Diz que é um Governo de Esquerda…


Salários de gestores da CGD deixam de ter limite (mas alguém acreditou que a tralha costista era assim tão diferente da tralha passista?)

Comments

  1. Joao Calado says:
  2. boa tentativa. mas estes seis meses mostraram que as diferenças existem e não são poucas. não é este assunto em particular que muda o que foi feito na reposição de direitos.

  3. Ana A. says:

    Infelizmente, esta é uma triste notícia, e não há como escamoteá-la! E que o digam os reformados que tiveram um aumento de 1 euro e outros nem isso! Parece que o governo precisa mesmo de um puxão de orelhas da verdadeira Esquerda!

  4. É o governo mais parecido com um governo de esquerda que Portugal já teve até hoje. Mas sim, na sua essência continua a ser um governo PS e por definição não é um governo de esquerda.
    É um governo PS que vê as suas práticas habituais, infelizmente tão parecidas com as do PSD e CDS (ou não tivesse o PS sido parasitado pelo CDS no passado também), postas em cheque por uma influência, essa sim de esquerda. Mas há limites para o poder dessa influência, e este triste caso é um desses exemplos.
    Agora, não confunda um governo PS de esquerda, que não existe, com um governo PS forçado a operar à esquerda.
    Poderá o PS um dia ser um partido de esquerda? Se aprender alguma coisa com o que está a acontecer agora, talvez sim. Mas o PS de agora, tal como o PS de antigamente, não é, nem de perto, um partido de esquerda.
    O optimismo da verdadeira esquerda portuguesa não vem do governo PS no poder mas sim na influência palpável, ainda que infelizmente limitada, que a verdadeira esquerda está a exercer nele e todos os resultados positivos que daí estão a advir. Mas esta não é uma situação ideal e este tipo de notícias só o vem reforçar. Mas é incomparavelmente melhor que mais 4 anos de terror PaFiano, disso não há qualquer dúvida.

  5. albertino ferreira says:

    Ruy Castro autor brasileiro que lançou recentemente em Portugal “Chega de Saudade” em entrevista ao DN sobre a actual situação brasileira diz a certa altura que “saiu aquela quadrilha que estava no poder e entrou outra que, pelo menos é mais transparente”. Será? O Costa parece querer imitar os brasucas depois da gestão ruinosa da CGD entregue ao bloco central onde Varas e companhia sem conhecimentos e prática de gestão financeira enveredaram pelo fartar vilanagem criando o buraco monstro que temos de pagar. Num país a sério esta gentinha estava toda na prisão…Aumentar o nº de gestores e seus ordenados num banco falido que precisa de 4 mil milhoes de euros para evitar a bancarrota não lembra ao diabo…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s