«Piada com Sporting obriga Marisa Matias a retratar-se»


MM retrata-se

Fonte: Jornal de Notícias (http://bit.ly/1RSJMFT)

 

At this point Hume really takes off. He says that we should examine the underlying principles of cause and effect, and he discovers two principles: the principle of causation and the principle of causality. The principle of causation says every event has a cause. The principle of causality says like causes have like effects. These, as he correctly sees, are not equivalent. For it might be the case that every event had a cause though there was no consistency in what sort of effects any particular cause might have, and no consistency in what sort of causes any effect might have.

— John Searle, Mind: A Brief Introduction, p. 196

though it makes the vnskilfull laugh, cannot but make the iudicious greeue
— Shakespeare, “Hamlet” (Quarto 2, 1604)

***

Segundo alguma comunicação social, Marisa Matias ter-se-á retratado, depois de uma piada sobre o Sporting:

«Uma piada de Marisa Matias que envolveu o Sporting incendiou as redes sociais, obrigando a candidata às presidenciais com apoio do Bloco de Esquerda a retratar-se». (Sol)

A frase de Marisa Matias, em entrevista ao ‘Observador’, gerou alguma polémica nas redes sociais e levou a candidata presidencial a retratar-se no ‘Facebook’. (A Bola)

Efectivamente, Marisa Matias retratou-se depois da piada sobre o Sporting: a entrevista em que a piada foi registada ocorreu no dia 7 de Janeiro e o retrato foi tirado em 14 de Janeiro. Contudo, verifique-se, a causa da retratação não é a piada.

Embora por razões grafémicas, também não encarei «o pedido de desculpas de João Pedrosa […] como uma retratação». Em português europeu, um pedido de desculpas não corresponde a uma retratação. Uma selfie, sim.

Post scriptum: Se o objectivo pretendido era uma adaptação AO90 de ‘retract|-ar, -ação’, salvo melhor opinião, o óbvio «não há nada mais distendido do que podermos ‘picar-nos’ uns aos outros sobre as nossas preferências futebolísticas» é inadequado como exemplo de abonação para a entrada que congrega ‘dar o dito por não dito’, ‘desdizer-se’ e ‘mostrar arrependimento público’. Marisa Matias não deu o dito por não dito, Marisa Matias não se desdisse, Marisa Matias não mostrou arrependimento público, nem existiria, aliás, motivo para qualquer retractação de Marisa Matias. Como não existe, desde ontem, em princípio, qualquer motivo para o Sporting ganhar a Taça da Liga.

Trackbacks

  1. […] mesmo, como fizeram recentemente Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa (ou personalidades como Marisa Matias ou Manny Pacquiao), retratar-se — de facto, o único que aqui se retrata é Costa: Rebelo de […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s