se entendi bem: quando há umas semanas se discutia o programa da coligação PSD/CDS-PP, que se sabia de antemão que seria chumbado, a direita parlamentar criticou António Costa por não ter participado no primeiro dia de debate e por se ter resguardado para o segundo dia, acusando-o de cobardia e de fugir ao confronto de ideias. Hoje, no primeiro de dois dias em que se discute o programa do PS apoiado pelos partidos de esquerda, Passos Coelho e Paulo Portas remeteram-se, tal como Costa tinha feito, ao silêncio. Para quando as críticas da direita parlamentar a estes dois cobardes que fugiram ao confronto de ideias e se resguardaram para considerações finais no segundo dia?

Comments

  1. Carvalho says:

    A mim nunca o óbvio surpreendeu: a merda cheira mal!
    E estes PAFs são gente de merda. Porque haveremos de nos sentir surpreendidos por cheirarem mal?

  2. Antonio Santos says:

    Achei piada que ontem quando o Mário Centeno estava a falar, parecia um gajo da PAF a falar. Até o Passos riu.

    http://expresso.sapo.pt/politica/2015-12-02-Passos-chora-a-rir-na-estreia-de-Centeno


    • O Passos faz o teatro que a SPN do partido lhe disser para fazer. O Mário Centeno não é um ministro que me estusiasme particularmente mas nã o vou julgar por duas semanas de governação. Como de resto não fiz com nenhum PaF à excepção de Portas, desse já sabia o que esperar. Confirmou-se.

  3. Ana A. says:

    Não são nada cobardes…eles é que estavam habituados a falar com a arrogância da sua importância governamental, e agora, estão “humildemente” a reaprender como se devem comportar como 2 entre 230. Só isso!