Mário Centeno e a indignação hipócrita


Passos Publico

É raro mas não tem porque não acontecer. Tal como o PSD, também eu quero saber se Mário Centeno mentiu ou não na comissão política de inquérito ao caso Banif. E se ficar provado que o fez, quero consequências. E não as quero brandas. Soa-me estranho mas nesta estou com o PSD. Ou com o que resta dessa coisa.

Mas devo lamentar que esta indignação com a suposta mentira de Centeno não se tenha feito sentir noutras ocasiões. E não vou sequer entrar no chorrilho de aldrabices com que Passos Coelho tentou convencer os portugueses em 2011, ou perder aqui muito tempo com a forma como ele e o seu governo enganaram a população por motivos eleitoralistas, em temas como a sobretaxa ou o caso BES. Está-lhes no ADN.

Vou antes recuar até Setembro de 2014 e recordar um daqueles momentos embaraçosos que alguns parecem ter já esquecido. Pelo menos a julgar pelo tom de superioridade moral que tenho ouvido em diferentes declarações de destacados dignatários do PSD. Refiro-me à encenação de Pedro Passos Coelho, por altura do caso do seu regime de exclusividade, durante o qual o ex-primeiro-ministro mentiu aos portugueses e no Parlamento, sem que uma única voz dos agora indignados se tivesse erguido contra a blasfémia. Sem que uma consequência sobre ele pendesse. E foram várias as mentiras proferidas por Passos Coelho e algumas podem ser encontradas aqui. Só faltaram o exército moralista e o ministério da propaganda a pedir cabeças. Em vez disso abanaram o rabo e deram a pata. O dono deu-lhes um biscoito e ficou tudo na paz do Senhor. Au au!

Twitter PPC

 

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s