O que é preciso para ser feliz?

wp-1468068692330.jpg

Amor, um peixinho na brasa e uma motorizada Sachs.

Quando ‘espetador’ faz sentido

Na acepção de “que espeta” (ver entre 13:30 e 15:00) e neste extraordinário título (mais uma vez, os meus agradecimentos à Professora Rute Costa): «Espetador esvaziou insuflável e estraga etapa da Volta à França».

Adiamento criminoso: redução do número de alunos por turma

800Há pouco tempo, Duarte Marques, deputado do PSD, terá feito referência à possibilidade de haver menos mil turmas nas escolas, no próximo ano lectivo. Alexandra Leitão, a Secretária de Estado da Educação, respondeu que o governo não prevê redução de número de turmas. De qualquer modo, os números não poderão ser verdadeiramente conhecidos antes do final deste mês e, mesmo assim, com algumas dúvidas.

A ideia de que iria haver menos turmas, de qualquer modo, ficou a pairar, mas não passa de um fait-divers cujo impacto não deveria ter sido ampliado.

Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Pública (ANDAEP), a propósito deste tema, afirmou que, para manter os empregos dos professores, bastaria que de diminuísse o número de alunos por turma.

O desemprego é um drama e uma sociedade dirigida por gente civilizada deve preocupar-se com isso, equilibrando, o mais possível, os problemas humanos e as finanças públicas. [Read more…]

Bilhete do Canadá – A Gloriosa Carreira de Durão Barroso.

image

Durão Barroso acaba de ser nomeado chairman do famigerado Goldman Sachs. E isto faz sentido num tempo em que, graças à direita, a política passou a estar ao serviço dos negócios, sejam eles da finança ou da construção. Portanto, a longa experiência de Durão Barroso como governante de Portugal, com relevantes serviços prestados à Guerra do Iraque e aos interesses de Bush, e a sua actuação como presidente da Comissão Europeia, onde foi um cãozinho de regaço da Alemanha, perfaz um acervo de informação preciosa para um banco de rapina como o Goldman Sachs.  Portugal que se cuide. E o Clube de Bilderberg que se regozije.

A imagem mais remota que guardo de Durão Barroso é a dum fedelho de sandálias e t-shirt foleira, com cara de papo-seco mal cozido, a berrar a favor do MRPP. Esse foi o viveiro de vários malteses que, oportunamente, saltaram para o PSD, a Maçonaria e outras casas mal afamadas.   Que a terra lhes seja leve.