André Gomes, o falso tudo!


«Preferia ter o meu próprio estilo, mas acho que sou um misto dos dois. Iniesta e Rakitic são uma referência mundial, eu tenho de crescer, mas eles são modelos para mim

E um misto de Jorge Mendes, outra referência mundial, noutros campos deste futebol. Adiante. Não sei se o André disse isto a brincar ou a sério, mas acredito que o tenha dito com alguma seriedade porque a imprensa espanhola por norma não perdoa este tipo de afirmações e acaba quase sempre por capitalizar sobre o jogador.

Não sendo um apreciador do jogador em causa, apesar de lhe gabar a fantástica técnica individual de drible e de passe, creio que a afirmação está muito longe da verdade, apesar de crer que pese embora tenha sido contratado por um balúrdio muito acima do valor de mercado, o Barcelona viu em André Gomes um jogador muito hábil para segurar vantagens quando o mago Iniesta precisa de ir mais cedo para o banho de forma a poupá-lo para a partida seguinte.


O mágico criativo está a começar a acusar a idade e o Barcelona precisa neste momento de o utilizar em todas as partidas enquanto não consegue formar ou comprar outro de iguais características. A capacidade que o médio português possui de segurar a bola no meio-campo adversário e imprimir um ritmo lento ao jogo, ou seja, de o “congelar” para colocar as equipas adversárias sem iniciativa no final da partidas, chega e sobra para a prossecução destes objectivos. Porque é que André Gomes nunca será um Iniesta ou um Rakitic? Porque não é um médio rápido, objectivo e vertical! Trocando isto por miúdos:

  1. É um jogador que quando recebe pressionado não é capaz de libertar-se da pressão e lançar o jogo em profundidade para os galgos que tem na frente de ataque, necessitando sempre de entrar em pequenas caixinhas contra os adversários. Iniesta é esse jogador. O espanhol é um às a libertar-se de situações de pressão com rapidez, facilidade e criatividade.
  2. Não é objectivo nem tão pouco vertical. André Gomes precisa de mais um  toque, mais um toque, mais um drible, mais um passe para trás ou para o lado, mais uma “revienga” para dar seguimento a uma jogada. Quer Iniesta, quer Rakitic são jogadores muito objectivos que só tem olhos para acelerar, atacar, arrasar as linhas médias contrárias. Quer no jogo de tabelas, quer com passes de ruptura para a frente aproveitando as diagonais de Messi ou as desmarcações prodigiosas de Suarez, para aparecer num segundo momento da jogada em zonas de finalização. O português, apesar de ter vindo a melhorar no capítulo do passe em profundidade, continua ainda muito arreigado aos passes lateralizados que não acrescentam qualquer profundidade e verticalidade à equipa e raramente aparece na carreira de tiro dentro ou à entrada da área.
  3. Não é rápido a queimar linhas. A verticalização do jogo. Tanto o médio espanhol como o médio croata são exímios a fazê-lo em ataque organizado como em contra-ataque. Quando recebem a bola da defesa para efectuar as transições e não têm qualquer linha de passe vertical em situações nas quais a linha intermédia da equipa contrária já conseguiu reposicionar-se e queimar as linhas para os 3 da frente dos catalães, eles próprios assumem a função de queimar essa mesma linha através da aceleração em drible. André Gomes raramente o consegue fazer. Estando devidamente coberto por um jogador, estando sem linhas de passe, o português tende a entrar em dribles estéreis no meio-campo e a lateralizar o jogo assim que possível sem queimar a linha intermédia adversária.

O que dizer então de Alen Halilovic?

O croata de 21 anos Alen Halilovic (actualmente por empréstimo do Barcelona ao Las Palmas; as imagens que vemos no video são do empréstimo ao Sporting de Gijón na temporada passada) é o herdeiro de um tudo que André Gomes quer ser mas não consegue. Herdeiro do futebol pragmático, objectivo, criativo, vertical de Iniesta, Rakitic e também do seu compatriota Luka Modric (Real Madrid) não é à toa que o Barcelona foi buscá-lo ao Dinamo de Zagreb aos 17 anos, clube pelo qual já era titular desde os 16 anos por 10 milhões de euros. Não é também à toa que o Barcelona o tem vindo a emprestar nas últimas duas temporadas ao Gijón, ao Hamburgo e ao Las Palmas. A única diferença? É canhoto!

O croata precisa efectivamente de crescer, apesar de já ter tudo no sítio. Precisa de crescer no duro, em equipas tecnicamente rudimentares que o irão obrigar a trabalhar a criatividade. Quando chegar a Barcelona, será tudo mais fácil para o jovem croata. Isto porque, nestes clubes, o croata não lida com jogadores de desmarcação ou tabela fácil, não lida com jogadores que se antecipam sempre ao marcador directo para vir receber a bola, jogadores nem sempre saem da posição para oferecer linha de passe e em que por vezes os laterais por exemplo nem sempre oferecem a profundidade desejada nas alas porque não sobem no terreno devido às suas limitações físicas, técnicas ou tácticas, preferindo portanto não descurar o aspecto defensivo. Contudo, o que vou vendo do jovem croata basta-me para ter a certeza que terá o seu espaço em Barcelona. Rápido a sair dos momentos de pressão, ávido a procurar sair desses momentos sempre de frente para o jogo para efectuar a leitura do cenário ofensivo, com um poder de drible e de finta fantástico e com uma rapidez que desequilibra por completo qualquer defensor ou qualquer linha defensiva, e com uma excelente capacidade de finalização (em arco, à Iniesta, diga-se) em espaços na direita ou na interior direita, o croata é o verdadeiro playmaker que faz jogar rapida e objectivamente uma equipa.

Trackbacks

  1. […] O Jornal A Marca já capitalizou sobre André Gomes. Eu bem avisei. […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s