Desabafo: vocês estão ficando ridículos


/u/caribbeanparty

Nota prévia: este trata-se de um post feito no sub-reddit /r/Brasil acerca da atmosfera que se vive nas caixas de comentários onde se fala de política brasileira. Penso retrata bem a situação e, de alguma forma, aplica-se também ao que se passa em Portugal.


É sem noção.

Hoje alguém postou um link sobre as várias ditaduras que os EUA apoiou. Em seguida alguém postou, com as mesmas palavras, um link sobre as ditaduras que a URSS apoiou. A cada vez que alguém aqui posta qualquer coisa sobre a ditadura militar brasileira alguém posta sobre a ditadura cubana. Se escreve sobre fascistas, alguém escreve sobre comunistas. Esse sub, e parte do “debate” brasileiro, parece que está congelado em 1968, vivendo em outro mundo que o de 2016.

É whataboutism em estado puro.

Ouçam aqui:

  • O termo “fascismo” se aplica a toda e qualquer medida, posição ou pessoa que desrespeita o rule of law, i.e. o estado de direito, as garantias e liturgias da democracia, e as liberdades e proteções dos direitos humanos e do cidadão – nos nossos tempos protocoladas nos documentos da ONU que se impõem de juris. A maioria esmagadora dos governos comunistas eram fascistas porque eles atropelaram essas garantias, direitos e protocolos. Não é de admirar porque com raras exceções quase todos foram empurrados pela União Soviética, que era um estado fascista de propaganda de esquerda. E a maioria esmagadora dos aliados dos EUA eram fascistas também, porque eles adotaram uma política igual de os fins justificam os meios na disputa geopolítica e governos fantoches.
  • Ser de esquerda não quer dizer ser fascista de esquerda da exata mesma maneira que ser de direita não quer dizer ser fascista de direita. Não é por você acreditar em políticas do welfare state ou do reforço político sindical, movimentos nascidos na Escandinávia democrática, que isso faz de você apologista de Che Guevara ou herdeiro de Stalin. Não é por você acreditar na eficiência da mão invisível do mercado e dos princípios liberais que isso faz de você apologista do sistema na prática escravagista que existia na Europa pós-industrial no séx. XIX, quando o movimento comunista primeiramente se criou para garantir direitos trabalhistas (como sindicato, greve, salário mínimo, máximo horas de trabalho etc), nem faz de você herdeiro do Hitler ou do golpe militar de 64.

Você só é fascista se você defender algo que se encaixa na definição acima. Não importa se você se identificar como de esquerda, de direita, ambientalista, monarquista etc Você pode ser tudo isso e ser um perfeito democrata que defende todos os direitos e garantias.

  • Lula não é Stalin, Dilma não é Fidel, FHC não é Fulgencio Batista, Alckmin não é Franco, e o Brasil não é nem nunca sequer arriscou ser Cuba, e fingir que sim é atestado de ignorância e quase sempre, se polir a superfície só um pouquinho, seguida de algum apologismo grotesco. Os cerca de duas centenas de estudantes e trabalhadores que fizeram guerrilha armada nunca foram ameaça concreta para as forças armadas, ordens de magnitude superior em capacidade e números, ou para as instituições do país, onde nenhuma assembleia legislativa – municipal, estadual ou federal – jamais foi eleitoralmente ocupada por números consideráveis de leninistas, trotskystas ou o que quiserem. Entretanto o Brasil já foi fascista, duas vezes, no século XX. Uma vez com Getúlio Vargas, que se poderia até argumentar ter sido um fascista com ideias de esquerda (quase todas as leis e garantias trabalhistas principais da constituição tiveram origem no governo dele), e uma outra vez com a ditadura militar, um fascismo de direita. Embora, notem bem se o cérebro ainda permitir nuances para além de generalizações grosseiras, nem os ditadores eram liberais e nem Vargas era socialista. Ele eram só fascistas com tendências divergentes. E é melhor viver na democracia genuína dos que não gostamos do que nas ditaduras dos que simpatizamos.
  • É idiota e babaca generalizar toda uma corrente de pensamento com culhões de escolas e tradições diferentes apenas com a associação ao pior dos extremos dela. Basicamente, funciona assim: a maioria esmagadora da esquerda é social-democrata. Eles gostariam que o Brasil fosse mais parecido com Dinamarca, a Suécia, a França. A maioria esmagadora da direita é liberal democrata. Eles gostariam que o Brasil fosse mais parecido com Hong Kong, com o Japão, com os EUA. Nós poderíamos estar investindo a nossa energia em colaborar um com o outro para que essas realidades se aproximassem mais efetivamente do nosso país, ao invés de perder tempo se degladiando como se fosse uma conferência sobre quem fede mais na guerra fria. Por conta disso nem estamos indo em direção à Dinamarca nem em direção à Hong Kong. Ficamos no Congo ou na Índia. Nosso modelo nem sequer é capitalista, é mercantilista e arcaico. Capitalismo cria a Coréia do Sul ou Singapura e espalha riqueza. Mercantilismo cria um mercado elitista viciado em commodities antigas que não produz tecnologia nenhuma e privado de mobilidade social ou empreendedorismo. A Vale do Rio Doce pode matar não sei quantos em Minas ou no Maranhão e continua reinando. Vai ver o que aconteceu com a Enron… Como dizia em campanha o Flávio Dino, governador do Maranhão e primeiro governador eleito do Partido Comunista do Brasil para cargo executivo na história, “Eu vou primeiro trabalhar para trazer o capitalismo para o Maranhão, que até hoje não chegou, o empresariado tem a iniciativa castrada e tudo depende de conluio com o estado. Meu governo vai ser o de uma revolução burguesa.” Vou só dizer que o lucro do Porto de Itaqui (maior porto do nordeste, em São Luís) aumentou 11000% desde que ele assumiu o cargo. E esse era o estado governado pelo Partido da Frente Liberal antes…
  • As grandes questões brasileiras estão todas sendo violentamente ignoradas, marginalizadas e sufocadas porque o público que supostamente deveria ter instrução para participar nelas e fazer algo fica é perdendo tempo com essa babaquice de brincar de guerra fria e saber quem fedia mais ou menos, se Che Guevara ou Emílio Médici.

Nós temos o pior modelo eleitoral de todas as democracias do mundo e não existe um protesto sequer sobre essa questão, as pessoas são completamente alienadas quanto a isso, a raiz de todos os problemas. O único deputado que adotou essa reforma como sua plataforma principal (Reguffe) é repetidamente sabotado e isolado no Congresso. O resultado é o nível que vimos no domingo.

O estado laico tá literalmente sendo destruído, a bancada pentecostal está em processo aberto, crescente e bem sucedido de violar a constituição.

Nós temos a maior fossa social de todo o mundo ocidental, o que nos deu o apelido internacional de Belíndia – i.e. a terra que é Bélgica e Índia ao mesmo tempo. Em vez de estimularmos o empreendedorismo, empresarial e social, para geração real de emprego e riqueza e que as pessoas saiam da pobreza bem como adotarmos políticas de distribuição eficazes ficamos perdendo tempo, perdemos tempo igenuamente e até inconscientemente apoiando a corrupção do sistema que permite isso, castra o empresariado e acusando qualquer iniciativa no sentido de aliviamento de pobreza extrema de populismo soviético em vez de se concentrar em corrigir e melhorar as falhas do sistema. A educação brasileira está entre as piores do mundo, e é por falta de investimento e estrutura, não é por nenhuma teoria da cospiração de marxismo cultural. Inclusive a educação privada brasileira é dentre as piores do mundo também. Quantos ricos brasileiros se tornaram o novo Stephen Hawking, o novo Steve Jobs ou o novo Umberto Eco?

Os indígenas do Brasil são diariamente assassinados. Acesse o site de qualquer jornal regional de zonas com reservas no país e você lerá notas a respeito, todo fucking dia. Isso nem sequer é discutido, seja aqui, seja nas ruas urbanas, seja no congresso, seja na imprensa.

O sistema penintenciário brasileiro está entre os piores do mundo e é uma escola do crime e templo da morte. Um dia pode ser nós ou os nossos lá dentro. A violência da rua é reflexo direto do que se produz lá dentro. E temos uma das polícias mais corruptas do mundo. Quase todo crime cometido no Brasil é feito com armas de fogo da polícia ou do exército.

Nosso país tem o maior comércio de prostituição infantil e trabalho escravo do mundo, competindo com Congo e Tailândia. Está acontecendo todo dia. Tem deputados na Câmara com processos nessas áreas. Ninguém posta nada sobre isso. Agora sobre o que Che Guevara fez nos anos 50 em Cuba ou Mussolini nos anos 40 abundam. Hoje mesmo alguém postou uma reportagem sobre prostituição no Congresso (suruba com dinheiro público) e a maioria dos comentários quando abri era condenando os jornalistas. O país vive numa inversão de valores total.

A maioria dos formadores de opinião do Brasil são pessoas sem formação, populistas, demagogos, nunca tocam nas verdadeiras grandes questões do país, ficam investindo em polarização da população e geral segue que nem manada. É uma bolha. Uma bolha, um negócio bizarro.

Não me encham mais o saco comparando progressistas, direitos humanos e políticos social-democratas com Cuba ou a URSS e não me encham mais o saco comparando empreendedores e políticos liberais (de que o Brasil infelizmente quase não tem nessa direita fajuta que sabota direitos liberais clássicos) com Hitler ou a ditadura militar. E se você é um defenso de qualquer um desses é você o fascista, que você se identifique como comunista ou como cristão.

Comments

  1. Não adianta a esquerda mentir, se não fossem os militares, hoje o Brasil seria uma ruína comunista. Os verdadeiros assassinos são os da esquerda:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/04/o-branqueamento-do-terror-comunista.html

  2. Tobias says:

    Até que enfim aparece um trabalho lúcido e construtivo. Obrigado.

  3. Comentários para quê ? se há tanta gente que gosta de ditaduras e não se dá bem com a DEMOcracia ?

  4. atento às cenas says:

    o autor falha porque não vê que por baixo da bagunça que o cega de tanto brilho germina uma outra luta muito mais antiga luta que se perdeu na rússia como antes havia falhado em paris mas impossível de ser vencida.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s