Para os radicais de direita que saibam ler:


orange glasses

“Além disso, estima-se que o esforço orçamental acumulado empreendido por Portugal no período entre 2013 e 2015 tenha ficado significativamente aquém do recomendado pelo Conselho, o que leva a concluir que a resposta de Portugal à recomendação do Conselho não foi suficiente.” (EU Press release)

Será preciso fazer um desenho para os restantes?

Comments

  1. anónimo says:

    Carlos Fino – Europa das punições contra os fracos

    http://www.jornaltornado.pt/europa-punicoes-contra-fracos-futuro/

  2. Nightwish says:

    Infelizmente, sim, há muita gente que ainda acha que a austeridade serve para alguma coisa.

    • A quantidade de manipulação ou de lavagem cerebral necessária para as pessoas de facto acreditarem na fábula do “vivemos acima das nossas possibilidades”, é algo de espantoso. Nem com a indecente porta giratória entre Comissão Europeia e Goldman Sachs, a cassete muda.

      Mas o mais grave de tudo é a inacreditável aceitação generalizada de que os órgãos que ditam estas sanções e estas coações eufemisticamente referidas como “recomendações” (contra países que costumavam ser denominados de soberanos, ou pelo menos durante muitos séculos o foram) têm qualquer mínima legitimidade para tal, por que de facto não têm!— pese embora seja evidente para todos de que Ecofin, Eurogrupo, etc., são órgãos não-eleitos e “não-legais” (para não chamar “ilegais”, que é o verdadeiro termo) sob a perspectiva de qualquer tratado constitucional.

  3. O Bom, o mau e a sanção https://vimeo.com/174376926 a não perder.

  4. democracia says:

    para a helena garrido nem assim.

    de resto, ontem na rtp vimos o pobre ricardo paes mamede a ter que a aturar (e à moderadora, totalmente parcial), e ao regresso das bocas acerca de este governo ser ilegítimo…

  5. Depois de tanta propaganda manhosa de que fomos muito para além da troika, ainda têm a vergonha de dizer que não atingimos os objectivos? a propaganda como a mentira é mais fácil de apanhar do que um cego.

    • j. manuel cordeiro says:

      Conversa da treta. Já lhe respondi a esta linha de pensamento antes. Houve corte de salários e de pensões. Não houve racionalização do estado, como se observa pela continuidade de uma infinidade de delegações ministeriais, espalhadas pelo país, que são o ponto de concentração da boyada.

Trackbacks

  1. […] de José Sócrates, milhares de fanáticos procuram provar ao país que um delírio mental e a realidade dos factos são uma e a mesma coisa. Tal como os socráticos, passistas e marcoantonistas criaram uma […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s